Processos do tempo de execução

Estes são os processos exigidos pelo seu aplicativo. Se você adicionar um aplicativo e não especificar um comando start para o processo web, Kinsta tentará detectar automaticamente o comando start necessário durante a primeira implantação. Por exemplo, o comando start para um aplicativo Node.js pode ser npm start ou yarn start. Isso não pode ser removido, e você só pode ter um processo web por aplicativo.

Você também pode editar e definir seus próprios comandos no MyKinsta, na seção Processos do aplicativo. Você pode ver um exemplo disso em nosso Exemplo de Implantação.

Além do processo web, você pode adicionar processos/workers em segundo plano. Não há limite para o número de processos que você pode adicionar; entretanto, cada processo requer pelo menos um pod para ser executado.

Você pode mudar o tamanho do seu pod (escalabilidade vertical) e mudar quantos pods são executados simultaneamente (escalabilidade horizontal).

  • Escalabilidade vertical é ótimo para permitir que os pods lidem com tarefas com uso intensivo de recursos.
  • Escalabilidade horizontal é ótimo para resiliência e balanceamento de carga para aplicativos que processam muitas solicitações. Por exemplo, você poderia rodar 3 versões do mesmo pod. A tecnologia subjacente encaminha as solicitações para um dos três pods, distribuindo efetivamente a carga entre eles. Se um pod se tornar instável, as solicitações serão encaminhadas para os outros dois até que o terceiro pod esteja saudável novamente.
O processo de execução do aplicativo e processo de build no MyKinsta.
O processo de execução do aplicativo e processo de build no MyKinsta.

Definindo processos no MyKinsta

Ao implantar um aplicativo, como descrito acima, você pode definir um comando de processo web, ou você pode deixar a Kinsta definir o comando padrão. Você também pode editar e definir seus próprios comandos no MyKinsta, na seção Processos do aplicativo. Você pode ver um exemplo disso em nosso Exemplo de Implantação.

Para adicionar um novo processo, clique em Criar processo e complete os campos da seguinte forma:

  • Nome: O nome do processo, por exemplo, “Worker”.
  • Tipo: Trabalhos em segundo plano.
  • Comando start: O comando necessário para iniciar o processo, por exemplo, npm run [process].
  • Tamanho do POD: Selecione CPU e RAM para o processo.
  • Instâncias: Quantas instâncias você deseja (até 5). Cada instância representa um pod e todas as instâncias usam o mesmo tamanho de pod. Você não pode definir tamanho de Pod diferente para cada instância.

Você pode mudar os detalhes de qualquer processo, incluindo o tamanho de Pod, a qualquer momento. Qualquer mudança que você fizer, com exceção do nome, aciona automaticamente o processo de rollout para o aplicativo.

Processo de build

Isso mostra a Build Machine que o processo de build  está usando. Clicando em Atualizar build você pode mudar os recursos de build usados para o processo de build.

Definindo processos em um Procfile

Procfiles definem os processos no código do aplicativo e devem ser comprometidos com seu repositório. Um Procfile contém um processo por linha no seguinte formato:

process_name: command

Por exemplo, para executar um aplicativo Laravel, você pode querer usar o seguinte:

web: php artisan serve --host 0.0.0.0 --port 8080

Se você usar um procfile, deverá definir um processo chamado web para garantir que o contêiner lide com as solicitações da web.