Sites de redes sociais como Facebook e Instagram estão se mexendo para oferecer plataformas de vídeo melhores, mas todos nós sabemos quem é que manda nessa área: o YouTube. De acordo com os rankings Alexa, o YouTube é o segundo site mais visitado no mundo, ficando atrás apenas do Google, que é o proprietário da plataforma.

Devido ao seu nível de popularidade como uma plataforma de compartilhamento de vídeos – onde usuários carregam, assistem, comentam e compartilham conteúdo – não é surpresa que as pessoas usem o YouTube para assistir de tudo, desde um cara ficando maluco por ver um arco-íris duplo até o último clipe da Nicki Minaj.

Aqui estão algumas das estatísticas mais interessantes e atualizadas do YouTube.

YouTube é o segundo site mais visitado no mundo! Veja algumas das suas estatísticas surpreendentes. 📊Click to Tweet

Estatísticas Históricas do YouTube

O YouTube foi fundado por Chad Hurley, Steven Chen e Jawed Karim, quando todos trabalhavam no PayPal. Embora a equipe tenha colocado o domínio do site www.youtube.com no ar às 21h13 em 14 de fevereiro de 2005, a plataforma não permitia que o público carregasse vídeos até abril de 2015.

O primeiro vídeo do YouTube na história foi carregado em 23 de abril. A produção foi criada pelo cofundador do YouTube, Karim, no San Diego Zoo (intitulado Me at the zoo). Essa história/vídeo da criação do YouTube é tão popular que possui sua própria página na Wikipedia.

O YouTube atingiu sua marca e rapidamente se tornou um dos websites de crescimento mais veloz do mundo, hospedando 65 mil vídeos novos carregados todos os dias e atingindo a marca de 100 milhões de visualizações de vídeo por dia em julho de 2006.

Estatísticas do YouTube de Mineração de Dados

O YouTube está disponível em mais de 90 países e suporta 80 idiomas, o que não é surpreendente, já que há mais de 1,9 bilhão de usuários ativos mensalmente, de acordo com números de julho de 2018. Isso equivale a cerca de um terço de todos os usuários da internet. Essas são estatísticas do YouTube às quais vale a pena ficar atento!

Acontece que usuários do YouTube são predominantemente homens, formando uma base de 62%. A maior parte de todos os usuários está no grupo entre 25 a 44 anos de idade, sendo 23% no grupo de 25 a 34 anos de idade e 26% no grupo de 35 a 44 anos.

Porcentagem de usuários do YouTube por idade

Porcentagem de usuários do YouTube por idade (Fonte da imagem: MarketingProfs)

Quando você aumenta um pouco mais o alcance etário, de 18 a 49 anos de idade, descobre-se que esse grupo corresponde a 80% das pessoas que assistem vídeos no YouTube todos os meses.

Apenas em dispositivos móveis o YouTube alcança mais pessoas entre 18 a 49 anos que a TV a cabo.

O Que os Usuários do YouTube Fazem?

Os usuários do YouTube fazem, na maioria das vezes, o que você esperaria que eles fizessem: assistem e carregam quantidades absurdas de conteúdo em vídeo.

Mais de 500 horas de vídeo são carregadas para o YouTube a cada minuto e mais de um bilhão de horas de vídeos no YouTube são assistidos por dia. Mais de metade das visualizações são provenientes de dispositivos móveis, sendo que os usuários passam mais de uma hora por dia assistindo vídeos no YouTube apenas em seus dispositivos móveis. 2018 marcou o crescimento mais rápido para as visualizações do YouTube nos últimos dois anos, com um crescimento no número de horas que as pessoas passaram assistindo ao vídeos de 60% na comparação anual.

Estatísticas do YouTube

Estatísticas do YouTube (Fonte da imagem: YouTube)

Em 2011, estimava-se que 99% das visualizações do YouTube vinham de apenas 30% dos vídeos, o que significava que essa gigante das mídias sociais dependia de poucos produtores de conteúdo para gerar a maior parte de seu tráfego. Entretanto, aquela revelação não parece ter desencorajado o usuário médio do YouTube de carregar seu próprio conteúdo.

Fatos do YouTube nas Finanças

O YouTube se tornou a segunda maior aquisição do Google em 2006, quando a gigante da tecnologia comprou a plataforma de conteúdo de vídeo por US$1,65 bilhão. Na época, o valor parecia inacreditável e diversos analistas concordaram que o Google estava maluco por fazer tal aquisição. Isso é claro, até o Facebook comprar o Instagram por um preço semelhante.

Conforme o The Ringer escreveu em 2016,

No entanto, uma década mais tarde, a compra do YouTube é considerada como uma das melhores aquisições de tecnologia de consumo da história.

