Ao iniciar um novo projeto, escolher uma linguagem de programação é um dos aspectos mais importantes a serem considerados. Sua escolha desempenha um papel fundamental na eficiência, escalabilidade, manutenção e desempenho geral do aplicativo.

Duas linguagens que se destacam no desenvolvimento móvel e web são Kotlin e Java. São amplamente usadas, versáteis, robustas e orientadas a objetos, e podem servir como uma base sólida para suas necessidades de desenvolvimento.

Este artigo destaca as semelhanças e as diferenças entre Kotlin e Java, seus benefícios e limitações, e alguns casos de uso para ajudá-lo a decidir qual linguagem escolher para seus projetos.

O que é Java?

Java é uma linguagem de programação de alto nível orientada a objetos (OOP). Em outras palavras, tudo em Java é organizado por classes e objetos. Também é independente de plataforma, o que significa que você pode escrever seu código uma vez e executá-lo em qualquer plataforma com uma máquina virtual Java (JVM).

Sua capacidade de lidar com cargas de trabalho em grande escala fez do Java uma opção confiável para o desenvolvimento web e de aplicativos. Muitas organizações, incluindo Google, Uber e Airbnb, usam Java em suas pilhas de tecnologia.

O Java conta com uma proeminente comunidade de desenvolvedores engajados que oferece projetos de código aberto e recursos de aprendizagem. Ao trabalhar com Java, você pode acessar uma ampla seleção de bibliotecas, frameworks e outras ferramentas mantidas pela comunidade.

O que é Kotlin?

Kotlin é uma linguagem de programação moderna, de tipagem estática e de código aberto, projetada inicialmente para ser compatível com a JVM. No entanto, o Kotlin expandiu sua capacidade para oferecer suporte a outros ambientes, como navegadores web. Ele também adota conceitos funcionais e de OOP.

O Kotlin supera algumas limitações do Java, tornando-se uma linguagem mais concisa, expressiva e segura. Também é interoperável com Java, de modo que você pode usá-lo com o código e as bibliotecas de Java existentes.

Em 2017, o Google anunciou o Kotlin como a linguagem oficial para o desenvolvimento Android, o que levou à adoção generalizada do Kotlin entre os desenvolvedores para Android.

Um recurso essencial que o Kotlin oferece é o Kotlin/JS, que habilita a compilação de código Kotlin em JavaScript. Isso permite combinar os recursos exclusivos do Kotlin com bibliotecas JavaScript populares para desenvolvimento web.

Comparando Kotlin e Java

Agora que você tem uma visão geral de alto nível das duas linguagens, nesta seção observaremos como o Kotlin e o Java diferem um do outro, e suas semelhanças.

Sintaxe e linguagem

O Java é verboso. Como não oferece suporte à inferência de tipos, você deve indicar os tipos de dados e de retorno das variáveis e dos métodos. Além disso, o código Java geralmente reside em classes, o que leva a mais código boilerplate.

O snippet abaixo mostra as linhas de código necessárias para criar um simples programa “Hello world” em Java:

public class HelloWorld {
  public static void main(String[] args) {
    System.out.println("Hello world");
  }
}

O Kotlin, por outro lado, é mais conciso. Elimina grande parte do código boilerplate presente no Java ao introduzir recursos como inferência de tipos, casts inteligentes, classes de dados e segurança contra nulos.

O snippet a seguir é o equivalente ao programa “Hello world” em Kotlin e demonstra sua concisão em comparação com Java:

fun main() {
  println("Hello world")
}

Em Kotlin, as variáveis são não anuláveis por padrão, a menos que você as marque explicitamente como anuláveis usando o operador ?. Em contraste, se você puder atribuir null a qualquer variável em Java, isso a tornará propensa a exceções de ponteiro nulo.

Kotlin e Java lidam com concorrência de maneiras diferentes. Enquanto o Java fornece Thread e Executor para tarefas concorrentes, o Kotlin utiliza corrotinas e funções suspensas, permitindo que você execute tarefas assíncronas de forma sequencial.

