Com uma variedade de bancos de dados disponíveis no mercado, os usuários frequentemente entram em um debate sobre o MongoDB vs MySQL para descobrir a melhor opção.

Organizações que utilizam um banco de dados relacional como o MySQL podem enfrentar certas dificuldades enquanto gerenciam e armazenam seus dados com as mudanças nas exigências. Ao mesmo tempo, novas empresas estão se perguntando que banco de dados escolher para não enfrentarem problemas em seu pipeline de desenvolvimento.

Enquanto isso, os desenvolvedores que constroem aplicativos financeiros também estão frequentemente confusos sobre se eles devem ficar com o velho standby MySQL ou se arriscam provar outro pedaço da torta com o MongoDB.

Isto é o que nos traz a este debate. Comparar MongoDB vs MySQL irá ajudá-lo a entender as diferenças entre os dois bancos de dados, seus prós e contras, e qual é o melhor para qual propósito. Em resumo, ele ajudará você a escolher o banco de dados certo para seus projetos.

Então, bem-vindo ao debate!

MongoDB vs MySQL: O que são eles?

Vamos rapidamente esboçar o que MongoDB e MySQL são antes de começarmos a compará-los.

O que é MongoDB?

MongoDB
MongoDB

MongoDB é um poderoso sistema de banco de dados de código aberto e livre de uso não-relacional, popular por armazenar grandes volumes de dados. Foi lançado há 12 anos em 2009 pela 10gen (agora MongoDB Inc.) com uma Licença Pública do Lado do Servidor. T um programa de banco de dados NoSQL escrito em C++, Python e JavaScript com compatibilidade multi-plataforma. Ele suporta sistemas operacionais, incluindo Windows, MacOS e Linux, e linguagens como C, PHP, Java, Ruby, Node.js, e mais.

O MongoDB difere dos sistemas tradicionais de banco de dados em termos de como esses dados são armazenados.

Ao invés de armazenar dados em linhas e colunas, MongoDB toma um design orientado a documentos que representa dados em vários documentos e coleções do tipo JSON. Estes documentos contêm uma série de valores ou pares chave de diferentes tipos, tais como documentos aninhados e matrizes. Os pares chave/valor podem ser estruturados de forma diferente de um documento para outro.

O MongoDB oferece maior segurança, confiabilidade e eficiência, além da flexibilidade de modificar a estrutura ou esquema de dados. Como resultado, ele facilita maior velocidade e requisitos de armazenamento.

MongoDB ou MySQL? 🤔 Qual sistema de gerenciamento de banco de dados é adequado para você? 👀Clique para Tweetar

Características do MongoDB

Agora, vamos passar a analisar algumas das principais características do MongoDB:

