Com mais de 50 mil plugins WordPress presentes somente no repositório oficial, é mais do que provável que você testará e fará uma comparação entre alguns deles para conseguir realizar tarefas ou resolver problemas em seu site. Quando tiver terminado o serviço, simplesmente os desinstalará, desativando-os e excluindo-os, certo? Errado. O problema em fazer isso é que serão deixados para trás tabelas e linhas em seu banco de dados que, com o decorrer do tempo, podem acumular rapidamente, algo capaz de afetar o desempenho do seu site e até mesmo custar dinheiro adicional em espaço de disco. Hoje, mostraremos algumas dicas de como desinstalar um plugin WordPress da maneira certa para garantir que seu banco de dados permaneça pequeno e veloz.

Como Desinstalar um Plugin WordPress no Painel

Antes de nos aprofundarmos sobre como desinstalar adequadamente um plugin WordPress, vamos discutir as formas comuns que os usuários utilizam para remover plugins no WordPress. A primeira delas é simplesmente pelo painel. Siga os passos abaixo para desinstalar um plugin WordPress da forma normal (sem remover os dados).

Passo 1

Navegue até “Plugins Instalados” em seu painel e clique em “Desativar” ao lado do plugin em questão. Neste exemplo, estamos desinstalando o plugin de segurança Wordfence.

Desativar plugin WordPress

Desativar plugin WordPress

Passo 2

O último passo é simplesmente clicar em “Excluir”.

Excluir plugin WordPress

Excluir plugin WordPress

Como Desinstalar um Plugin WordPress via FTP

O segundo método comum utilizado pelos usuários é desinstalar plugins através de acesso FTP (sem remover os dados). Siga os passos a seguir.

Passo 1

Conecte-se ao seu site WordPress via SFTP.

Passo 2

Procure pela pasta /wp-content/plugins. Em seguida, exclua a pasta do plugin em seu servidor.

Excluir plugins WordPress via FTP

Excluir plugins WordPress via FTP

Muito simples, certo? Bem, na maioria dos casos os métodos mencionados acima são as formas erradas de desinstalar plugins, especialmente de você nunca mais os usará novamente.

O Grande Problema ao Desinstalar Plugins WordPress

Sempre que você instala um plugin ou tema WordPress, ele armazena informações no banco de dados. O problema é que, quando você remove um plugin usando um dos métodos mostrados acima, ele costuma deixar tabelas e linhas em seu banco de dados. Ao longo do tempo, isso pode levar ao acúmulo de muitos dados e deixar seu site mais lento. Em nosso exemplo, desinstalamos o plugin de segurança Wordfence e ele deixou 24 tabelas para trás em nosso banco de dados (conforme visto abaixo)!

Tabelas do Wordfence deixadas para trás após excluir o plugin

Tabelas do Wordfence deixadas para trás após excluir o plugin

Além do banco de dados, muitos plugins também deixam pastas e arquivos adicionais para trás. Em nossas experiências, constatamos que isso é comumente observado em plugins de segurança e cache, que criam diretórios adicionais para registros. Por exemplo, após a remoção do plugin Wordfence, nos deparamos com a pasta “wflogs” em nosso diretório wp-content. E não estamos pegando no pé do Wordfence: a maioria dos plugins e temas no mercado funcionam dessa forma.

Registros do Wordfence

Registros do Wordfence

Se você tem desinstalado plugins usando os métodos simples acima, infelizmente deve haver muita limpeza que precisa ser feita em seu site WordPress. Lembre-se que desativar um plugin apenas o torna inativo. Quantos plugins inativos você possui atualmente em seu site? Se o número for maior que a quantidade de ativos, saiba que esse não é um bom sinal. Você deveria pensar em remover completamente plugins inativos, pois eles podem trazer riscos à segurança, mesmo que não estejam sendo executados, além de serem capazes de inchar seu banco de dados.

Plugins WordPress inativos

Plugins WordPress inativos

Por Que os Desenvolvedores Fazem Isso?

Você provavelmente deve estar se perguntando: por que os desenvolvedores não oferecem opções de limpeza embutidas quando você desinstala e remove um plugin? Bem, na verdade eles oferecem. Mas aqui estão alguns motivos pelos quais tais métodos não são tão óbvios.