Embora o Bank of America Merrill Lynch tenha avaliado o YouTube em US$70 bilhões ou mais em 2016, há incertezas sobre os níveis de lucros da empresa. Mahaney escreveu em uma nota de pesquisa ano passado,

A Alphabet não revela quanto dinheiro o YouTube gera, mas o analista Mark Mahaney da RBC Capital estima que a receita da empresa atingiu a marca de US$10 bilhões anuais e cresce até 40% por ano. O crescimento torna o YouTube um dos ativos mais fortes e fundamentados na internet atualmente.

A dificuldade que o YouTube enfrenta, se trata de uma operação cara para ser executada, devido aos royalties de conteúdo, largura de banda gigantesca, armazenamento e custos de processamento.

O YouTube é conhecido por ser rigoroso a respeito de infrações de direitos autorais e frequentemente tira vídeos do ar que violem as leis de copyright (como violações DMCA para a utilização de músicas sem licença). Em apoio à propriedade intelectual, o YouTube já distribuiu US$2 bilhões para os detentores de direitos autorais desde 2007.

Anúncios no YouTube

Os primeiros anúncios no YouTube foram implementados em agosto de 2007. Entretanto, o YouTube é bastante reservado quanto aos seus números quando se trata de receita proveniente dos anúncios. De qualquer forma, um analista de negócios estima que o YouTube tenha recebido US$15 bilhões em receita de anúncios em 2018. Também é estimado que o YouTube contabilize para cerca de 6% da receita de anúncios do Google.

YouTube Cuida dos Criadores de Conteúdo

Ao contrário do Snapchat, acusado por muitos usuários de não oferecer atenção suficiente para seus influenciadores, o YouTube tem um comportamento muito particular sobre sua relação com os criadores de conteúdo e seus fãs. A empresa entende que uma minoria dos criadores de conteúdo gera a maior parte das visualizações, por isso faz o seu melhor para cuidar bem deles.

Essas estatísticas do YouTube são voltadas aos criadores mais populares da plataforma:

Um desses criadores de conteúdo é o comentarista de videogames, PewDiePie, que possui o maior número de inscritos na plataforma, superando a marca de 88,3 milhões. Você deve estar familiarizado com seu nome como centro de uma polêmica recente, que fez o YouTube cortar vínculos com ele na coprodução de conteúdo – mas não impediu que PewDiePie recebesse receita em seu canal.

Outra estrela polêmica do YouTube é Logan Paul, que saiu das graças do público após compartilhar um vídeo com um cadáver na infame floresta de suicídios chamada Aokigahara, no Japão. Embora o YouTube tenha feito declarações contra ele e prometido consequências severas, Logan Paul permanece ativo na plataforma e continua recebendo receita de anúncios em seus vídeos.

Situações como essas levam a questões se o YouTube é ou não complacente com atos dos criadores da plataforma, ao permitir continuamente que monetizem tudo o que quiserem compartilhar publicamente – mas essa é uma discussão para outro artigo.

Seguindo adiante, temos o YouTuber com os maiores ganhos, o também comentarista de videogames Dan Middleton (DanTDM), que recebeu US$16,5 milhões em 2017. Devido ao seu sucesso como YouTuber, ele realizou um tour mundial que incluiu quatro noites com todos os ingressos vendidos na Sydney Opera House. E ele não é o único em sua casa que leva os videogames a sério. Sua esposa, JemPlaysMC, é uma famosa comentarista de Minecraft no YouTube.

E se você for velho o suficiente para ler esse artigo e não estiver ganhando um salário de sete dígitos, talvez queira pular a próxima estatística do YouTube por possíveis questões de inveja: a mais jovem estrela do YouTube é o menino de seis anos de idade por trás do canal Ryan ToysReview, que faturou US$11 milhões em 2017.

Ryan Toys Review

Ryan Toys Review

Embora existam diversas estrelas do YouTube ganhando milhões, o conteúdo também é produzido por cerca de 9% de pequenas empresas nos EUA, com variados níveis de sucesso. Grandes empresas, como não deveria ser surpresa, também produzem vastas quantidade de conteúdo no YouTube. Na verdade, o canal de marca mais popular do YouTube é o LEGO, com mais de 8,9 bilhões de visualizações e 7,2 milhões de inscritos.

O YouTube também é um ótimo lugar para aprender mais sobre WordPress!

Oportunidades de Monetização para Criadores de Conteúdo no YouTube

Desde 2017, o número de criadores de conteúdo no YouTube que recebem cinco dígitos anualmente cresceu 35% e os que ganham seis dígitos por ano subiu 40% – com a maioria do dinheiro proveniente dos anúncios.