  • Replicação: MongoDB permite que você faça várias cópias de seus dados usando replicação (conjuntos de réplicas) e os implante em vários servidores. Este recurso é útil para backups de dados e gerenciamento de desastres. Em caso de falha do servidor, você sempre pode recuperar seus dados das cópias armazenadas em outros servidores.
  • Indexação: Você pode indexar campos em documentos MongoDB como primários ou secundários. Isso ajuda a melhorar o desempenho da pesquisa no banco de dados e permite que você realize a pesquisa em índices ao invés de todo o documento, o que automaticamente ajuda a aumentar a velocidade da pesquisa.
  • Consultas ad-hoc: Consultas ad-hoc são comandos temporários que fornecem retornos diferentes para a execução de consultas. Dito isto, o MongoDB suporta consultas de intervalo, expressões regulares (Regex) e pesquisas de campo. Além disso, as consultas incluem funções JavaScript definidas pelos usuários e podem retornar campos de documentos específicos. Você pode atualizar essas consultas ad-hoc em tempo real com a ajuda da MongoDB Query Language (MQL), que é útil para análises em tempo real para empresas.
  • Sharding: MongoDB é capaz de escalonar horizontalmente com a ajuda do sharding, um método de distribuição de grandes conjuntos de dados em diferentes coleções de dados. Aqui, os usuários podem escolher uma shard key (uma chave mestra com uma ou várias réplicas) para determinar a distribuição de dados em uma coleção e dividir os dados em diferentes intervalos através dos shards. Cada fragmento funciona como um banco de dados individual, formando um único banco de dados usando outros fragmentos que contribuem para o balanceamento de carga e executam consultas complicadas.
  • Balanceamento de carga: O MongoDB facilita o controle concomitante para lidar com várias solicitações de clientes simultaneamente a vários servidores. Isto ajuda a reduzir a carga em cada servidor, assegura o uptime e a consistência dos dados e permite aplicativos escaláveis.
  • Armazenamento de arquivos: Você pode usar o MongoDB como um sistema de arquivos, conhecido como GridFS, que vem com recursos de replicação de dados e balanceamento de carga para múltiplos computadores para armazenar arquivos. GridFS, ou sistema de arquivos em grid, inclui drivers MongoDB, e você pode acessá-lo com plugins Nginx e lighttpd ou com o utilitário mongofiles. MongoDB também permite que os desenvolvedores manipulem arquivos e conteúdo.
  • Agregação: A agregação de dados permite que os usuários obtenham resultados similares aos obtidos para a cláusula SQL - GROUP BY. O MongoDB oferece três formas de agregação:
    1. Duto de agregação: Isto oferece um melhor desempenho de agregação do que outros para a maioria das operações.
    2. Agregação de propósito único: Isto é usado para agregar documentos de uma coleção.
    3. Função Map-reduce: É usada para o processamento de dados em lote para trazer resultados agregados. A função map agrupa dados por valor chave, enquanto a função reduce realiza operações sobre os mesmos.
  • Coleções limitadas: MongoDB suporta coleções limitadas, o tipo de coleção que lida com a ordem de inserção de dados.

Usos do MongoDB

MongoDB é usado em milhares de organizações em todo o mundo para armazenamento de dados ou como serviço de banco de dados de seus aplicativos. É útil em:

  • Sistemas de gerenciamento de conteúdo como WordPress para inserir, armazenar e editar conteúdo
  • Armazenamento de dados para aplicativos web e móveis
  • Sites de redes sociais
  • Manutenção de dados geoespaciais ou baseados em localização
  • Catálogos de produtos e gestão de ativos de eCommerce
  • Sistemas baseados em nuvens
  • Movendo cargas de trabalho a partir do mainframe
  • Análise em tempo real em alta velocidade
  • Videogames escaláveis e de alta performance
  • Modernizando a arquitetura de pagamento e a modernização do legado
  • Sistemas com necessidades de armazenamento de dados em evolução, demanda por registro e cache mais rápidos, e projetos em mudança
  • MEAN pilha de tecnologia para desenvolvimento web, onde M significa MongoDB, e as demais tecnologias são ExpressJS, AngularJS, e NodeJS, respectivamente.

Empresas como Twitter, IBM, Oracle, Zendesk, Citrix, Sony, Intercom, HTC e outras estão todas usando o MongoDB. Aqui estão alguns dos casos de uso amplamente reconhecidos do MongoDB:

  • Aadhar: Aadhar é um projeto de identificação único da Índia e o maior banco de dados biométricos do mundo. MongoDB é um dos bancos de dados que utiliza para armazenar os dados biométricos e demográficos de mais de 1,2 bilhões de pessoas.
  • eBay: A empresa americana eBayde de eCommerce, que funciona como B2C e C2C, usa o MongoDB em seus vários projetos como sugestões de pesquisa, gerenciamento de nuvens e armazenamento de metadados.
  • Shutterfly: Shutterfly é uma plataforma popular de compartilhamento de fotos que usa MongoDB para armazenar e gerenciar mais de 6 bilhões de imagens, com 10k operações/segundo de capacidade de transação.

O que é MySQL?