Eles Querem Preservar as Configurações do Usuário

O primeiro motivo é que muitos usuários WordPress mudam de plugins frequentemente e ao deixar as tabelas e linhas para trás em seu banco de dados, suas configurações são mantidas. Isso significa que você pode reinstalar o plugin posteriormente e todos os seus dados ainda estarão lá. Ou, se por algum motivo o plugin for excluído por acidente, você não precisará entrar em pânico. Para usuários menos experientes com tecnologia, isso pode ser visto como um benefício. Entretanto, não é a forma mais eficiente.

Se por alguma razão você acredita que poderá voltar a usar um plugin mais adiante, então sim, simplesmente excluir o plugin usando um dos métodos acima é o melhor caminho.

Eles Não Se Importam com Desempenho

Infelizmente, outro motivo observado é que alguns desenvolvedores podem alegar que deixar algumas tabelas para trás não afeta o desempenho de seu site. Mas imagine um site com mais de 10 anos de existência, tendo usado centenas de plugins que geraram, provavelmente, milhares de linhas ou tabelas. Consultas ao banco de dados podem ter um grande impacto no desempenho de seu site WordPress e plugins podem ser responsáveis por muitas delas se um desenvolvedor não for cuidadoso. Em geral, um plugin bem escrito deve consultar apenas as tabelas ou linhas nas quais ele está vinculado. Entretanto, esse nem sempre é o caso.

Vimos isso ocorrer em primeira mão aqui em Kinsta, com grandes consultas ao banco de dados causando lentidão no site devido a dados desnecessários carregados automaticamente na tabela wp_options que foi deixada para trás.

E há também o problema do espaço em disco. A maioria das hospedagens na web cobram pela quantidade de espaço em disco que você usa ou estabelece limites que não podem ser ultrapassados, e isso inclui seu banco de dados.

Eles Cometeram um Erro

O manual dos plugins WordPress foi feito para desenvolvedores e acompanha as melhores práticas sobre como desativar um plugin em comparação a como desinstalar um plugin (remover seus dados). Ele até mesmo informa:

Desenvolvedores menos experientes cometem, por vezes, o erro de usar o gancho de desativação para este propósito.

Se este erro é cometido pelo desenvolvedor, significa que quando a desinstalação deveria ter removido todos os dados, ela simplesmente executou o processo de desativação, deixando tudo para trás no banco de dados.

A Maioria Possui Métodos de Limpeza

Entretanto, há boas notícias, porque vários plugins na verdade possuem uma forma de fazer uma limpeza adequada, você provavelmente apenas não a utiliza. No entanto, dito isso, muitos deles não deixam claro aos usuários como desinstalar seu plugin da forma certa. Kevin Muldoon, um professional de marketing e blogueiro, recentemente tratou deste tema em seu post sobre por que o WordPress.org precisa tornar opções de desinstalação compulsórias. Em um mundo ideal, quando você desinstalasse um plugin WordPress, deveria receber três opções diferentes.

  • Remover o plugin
  • Remover o plugin e os dados
  • Remover o plugin, os dados e as configurações (remoção completa)

Mas essa não é a forma como as coisas funcionam. Seria bom ver algo assim ser obrigatório no repositório futuramente.

Quando se trata de desempenho #WordPress, o inchaço no banco de dados tem um papel fundamental. ? Click to Tweet

Como Desinstalar um Plugin WordPress (da Maneira Certa)

Hoje vamos te mostrar algumas recomendações e truques sobre como desinstalar um plugin WordPress ou tema da maneira certa. Isso inclui de tudo, desde usar um processo opcional de remoção completa do desenvolvedor até realizar uma limpeza no banco de dados.

Passo 1

Nesse exemplo, continuaremos usando o plugin Wordfence. Um dos problemas ao desinstalar um plugin WordPress da maneira certa é que cada desenvolvedor lida com o tema de formas um pouco diferentes. Isso significa que, muito provavelmente, você precisará fazer uma pesquisa rápida no Google para verificar a documentação do desenvolvedor no site dele ou entrar em contato por email. Como é possível ver abaixo, pesquisamos “como desinstalar wordfence” e o primeiro resultado foi o documento oficial sobre como remover o Wordfence completamente. 

