O Nginx, que se pronuncia “engine-ex”, é um servidor web open-source, e, com base no seu sucesso inicial conquistado enquanto servidor web, é agora também usado como proxy reverso, cache HTTP e balanceador de carga.

Algumas empresas de grande reputação que usam o Nginx incluem Autodesk, Atlassian, Intuit, T-Mobile, GitLab, DuckDuckGo, Microsoft, IBM, Google, Adobe, Salesforce, VMWare, Xerox, LinkedIn, Cisco, Facebook, Target, Citrix Systems, Twitter, Apple, Intel e muitos mais (fonte).

O Nginx foi criado originalmente por Igor Sysoev, com seu primeiro lançamento público em outubro de 2004. Igor inicialmente concebeu esse software como uma resposta ao problema C10k, um problema relacionado com a dificuldade de desempenho em lidar com 10,000 conexões simultâneas.

Como as suas raízes estão na otimização de desempenho em escala, o Nginx normalmente supera outros servidores populares web em testes de benchmark, particularmente em situações com conteúdo estático e/ou elevadas solicitações simultâneas, e é por isso que Kinsta usa o Nginx para alimentar sua hospedagem.

Como Funciona o Nginx?

O Nginx foi desenhado para facultar uma utilização de pouca memória e uma elevada simultaneidade. Em vez de criar novos processos para cada solicitação web, o Nginx usa uma abordagem assíncrona e orientada para eventos, na qual as solicitações são gerenciadas em um único segmento.

Com o Nginx, um processo master pode controlar vários processos de trabalho. O master mantém os processos de trabalho, enquanto os trabalhadores fazem o processamento real. Como o Nginx é assíncrono, cada solicitação pode ser simultaneamente executada pelo trabalhador, sem bloquear outras solicitações.

Algumas caraterísticas comuns encontradas no Nginx:

  • Proxy reverso com armazenamento em cache
  • IPv6
  • Balanceamento de carga
  • Suporte para o FastCGI com cache
  • WebSockets
  • Manipulação de arquivos estáticos, arquivos de índice e indexação automática
  • TLS/SSL com SNI

Estatísticas de Utilização GINX vs Apache

O Apache é outro conhecido servidor web open-source. Falando em números, o Apache é o servidor web mais popular, sendo usado por 43.6% (down from 47% in 2018) de todos os sites com um servidor web conhecido, de acordo com a W3TechsNginx comes in a close second at 41.8%.

Netcraft ran a survey across 233 million domains and found Apache usage at 31.54% and Nginx usage at 26.20%.

Web server developers: market share of domains

Web server developers: market share of domains (Image source: Netcraft)

Enquanto o Apache é a opção mais popular, o Nginx é, na verdade, o servidor web mais popular entre os sites com tráfego elevado.

Quando você divide as taxas de utilização por tráfego, o Nginx alimenta:

  • 60.9% dos 100,000 sites mais populares (up from 56.1% in 2018)
  • 67.1% dos 10,000 sites mais populares (up from 63.2% in 2018)
  • 62.1% dos 1,000 sites mais populares (up from 57% in 2018)

Na verdade, o Nginx é utilizado por alguns dos sites com recursos mais exigentes e intensivos, incluindo Netflix, NASA e até o WordPress.com.

A utilização do Apache, por outro lado, caminha na direção oposta quando o tráfego de um site aumenta. Ele alimenta:

  • 24.0% dos 100,000 sites mais populares (down from 27.1% in 2018)
  • 18.8% dos 10,000 sites mais populares (down from 21.5% in 2018)
  • 16.6% dos 1,000 sites mais populares (up from 16.2% in 2018)

Ao ver os termos de busca do Google desde 2004, podemos notar que o Apache está em constante declínio, enquanto o Nginx tem um pequeno crescimento.

Nginx vs Apache

Nginx vs Apache

Uma vez mais, considerando que o Nginx apresenta melhor desempenho em escala, não é surpreendente que sites de alto tráfego optem pelo Nginx em vez do Apache. Echa un vistazo a nuestra comparación más profunda de Nginx vs Apache.

Como Verificar Se Você Está utilizando o Nginx ou o Apache

Na maioria dos sites, pode simplesmente verificar o cabeçalho HTTP server para ver se ele diz Nginx ou Apache. Você pode ver os cabeçalhos HTTP ao abrir o separador “Rede” no Chrome Devtools. Ou pode verificar cabeçalhos em uma ferramenta como o Pingdom ou o GTmetrix.

Contudo, o cabeçalho HTTP nem sempre revela o servidor web subjacente. Por exemplo, se seu site WordPress estiver por trás de um serviço de proxy, como o Cloudflare, o cabeçalho HTTP server dirá cloudflare.

Cabeçalho HTTP Nginx

Cabeçalho HTTP Nginx

27
Shares