MySQL
MySQL

O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional (RDBMS) gratuito e de código aberto. Ele organiza e armazena dados em um formato tabular com linhas e colunas nas quais os tipos de dados estão relacionados. Ele tem uma Licença Pública Geral GNU, e você pode encontrar seu repositório no GitHub.

Este banco de dados foi criado originalmente em 1995 pela MySQL AB, uma empresa sueca cujo fundador foi o sueco David Axmark, o finlandês Michael Widenius, e Allan Larsson. Entretanto, a Sun Microsystems comprou a MySQL AB, e em 2010, a Oracle adquiriu a Sun Microsystems.

A nomenclatura do MySQL também é interessante – ela combina dois termos:

  • My: O nome da filha de Michael Widenius.
  • SQL: Significa Linguagem de Consulta Estrutural.

SQL é uma linguagem de programação específica de domínio que pode gerenciar dados em um RDBMS executando funções sobre dados, incluindo criar, extrair, excluir e modificar.

O MySQL funciona com muitos sistemas operacionais, tais como Windows, macOS, Linux, FreeBSD, OpenBSD e Solaris, para implementar RDBMS no sistema de armazenamento de um dispositivo, permitir o acesso à rede, gerenciar usuários, facilitar testes de integridade de banco de dados e criar backups. Ele é escrito em C++ e C e usa um analisador léxico, enquanto seu analisador SQL usa yacc.

Este banco de dados tem recebido feedback positivo, especialmente para uso médio com sua interface fácil de usar. Em termos de desempenho, ele é rápido e estável, e possui um servidor de banco de dados multithreading e multiusuário.

O MySQL está disponível em duas edições: Servidor Comunitário de Código Aberto e Servidor Empresarial proprietário. O último oferece muitos plugins de servidor para instalar sem nenhuma alteração na base de código.

Características do MySQL

Vamos falar mais sobre as características deste popular RDBMS.

  • Replicação e agrupamento: MySQL permite replicação e clustering que ajudam a melhorar a escalabilidade e performance do aplicativo através de diferentes tipos de sincronização. Você também pode copiar dados de um servidor SQL para outros servidores SQL replicados. Isto também permite que você faça backup de dados em múltiplos bancos de dados para evitar a perda de dados.
  • Suporte a senhas: O MySQL facilita um sistema de criptografia de senha para verificação do host quando alguém tenta acessar o banco de dados. Ele adiciona segurança ao banco de dados e garante que somente indivíduos autorizados tenham acesso. Além disso, sua última versão, MySQL 8.0, também oferece suporte para uma senha dupla, permitindo que os desenvolvedores modifiquem facilmente as credenciais de senha sem tempo de inatividade.
  • Esquema de Performance: Ele monitora a performance do aplicativo, utilização de recursos e eventos do servidor. Isto permite que você aloque recursos apropriadamente, melhore a performance do aplicativo na detecção de qualquer lentidão e tome as medidas necessárias no caso de qualquer evento suspeito no servidor.
  • Esquema online: O MySQL suporta múltiplos esquemas online que ajudam você a atender às suas necessidades de armazenamento de dados e oferecem mais flexibilidade.
  • Resiliência: Os aplicativos suportados pelo MySQL são resilientes a falhas e podem lidar facilmente com tais situações. Como resultado, ele oferece alta disponibilidade de dados para todos os tipos de aplicativos, web ou móveis.
  • Suporte a transações: Você obtém suporte para transações distribuídas e multiníveis, bloqueio ilimitado em nível de linha e transações compatíveis com ACID. No contexto do processamento de transações, há quatro princípios chamados de princípios ACID. Ele significa Atomicidade, Consistência, Isolamento e Durabilidade. Além disso, ele ajuda você a manter instantâneos e integridade do banco de dados com restrições como controle de múltiplas versões de concorrência e implementação de chaves estrangeiras.
  • Suporte GUI: Há muitas ferramentas GUI disponíveis no MySQL para facilitar o processo de criação, design e administração de ferramentas de linha de comando para economizar tempo e conveniência. Arquitetos, administradores e desenvolvedores de banco de dados podem utilizar essas ferramentas para agilizar seu trabalho.
  • Limitações: O dimensionamento horizontal não é fácil; milhões de processos de leitura ou escrita afetam o desempenho do banco de dados e incluem outras limitações compartilhadas por bancos de dados relacionais.