Como desinstalar o Wordfence

Como desinstalar o Wordfence

Passo 2

Um plugin bem desenvolvido deve incluir uma opção nas configurações para realizar uma desinstalação completa. Você pode ver um exemplo disso abaixo com o popular plugin Gravity Forms. Um clique rápido no botão “Desinstalar Gravity Forms” (“Uninstall Gravity Forms”) e todas as tabelas e dados serão apagados.

Desinstalar Gravity Forms

Desinstalar Gravity Forms

Aqui está outro exemplo com o plugin multilíngue Polylang. Você pode ver na seção Ferramentas que há uma opção para remover todos os dados ao usar o link “Excluir”. Tudo o que é necessário é tê-la habilitado primeiro.

Remover dados do plugin Polylang

Remover dados do plugin Polylang

Se você não desinstalar plugins multilíngue da maneira certa, eles continuarão atualizando desnecessariamente dados de traduções de plugins de terceiros, mesmo após terem sido removidos.

Dados antigos de tradução no banco de dados

Dados antigos de tradução no banco de dados

Estranhamente, o Wordfence recomenda que você instale outro plugin, o Wordfence Assistant, que ajudará a remover completamente o plugin original, os dados e as configurações. Como pode ser visto abaixo, uma vez que o plugin esteja instalado, existem opções de excluir os dados e tabelas do Wordfence, limpar todos os IPs bloqueados e as informações de tráfego.

Remover o WordFence completamente

Remover o WordFence completamente

Outros plugins WordPress podem requerer um processo de desinstalação ainda mais complexo, como o WooCommerce, em que você precisa inserir o seguinte código em seu arquivo wp-config.php antes de realizar a exclusão para ser capaz de remover completamente todos os dados.

define( 'WC_REMOVE_ALL_DATA', true);

Por isso, é importante garantir que você faça o processo da maneira mais eficiente, ao invés de simplesmente desativar e excluir um plugin. Aqui estão os atalhos para os guias de desinstalação de alguns plugins WordPress populares que podem trazer problemas às pessoas:

Removendo Shortcodes Não Utilizados

Se você estiver usando um plugin que utiliza shortcodes e acaba excluindo ou removendo o mesmo, seu site poderá ter um visual estranho até que você o substitua. Se deseja desabilitar temporariamente os shortcodes do plugin antigo, simplesmente use o código a seguir em seu arquivo functions.php. Atualize o campo de ‘pluginshortcode’ com a tag real do plugin.

add_shortcode( 'pluginshortcode', '__return_false' );

Isso desabilitará e impedirá que eles sejam exibidos. Mas lembre-se: se você deseja usá-los com o plugin original novamente, precisará remover o código. Entretanto, pode ser uma forma rápida de limpar seu site, enquanto substitui os shortcodes com um formato novo de outro plugin.

Lutando com tempo de inatividade e problemas no WordPress? Kinsta é a solução de hospedagem projetada para economizar seu tempo! Confira nossos recursos

Como Limpar Manualmente Tabelas Deixadas Para Trás por Plugins

Haverá momentos em que você já terá desinstalado um plugin e simplesmente precisará fazer uma limpeza. Ou talvez o método de remoção completo do desenvolvedor faça referência à remoção de tabelas de banco de dados manualmente. Existem algumas formas para você tomar essa abordagem. Uma delas é usar um plugin que limpa tabelas, enquanto a outra é remover as tabelas diretamente pelo phpMyAdmin.

Em ambos os casos, recomendamos que faça um backup. Se você é um usuário Kinsta, pode criar um backup com facilidade no painel MyKinsta com apenas um clique.

Criar backup do WordPress

Criar backup do WordPress

Ou utilize um dos diversos e populares plugins WordPress de backup.

Limpar Tabelas com Plugins

A melhor opção entre plugins provavelmente é o Advanced Database Cleaner. Este é um plugin premium, mas ele é capaz de analisar sua instalação WordPress e permitir que você remova tabelas órfãs. Como é possível observar abaixo, ele detectou tabelas do EDD (wp_edd*), Gravity Forms (wp_gf*) e Bloom (et_bloom*, et_social*), plugins que não estão mais instalados.