Também vale observar que, ao contrário do Java, o ponto e vírgula é opcional em Kotlin. Ele também oferece outras funcionalidades distintivas, como classes seladas, singletons, funções inline e programação funcional.

Desempenho e eficiência

Em geral, o Kotlin é compilado no mesmo bytecode da JVM que o Java, então a diferença de desempenho entre as duas linguagens em aplicativos de produção geralmente é insignificante. No entanto, o Kotlin supera ligeiramente o Java em algumas áreas devido à sua sintaxe mais concisa e recursos modernos, como funções inline.

Interoperabilidade e compatibilidade

Como o Java tem um ecossistema maduro de bibliotecas e frameworks, oferece suporte a diferentes bancos de dados, inclusive Oracle, MySQL e PostgreSQL. Também oferece vários frameworks para desenvolvimento web, como Spring, Jakarta Server Pages, anteriormente JavaServer Pages (JSP), e Jakarta Faces, anteriormente Jakarta Server Faces e JavaServer Faces (JSF).

O Kotlin, por outro lado, é totalmente interoperável com o Java, permitindo que você chame o código Java a partir do Kotlin e vice-versa. Consequentemente, você pode integrar a abundante coleção de bibliotecas Java em seus projetos Kotlin.

Da mesma forma, com o Kotlin/JS, você pode aproveitar vários frameworks e bibliotecas JavaScript, como React.js e Vue.js, para o desenvolvimento web.

Casos de uso de Kotlin e Java

Você pode usar Kotlin e Java para uma ampla gama de projetos de desenvolvimento web e de aplicativos, conforme descrito nas seções a seguir.

Casos de uso do Java

O Java é uma ótima opção para os seguintes casos de uso:

  • Bases de código legadas — Os desenvolvedores costumam usar o Java para manter bases de código legadas, particularmente de aplicativos empresariais antigos e aplicativos Android legados.
  • Projetos dependentes de frameworks de Java — O Java tem bibliotecas e frameworks extensos que abrangem diferentes domínios. Você pode integrar as bibliotecas de Java existentes para simplificar as tarefas de desenvolvimento.
  • Desenvolvimento web — O Java oferece vários frameworks adequados para o desenvolvimento web, incluindo JSF, JSP e Spring.
  • Equipes com ampla experiência em Java — Equipes experientes podem aproveitar seu conhecimento de Java para fornecer aplicativos de alta qualidade rapidamente.

Casos de uso do Kotlin

Os seguintes casos podem se beneficiar do uso de Kotlin:

  • Novos projetos no Android — Como o Kotlin é a linguagem oficial recomendada para o desenvolvimento Android, as bibliotecas mais recentes do Android, como o Jetpack Compose, só estão disponíveis lá. Portanto, considere usar Kotlin em seus novos projetos Android.
  • Desenvolvimento web — Com o Kotlin/JS, você pode usar o Kotlin para seus projetos de desenvolvimento web de frontend, e frameworks como Ktor e Spring para suas necessidades de desenvolvimento de backend.
  • Código conciso e legível — O Kotlin é mais adequado para projetos que priorizam um código limpo, conciso e legível devido à sua sintaxe expressiva.
  • Uso de recursos modernos de linguagem — Quando a produtividade do desenvolvedor é uma prioridade, os recursos de codificação do Kotlin, como segurança rigorosa contra nulos, inferência de tipos e classes de dados, fazem dele a melhor escolha para você.

Kotlin e Java no ecossistema Android e web

O suporte de primeira classe do Google ao Kotlin para desenvolvimento Android impulsionou sua ampla adoção. No entanto, a maior parte do Android SDK oferece suporte a bibliotecas e aplicativos legados que ainda estão em Java, para que você possa usar as duas linguagens na mesma base de código para o desenvolvimento Android.

Mais desenvolvedores e organizações estão adotando o Kotlin com o Ktor e o Kotlin/JS para desenvolvimento web. No entanto, o Java ainda tem a vantagem nessa área graças ao seu ecossistema extenso, estável e maduro de bibliotecas e frameworks sob medida para o desenvolvimento web.