Usos do MySQL

O MySQL existe há mais de duas décadas e ofereceu a conveniência de armazenar um grande número de dados para organizações em todo o mundo. Aqui estão alguns dos usos do MySQL e quem o usa.

  • Sistemas de gerenciamento de conteúdo e blogs
  • Aplicativos de eCommerce com muitos produtos
  • Aplicativos de Logging
  • Armazenagem de dados
  • Para aplicativos que requerem segurança de dados de alto nível, sites de mídia social como Facebook e Instagram
  • MySQL é utilizado em motores de armazenamento como InnoDB, MyISAM, Memory, CSV, Merge, Archive, Blackhole, e Federated.
  • LAMP Stack é uma pilha de tecnologia para desenvolvimento web usando o MySQL como um de seus componentes. Ela significa Linux, Apache, MySQL, e PHP/Python/Perl.
  • Ele está instalado em várias plataformas de nuvem como Microsoft Azure, Amazon EC2, Oracle Cloud, etc.

De fato, a Oracle Cloud oferece o MySQL como Serviço para permitir que os usuários instalem o MySQL Server e o implantem na nuvem. Desta forma, você não precisa instalá-lo em seus servidores locais.

Organizações notáveis que usam MySQL são Airbnb, NASA, Sony, YouTube, Netflix, Pinterest, Drupal, Joomla, e mais. Aqui estão alguns dos casos de uso proeminente do MySQL:

  • Wikipedia: A Wikipédia é uma enciclopédia gratuita espalhando conhecimento por todo o mundo. Ela usa o MySQL e precisa de alta escalabilidade para atender a crescente base de usuários. O banco de dados os ajuda a atualizar seu conteúdo, acomodar mais conteúdo e visitantes, e permitir milhares de entradas e edições.
  • Twitter: O Twitter passou do armazenamento de tweets temporal para um método mais distribuído usando o T-bird. E o T-bird é construído com a Gizzard que usa o MySQL.

O sharding era caro e precisava de mais máquinas para encher os tweets. Eles também enfrentavam problemas com o balanceamento de carga e eram logicamente complicados para a DBA. O MySQL que suporta T-bird resolve estes problemas.

Isso foi tudo sobre a MongoDB e o MySQL para lhe dar o contexto. Agora, vamos finalmente comparar MongoDB vs MySQL para ajudar você a decidir o que pode ser melhor adequado para o seu próximo aplicativo de software.

MongoDB vs MySQL Comparação do SGBD

Aqui estão alguns parâmetros baseados nos quais iremos comparar MongoDB vs MySQL.

Arquitetura

MongoDB vs MySQL Architecture
MongoDB vs MySQL Architecture

A arquitetura forma a base de cada sistema e estabelece a estrutura onde todas as características e funcionalidades podem ser introduzidas. Portanto, é importante comparar a arquitetura do MongoDB vs MySQL e compreendê-los de perto para determinar qual será a melhor escolha para o seu aplicativo.

MongoDB

Ela tem a Arquitetura Nexus como sua filosofia de design, que combina as funcionalidades das bases de dados relacionais. Ela pode atender às necessidades dos aplicativos modernas oferecendo alta escalabilidade, disponibilidade global e um esquema flexível. Portanto, fazer mudanças em seu design é bastante fácil.

Além disso, o MongoDB inclui drivers oficiais para ambientes de desenvolvimento líderes como AWS, Azure e Kubernetes, linguagens de programação como JavaScript, Python, etc., e frameworks como Django.

MySQL

O MySQL, por outro lado, inclui uma arquitetura cliente-servidor com armazenamento otimizado para oferecer alta performance e multithreading. Sua documentação também apresenta algumas técnicas de otimização de performance que lidam com a configuração ao invés de ajustes finos de medidas SQL.