Detecção de tabelas órfãs

Detecção de tabelas órfãs

Limpar Tabelas no phpMyAdmin

Você também pode limpar as tabelas manualmente no phpMyAdmin. Na verdade, preferimos esse método ao invés de usar um plugin. Muitas vezes, os plugins nomeiam suas tabelas com algo similar ao seu próprio nome. Neste exemplo, vamos remover completamente o Yoast SEO, seguindo o que foi estabelecido em sua documentação. Na realidade, o Yoast SEO não tem uma opção embutida no próprio plugin para fazer isso, portanto se você deseja desinstalar e remover completamente seus dados, sua única alternativa é fazer isso no phpMyAdmin. Em sua documentação, é declarado:

Se você deseja remover todos os rastros de nossos plugins, procure no banco de dados as entradas que contêm wpseo e as remova manualmente.

Para fazer isso, simplesmente entre no phpMyAdmin. Na aba de “Pesquisa” (“Search”), insira “wpseo”, selecione todas as tabelas e clique em “Ir” (“Go”).

Pesquisar wpseo no banco de dados

Pesquisar wpseo no banco de dados

Em nosso site, foram encontrados resultados nas tabelas wp_options, wp_postmeta e wp_usermeta. Você pode clicar em cada uma delas e excluir as linhas que contenham “wpseo”.

Tabelas do Yoast

Tabelas do Yoast

Abaixo está a tabela wp_options. Certifique-se de filtrar as linhas primeiro por “wpseo”, uma vez que há outras linhas específicas do WordPress que podem conter “wpseo” na option_value, como uma linha do WordPress de cron job. Isso é muito importante e não deve ser ignorado. Após filtrar, você poderá selecionar e fazer a exclusão das mesmas.

Tabela wp_options do Yoast SEO

Tabela wp_options do Yoast SEO

Abaixo está a tabela wp_postmeta. Exclua as linhas contendo “wpseo”.

Tabela wp_postmeta do Yoast SEO

Tabela wp_postmeta do Yoast SEO

E aqui está a tabela wp_usermeta. Novamente, é muito importante que você primeiro filtre as linhas por “wpseo”. Em seguida, selecione as restantes e faça sua exclusão.

Tabela wp_usermeta do Yoast SEO

Tabela wp_usermeta do Yoast SEO

E se você estiver usando o novo recurso de contagem de links de texto, terá que excluir duas tabelas do Yoast SEO adicionais: wp_yoast_seo_links e wp_yoast_seo_meta.

Exclusão de tabelas do Yoast SEO

Exclusão de tabelas do Yoast SEO

A última ação seria limpar o CRON job se houver um que rode em conjunto com o plugin. Você pode, é claro, editar a linha do CRON job na tabela wp_options, mas uma forma mais simples de garantir que não modificará as linhas erradas é remover o CRON job com o plugin gratuito WP Control. No caso do Yoast SEO, é utilizado um CRON job chamado de “wpseo_onpage_fetch”, que pode ser facilmente excluído.

Excluir o CRON job wpseo_onpage_fetch

Excluir o CRON job wpseo_onpage_fetch

Resumo

Se você não conhecia muito sobre o tema, esperamos que agora saiba um pouco melhor sobre como desinstalar um plugin WordPress da maneira certa. A maioria dos plugins possuem boas documentações sobre como removê-los completamente ou até mesmo uma opção dentro de suas configurações. E se tudo falhar, é sempre possível pesquisar no Google como fazer sua exclusão.

Tutorial recomendado: Como Desabilitar Plugins WordPress (Sem Acesso ao WP-Admin)

Portanto, da próxima vez que você excluir um plugin, defina se precisará de seus dados ou não. Se a resposta for negativa, reserve um momento para encontrar a forma correta de desinstalá-lo completamente. Isso garantirá que você mantenha seu banco de dados pequeno e o tamanho do disco o menor possível. E não se esqueça de otimizar seu banco de dados, removendo e limitando o número de revisões.