Como escolher a linguagem certa: Kotlin ou Java

Embora Kotlin e Java tenham várias semelhanças, eles abordam problemas diferentes e têm pontos fortes diferentes.

A escolha da linguagem mais adequada depende de vários fatores, incluindo:

  • Requisitos do projeto — Avaliar as necessidades do seu projeto ajuda você a determinar qual linguagem se alinha melhor com os objetivos do projeto. Por exemplo, considere a plataforma de destino do seu aplicativo. O Java pode ser mais adequado para aplicativos de servidor corporativo, enquanto o Kotlin pode ser a melhor opção para aplicativos voltados para o sistema operacional Android.
  • Conjunto de habilidades da equipe — É essencial considerar a experiência da sua equipe. Se a sua equipe já tiver experiência com Java, usá-lo pode ser uma opção mais prudente, pois ela pode aproveitar esse conhecimento em vez de aprender linguagem e sintaxe novas.
  • Recursos da linguagem — Avaliar os recursos de cada linguagem o ajudará a compreender qual linguagem se alinha melhor às suas necessidades de desenvolvimento. Por exemplo, o Kotlin oferece suporte à segurança de nulos, o que minimiza o risco de erros de tempo de execução, ao contrário do Java, que é propenso a exceções relacionadas a nulos.
  • Estabelecimento e estabilidade da linguagem — Considerar o nível de estabelecimento e estabilidade de cada linguagem é vital, pois esses fatores podem afetar significativamente o sucesso e a longevidade do seu projeto. O Java, com seu histórico de décadas de confiabilidade comprovada, é uma escolha sólida para projetos que exigem uma plataforma confiável. O Kotlin, embora inovador e ágil, pode introduzir alterações mais frequentes, o que torna o Java a opção preferida para projetos que exigem estabilidade de longo prazo e desempenho confiável.

Resumo

Tanto Kotlin quanto Java são boas opções para o desenvolvimento web e de aplicativos. O Java possui uma comunidade que oferece excelente suporte e mantém muitas bibliotecas. No entanto, o Java é prolixo e não oferece suporte a recursos modernos de linguagem, como segurança contra nulos. Comparativamente, o Kotlin é muito mais conciso, interoperável com o Java e tem uma comunidade em constante crescimento.

Além disso, enquanto o Java possui tipos primitivos, que você deve definir explicitamente para variáveis e métodos, o Kotlin os trata como objetos e pode inferir tipos de dados. O Kotlin também oferece diferentes tipos de açúcar sintático, como classes de dados, funções de extensão, casts inteligentes e sobrecarga de operadores, o que torna o código expressivo e de fácil manutenção.

Em última análise, a escolha da linguagem a ser usada depende dos requisitos do seu projeto, da experiência da sua equipe e dos recursos dessa linguagem que melhor se alinham aos objetivos do seu projeto. Você pode experimentar as duas linguagens para determinar qual delas atende melhor às suas necessidades.

Com a hospedagem de aplicativos da Kinsta, você pode implantar seus projetos Java e Kotlin em minutos. Aproveite os benefícios de uma infraestrutura rápida e segura, implantando seus projetos na infraestrutura construída na rede de nível premium do Google Cloud Platform e máquinas C2. Você pode escolher entre os 36 centros de dados e uma CDN habilitada para HTTP/3 com 260+ PoPs.

Mantenha-se seguro com a tecnologia de contêineres isolados, dois firewalls robustos e proteção avançada contra DDoS com tecnologia Cloudflare. E você pode integrar aplicativos ou automatizar fluxos de trabalho com a API da Kinsta.

Marcia Ramos Kinsta

I'm the Editorial Team Lead at Kinsta. I'm a open source enthusiast and I love coding. With more than 7 years of technical writing and editing for the tech industry, I love collaborating with people to create clear and concise pieces of content and improve workflows.