Vencedor: É um empate.

Formato de armazenamento de dados

MongoDB vs MySQL: Formato de armazenamento de dados
MongoDB vs MySQL: Formato de armazenamento de dados

MongoDB

O formato de armazenamento de dados no MongoDB pode se parecer com este:

{
Account Number: 1234567890
First Name: "Jon"
Last Name: "Doe"
Branch Name: "Los Angeles"
}

Você pode ver que o formato é semelhante ao JSON, e você pode facilmente fazer mudanças nos dados, o que significa que você pode adicionar mais dados, remover algumas informações e modificar os dados sem qualquer incômodo. O exemplo acima mostra que não há um esquema fixo para o banco de dados, introduzindo mais flexibilidade.

MySQL

O formato de armazenamento de dados no MySQL, por outro lado, parece algo parecido com isto:

Número de Conta Primeiro Nome Sobrenome Nome do Ramo
12345678901 Jon Correspondente Los Angeles
12345678902 Jane Correspondente Seattle

A tabela acima mostra como o MySQL organiza os dados sob a forma de linhas e colunas. Ele tem uma estrutura própria e rígida que é difícil de mudar em comparação com o MongoDB. É porque você não pode introduzir uma linha ou coluna; você precisa fazer o projeto de tal forma que para cada linha, haja uma coluna e vice-versa; caso contrário, ele irá violar o esquema. Mas, em MongoDB, você pode facilmente modificar os dados.

Há uma pequena variação nas terminologias para MongoDB vs MySQL:

MongoDB MySQL
Coleção Tabela
Documento Fila
Campo Coluna
Vinculação e incorporação Juntando-se a
Partilhando Partição
RepISet Replicação

Vencedor: O formato de armazenamento de dados do MongoDB é mais fácil de modificar.

Flexibilidade do esquema

O banco de dados que você escolher deve oferecer a flexibilidade de modificar o projeto ou esquema do seu banco de dados com base nas diferentes necessidades. Caso contrário, torna-se realmente irritante quando há até mesmo uma pequena mudança nas exigências.

Então, vamos descobrir MongoDB vs MySQL com base no quão flexíveis são seus esquemas.

MongoDB

O MySQL fornece um esquema flexível para permitir que os usuários mudem o projeto com base nos requisitos, especialmente para aplicativos de Grandes Dados. Ele permite combinar e armazenar diferentes tipos de dados facilmente e modificar o esquema de forma dinâmica sem tempo de inatividade. Você pode armazenar múltiplos documentos em uma coleção mesmo sem qualquer relação entre eles, pois é um sistema de banco de dados não-relacional. Ele usa documentos do tipo JSON com esquemas opcionais.

Entretanto, faltam transações e adesões; portanto, você precisa de uma otimização frequente do esquema dependendo de como o aplicativo acessa os dados.

MySQL

No MySQL, você deve definir claramente colunas e tabelas antes de armazenar dados junto com as linhas e colunas. Aqui, cada campo compreende uma linha e uma coluna. Isto significa que o armazenamento de dados não lhe dá muita flexibilidade como no MongoDB. Isto também significa um processo de implantação e desenvolvimento mais lento.

Mas se você tem um esquema fixo para os seus aplicativos, o MySQL é o melhor. Ele oferecerá uma melhor consistência de dados sem alterar o projeto repetidamente ou perder tempo com ele. Mas novamente, se você tiver mudanças nas necessidades, o MongoDB pode ser uma opção melhor para você.

Vencedor: Claramente, a MongoDB oferece mais flexibilidade de esquemas.

Linguagem de consulta utilizada

Saber qual banco de dados usa que linguagem de consulta é vital. Ele o ajudará a entender qual pode ser mais útil para você, ao invés de ficar confuso depois de instalá-lo.