Uma forma recente com a qual o YouTube ajudou seus principais criadores de conteúdo a monetizarem seus canais e vídeos foi introduzir um recurso chamado Super Chat. Essa ferramenta permite que fãs comprem mensagens que ficarão em destaque durante uma sessão ao vivo.

Super Chat

Super Chat

Além disso, o YouTube expandiu as oportunidades de monetização em muitas formas diferentes:

  • Ingressos permitem que artistas apresentem seus próximos shows nos EUA em sua página de vídeos. O recurso, que é disponibilizado em parceria com a Ticketmaster, também será exibido no topo da lista que mostra quais shows ocorrerão nos locais mais próximos do usuário do YouTube.
  • Merchandise é outra forma para os YouTubers ganharem dinheiro. Criadores de conteúdo que fazem parte do Programa de Parcerias do YouTube conseguem vincular campanhas de financiamento coletivo e sites de merchandising.
  • Assinaturas do canal, antes conhecidas como Patrocínios, permitem que a audiência acesse certas regalias e privilégios quando se tornam membros do canal.
  • Famebit é uma plataforma de conteúdo com a marca do YouTube que reúne os criadores de conteúdo e as marcas. Impulsionada por dados, a plataforma conecta marcas aos criadores mais adequados, para que as duas partes consigam satisfazer seus objetivos. O YouTube cobra uma taxa de serviço de 10% de cada um dos lados.

Crescimento do YouTube: Notícias e Novos Recursos

Com a tendência online voltada aos vídeos, não é surpresa que o YouTube esteja na primeira linha de novos conceitos de vídeos e está rapidamente se adaptando para se adequar à concorrência.

Veja essas estatísticas do YouTube sobre seu crescimento:

YouTube VR

O YouTube introduziu o aplicativo YouTube VR em 2016, após lançar os óculos Daydream View. O YouTube VR oferece exatamente o que você espera: apresenta os novos vídeos de realidade virtual (VR).

O YouTube, subsequentemente, disponibilizou o VR no HTC Vive e PlayStation VR. Em julho de 2018, o YouTube VR também começou a ser usado com óculos Samsung Gear VR.

YouTube Stories

YouTube Stories é a abordagem que a plataforma de vídeos adotou com o tipo de conteúdo efêmero popularizado pelo Snapchat, Instagram e Facebook. O Stories está disponível para a Comunidade (usuários com mais de 10 mil inscritos) e pode ser assistido no feed de Inscrições do usuário do YouTube, na aba Stories do criador ou na página inicial.

Como o YouTube Stories ainda está em fase beta, há muita flexibilidade para os criadores de conteúdo, que podem optar se desejam que os Stories permaneçam visíveis por 24 horas ou até que decidam excluí-los. Até o momento, também só é possível que os usuários do YouTube assistam aos Stories através do aplicativo do YouTube.

YouTube Premiere

Com os Premieres, criadores de conteúdo podem carregar vídeos pré-gravados como se fossem um momento ao vivo. O YouTube automaticamente criará uma landing page pública para fazer algum barulho e chamar atenção para o conteúdo.

Enquanto o conteúdo de vídeo no Premiere está sendo reproduzido, haverá um chat ao vivo que para que os fãs sejam capazes de conversar entre si e com o criador de conteúdo. Esse recurso também permite fontes de receita, como as criadas pelo Super Chat e pelas Assinaturas do Canal, que antes só eram disponibilizadas para vídeos ao vivo (lives).

Pagando pelo YouTube com o YouTube Premium

YouTube Premium, antes conhecido como YouTube Red, permite que os assinantes acessem o YouTube sem anúncios. Usuários do YouTube Premium também recebem acesso ao YouTube Music, o serviço de streaming de músicas do YouTube, e ao YouTube Originals.

YouTube Premium

YouTube Premium

Uma das principais vantagens do YouTube Premium, além de evitar os anúncios, é que ele permite que os usuários do YouTube reproduzam vídeos no plano de fundo, mesmo quando estiverem com outro aplicativo aberto. Ele também permite que os usuários do YouTube baixem os vídeos para situações em que estejam sem pacote de dados ou offline.

Lutando com tempo de inatividade e problemas no WordPress? Kinsta é a solução de hospedagem projetada para economizar seu tempo! Confira nossos recursos

O YouTube Premium, que foi lançado em junho de 2018, está disponível em 17 países. Ele é gratuito nos primeiros três meses e, após esse período, tem uma taxa de assinatura mensal de US$11,99 para usuários únicos. Também há um plano familiar disponível por US$17,99.

YouTube OG

YouTube Originals, antes conhecido como YouTube Red Originals, é um canal que hospeda o conteúdo original do YouTube, criado primariamente (e construído em volta delas) pelas estrelas do YouTube.