MongoDB

MongoDB utiliza a MongoDB Query Language (MQL) ao invés de SQL. Ela é expressiva e rica e suporta funções CRUD, o que permite criar, ler, atualizar e excluir dados. Além disso, ela também facilita a agregação de dados, consultas geoespaciais e pesquisa de texto.

Se você quiser solicitar dados, você deve definir documentos com propriedades correspondentes como a dos resultados esperados. Isso significa que você precisa realizar operações de consulta para pesquisar dados do banco de dados, como db.collection.find(). O MongoDB executa consultas tipicamente usando operadores ligados usando JSON. Além disso, ele suporta OR e Boolean AND queries.

No entanto, a MongoDB nunca usa operações de junção, e ela tem qualquer outro operador equivalente.

MySQL

Por outro lado, o MySQL usa SQL como outros bancos de dados relacionais. Ele pode trazer dados de diferentes tabelas através do suporte à funcionalidade join. Isto é o que torna um banco de dados relacional como o MySQL “relacional” Esta operação permite que você conecte dados de múltiplas tabelas em uma consulta.

Dito isto, SQL tem um:

  • Linguagem de Definição de Dados (DDL) para criar, soltar e alterar tabelas
  • Linguagem de Transação de Dados (DTL) com operações como commit e rollback
  • Linguagem de Manipulação de Dados (DML) com opções como inserir, excluir e atualizar linhas
  • Linguagem de Controle de Dados (DCL) com comandos de revogação e concessão

Vencedor: É um empate.

Desempenho e Velocidade

MongoDB vs MySQL: Desempenho e Velocidade
MongoDB vs MySQL: Desempenho e Velocidade

Desempenho e velocidade são algo que você nunca pode ignorar ao escolher um banco de dados. Você deve saber o que esperar com qual banco de dados e para quais propósitos. E para profissionais ocupados como desenvolvedores e administradores, cada segundo é essencial.

Portanto, você deve escolher um banco de dados que possa oferecer melhor desempenho para suportar a sua produtividade e não o contrário. Então, vamos comparar a velocidade e o desempenho deles.

Uma vez que tanto o MongoDB quanto o MySQL têm abordagens diferentes de armazenamento de dados, é um pouco difícil avaliar seu desempenho. Você pode comparar dois bancos de dados SQL com alguns benchmarks padrão, mas é difícil fazer o mesmo com bancos de dados não-relacionais.

Iremos comparar MongoDB vs MySQL com base em operações comuns e como eles funcionam sob maiores volumes de dados.

MongoDB

Como o MongoDB armazena um grande volume de dados não estruturados e segue uma abordagem de armazenamento baseada em documentos, é relativamente mais rápido do que o MySQL. Isso significa que o MongoDB armazena dados em um único documento para uma entidade e ajuda na leitura ou escrita mais rápida dos dados. Recursos como replicação podem ser uma grande razão para isso. Sua performance também é melhor quando o mundo com objetos por causa do seu armazenamento de objetos como o Jason.

Além disso, a MongoDB nunca envolve o bloqueio do fornecedor, dando-lhe a liberdade de melhorar o desempenho usando alternativas se você não estiver satisfeito com um serviço.

MySQL

O MySQL pode exibir um desempenho lento enquanto lida com um enorme volume de dados. É porque ele armazena tabelas de forma normalizada. E se você quiser mudar os dados ou extraí-los, você precisa passar por muitas tabelas para escrever e ler dados, o que aumenta a carga do servidor e afeta sua performance. Mas você pode ir para o MySQL para operações transacionais.

Isso requer uma estrutura de dados definida para ser capaz de adicionar dados ao banco de dados. Portanto, não é adequado se você quiser armazenar dados não estruturados. E às vezes, também se torna difícil projetar um esquema apropriado quando se trata de dados complexos.

Vencedor: MongoDB é mais rápido e tem melhor desempenho.

Segurança

MongoDB vs MySQL: Segurança
MongoDB vs MySQL: Segurança

A segurança é sempre um dos principais critérios ao comparar dois sistemas, dado o aumento de incidentes de ciberataque em todo o mundo. Portanto, é importante comparar MongoDB vs MySQL para determinar qual deles é mais seguro para os seus aplicativos.

MongoDB

MongoDB alavanca controles de acesso baseados em papéis com permissões flexíveis para usuários e dispositivos. A cada usuário é dado um papel baseado no qual ele recebe permissões específicas para acessar dados e realizar operações. Por exemplo, usuários como funcionários de nível sênior teriam níveis de permissão mais altos, então seus privilégios seriam mais substanciais.

Esta é uma forma de fornecer segurança ao seu banco de dados para que nenhum usuário não autorizado ou ataques possam acessar seu banco de dados e explorá-lo. Além disso, o MongoDB também facilita a criptografia da Camada de Segurança de Transporte (TLS) e um protocolo de segurança chamado Secure Sockets Layer (SSL) para maior segurança. Você também pode escrever documentos criptografados em coleções de dados com uma chave mestra para alcançar a criptografia de dados em repouso.

MySQL

Por outro lado, o MySQL tem controles de acesso baseados em privilégios. Ele também suporta facilidades de criptografia como o MongoDB com um modelo de autenticação similar, incluindo autorização, autenticação e auditoria. Você pode conceder funções e privilégios aos usuários, permitindo que eles acessem permissões para conjuntos de dados e operações. Além disso, você também pode aplicar para TLS e SSL para maior segurança.

Em sua recente atualização, o MySQL também incluiu suporte a senha dupla para garantir mais segurança no acesso aos dados.

Embora ambos pareçam dar um ao outro uma competição quando se trata de segurança, o MySQL é considerado mais seguro. A razão está em sua arquitetura rígida e esquema, que oferece melhor consistência e confiabilidade dos dados.

Vencedor: O MySQL é mais seguro (ser rígido também não é ruim).

Escalabilidade

MongoDB vs MySQL: Escalabilidade
MongoDB vs MySQL: Escalabilidade

À medida que o seu aplicativo cresce com o aumento da base de usuários e do tráfego, você deve ser capaz de escalá-la suavemente para atender às mudanças de demanda. E se o seu aplicativo não for escalada, os clientes podem ter uma má experiência usando-a com falhas frequentes, atrasos e tempos de inatividade. E ninguém gosta de usar tais sistemas, e eles podem pular para outras alternativas, se não agora, então mais cedo.

Portanto, é importante cuidar da escalabilidade do seu aplicativo, e o banco de dados que você escolher pode afetar a escalabilidade. Então, vamos comparar MongoDB vs MySQL com base em quanta escalabilidade eles fornecem.

MongoDB

O MongoDB é extremamente escalável, o que é uma das principais razões pelas quais é usado em sites, sistemas CMS e lojas de eCommerce em crescimento. Ele pode ser escalado horizontalmente usando um processo chamado “sharding”. Um fragmento é parte de um banco de dados, e o fragmento é uma técnica de distribuição de dados através de múltiplas coleções e máquinas. Ele permite que você implante sistemas com operações de maior produtividade e grandes conjuntos de dados.

Com maior escalabilidade, você pode facilmente criar múltiplos clusters de servidores adicionando mais e mais servidores ao seu banco de dados com base nas suas necessidades. Ele permite que você armazene uma réplica de seus conjuntos de dados em um cluster fragmentado com maior desempenho de escrita e leitura para suportar aplicativos de diferentes escalas. Ele também permite que você garanta o backup de seus dados e nunca os perca em caso de ataques cibernéticos ou desastres.

Sem mencionar que dividir a carga e os conjuntos de dados em diferentes servidores também permite que você os execute a um custo menor comparado a um único servidor com todos os dados que requerem hardware caro e de alta qualidade. Outro benefício do sharding no MongoDB é que ele maximiza o espaço do seu disco e oferece um equilíbrio dinâmico de carga.