Embora sua biblioteca de shows originais não seja tão extensa quanto as do Netflix, Hulu ou Amazon Prime Video, o YouTube Originals tem alguns dos programas favoritos dos fãs, como Cobra Kai, que é uma espécie de série de TV baseada na franquia de filmes Karate Kid; Step Up: High Water, uma série baseada na franquia de filmes Step Up; e Dallas and Robo, uma série de desenhos adultos dublada por John Cena e Kat Dennings.

Assistindo de Tudo no YouTube TV

YouTube TV, que foi introduzido em fevereiro de 2017, foi criado como uma resposta para as necessidades em constante mudança da audiência. O público deseja assistir TV em movimento (não só em seus televisores) e não quer preencher seus DVRs com as gravações.

Com um total de 40 canais, o YouTube TV oferece aos assinantes acesso a streamings ao vivo de canais como ABC, CBS, FOX, NBC, ESPN, redes regionais de esportes e dezenas de outras redes populares a cabo, como USA, Disney Channel, Bravo e E!. Os canais podem ser assistidos em TVs, smartphones, tablets e computadores.

Canais do YouTube TV

Canais do YouTube TV

YouTube TV também oferece aos assinantes acesso a um DVR baseado na nuvem, sem limite de armazenamento, e que permite que os usuários do YouTube mantenham seus shows gravados por até nove meses.

As assinaturas são disponibilizadas a partir de US$40 com seis contas, cada uma com suas próprias recomendações únicas e armazenamento em nuvem. Entretanto, os usuários só podem assistir a três transmissões simultâneas por vez.

No momento, o YouTube TV só está disponível para algumas cidades selecionadas nos EUA.

Apertando Botões com o YouTube Gaming

Como a maioria dos YouTubers mais populares e com maiores ganhos são gamers ou comentaristas de videogames, não foi surpresa quando o YouTube Gaming foi lançado em 2015.

YouTube Gaming é uma página separada do YouTube focada na comunidade e cultura gamer, conectando usuários do YouTube a games e jogadores do mundo inteiro.

YouTube Gaming

YouTube Gaming

Cada jogo (como por exemplo, Minecraft) possui sua própria página com transmissões ao vivo, além de vídeos e criadores de conteúdo focados no jogo em questão. Há mais de 25 mil canais de games!

Soltando a Voz com o YouTube Music

YouTube Music oferece aos assinantes acesso a praticamente tudo o que eles poderiam desejar em relação à música: álbuns oficiais, performances ao vivo, remixes, covers e muitas músicas difíceis de encontrar. Também existem milhares de playlists disponíveis e fornece recomendações de músicas.

Embora o YouTube Music seja parte do pacote do YouTube Premium, ele pode ser adquirido como um produto separado por US$9,99 por mês. Os assinantes do Google Play Música de outros países terão acesso ao YouTube Music quando as assinaturas se tornarem disponíveis em seus países. Dito isso, nada mudará no Google Play Music.

Você está se perguntando por que as pessoas pagariam pelo YouTube Music? Porque 95% dos vídeos mais assistidos são clipes. Na verdade, o vídeo do YouTube mais assistido da história é “Despacito” de Luis Fonsi, com seis bilhões de visualizações (e contando).

“Despacito” levou 97 dias para alcançar a marca de um bilhão de visualizações, mas ele não foi o mais rápido. Adele detém o recorde com seu clipe da música “Hello”, que levou apenas 87 dias para chegar a um bilhão de visualizações.

Até mesmo o vídeo com mais “dislikes” na história é um clipe. Esse recorde indesejado foi alcançado pelo clipe de Justin Bieber para a música “Baby”, que detém mais de 10 milhões de “dislikes”. 

Resumo

Mesmo que a lucratividade do YouTube seja secreta, as estatísticas do YouTube disponíveis deixam claro que a plataforma de vídeo é a força dominante do mercado. Grande parte disso, sem dúvida, se deve aos movimentos agressivos da empresa para desenvolver e diversificar seus produtos, cuidando dos criadores de conteúdo que se tornaram milionários através de vídeos online.

Com uma empresa tão grande hospedando tanto conteúdo bizarro, bem-sucedido e único, há espaço para encontrar estatísticas do YouTube ainda mais interessantes por aí.

Não falamos sobre seu fato favorito a respeito do YouTube? Conte-nos sobre ele na seção de comentários abaixo!


Se você gostou deste artigo, então você vai adorar a plataforma de hospedagem WordPress da Kinsta. Turbine seu site e obtenha suporte 24/7 de nossa experiente equipe de WordPress. Nossa infraestrutura baseada no Google Cloud se concentra em escalabilidade automática, desempenho e segurança. Deixe-nos mostrar-lhe a diferença Kinsta! Confira nossos planos