Além disso, o MongoDB suporta fragmentação de dados ou particionamento de dados com base no alcance, juntamente com roteamento transparente de consultas e distribuição automática do volume de dados.

MySQL

Vindo para o MySQL, a escalabilidade é limitada. Ela lhe dá duas opções para escalar o seu aplicativo – criar réplicas lidas ou escalonamento vertical. Ele permite replicação de dados e escalonamento vertical através de clustering para ajudar a melhorar a escalabilidade e performance do aplicativo através de diferentes tipos de sincronização.

A diferença notável aqui é que o MySQL oferece escalas verticais, enquanto o MongoDB oferece escalas horizontais com mais flexibilidade. Agora, escalonamento vertical significa que o sistema permite aumentar a carga aumentando as especificações de CPU ou RAM em apenas um único servidor com um limite superior.

Se você quiser realizar réplicas, é fácil com réplicas lidas. Isto permite que você crie cópias somente leitura do seu banco de dados e as adicione a diferentes servidores, mas com limitações – sendo uma delas no número total de réplicas que você pode adicionar. Como resultado desta limitação, você pode enfrentar problemas relativos a aplicativos que lêem e escrevem regularmente para o seu banco de dados (ou são pesados).

Embora a replicação multimain seja introduzida no MySQL, sua implementação ainda é limitada em comparação com as funcionalidades que você obtém no MongoDB. Ele pode adicionar mais escala de escrita, mas somente para aplicativos separados; cada uma delas poderia escrever para várias redes e obter a escala.

Além disso, o MySQL não envolve nenhuma implementação padrão para o sharding. Mesmo oferecendo dois métodos de fragmentação – MySQL Fabric (sharding framework) e Automatic sharding – as pessoas raramente os implementam devido aos muitos bloqueios e limitações das estradas. É por isso que empresas como o Facebook usam uma estrutura própria de fragmentação.

Se você aproveitar o sharding para aumentar a escalabilidade, certifique-se de escolher a chave certa pois a chave errada pode causar a inflexibilidade do sistema. Por exemplo, mudar a chave de fragmentação pode ter um efeito adverso em uma aplicativo, transações nodais e localização. Além disso, questões como a consistência dos dados podem vir à tona se as mudanças de fragmentação estiverem incompletas.

Assim, ao usar o MySQL, você deve tomar cuidadosamente as decisões certas para mudanças de esquema e mapeamento entre partições de dados, chaves de fragmentação, nodes e bancos de dados.

Vencedor: MongoDB oferece maior escalabilidade, enquanto o MySQL tem muitas limitações e pode trazer inconsistências e problemas se certos processos não forem feitos corretamente, como explicado anteriormente.

Modelo de transação: ACID vs BASE

Um dos passos importantes ao escolher um banco de dados é descobrir o seu modelo de transação. O modelo de transação consiste em regras para determinar como um banco de dados armazena, manipula e organiza os dados.

Dois modelos de transação são populares:

  • ACID (Atômico, Consistente, Isolado e Durável)
  • BASE (Disponibilidade Básica, Estado Suave, e Consistência Eventual)

De acordo com o teorema CAP (Consistência, Disponibilidade e Partição), é impossível ter disponibilidade e consistência em um sistema distribuído tolerante à partição ou no sistema que continua funcionando mesmo durante as pausas temporárias de comunicação.

A diferença entre um banco de dados com modelos ACID e BASE é como eles lidam com essa limitação. Um banco de dados ACID oferece um sistema mais consistente, enquanto um banco de dados BASE oferece maior disponibilidade.

Agora, vamos descobrir o que os modelos MongoDB e MySQL seguem.

MongoDB

O MongoDB segue o modelo BASE e garante que uma transação esteja sempre disponível. Aqui está como funciona:

  • Basicamente disponível: O banco de dados com o modelo BASE garante a disponibilidade de dados através da replicação e disseminação de dados através de diferentes nodes presentes no cluster do banco de dados ao invés de forçar a consistência instantânea.
  • Estado suave: Os valores dos dados no modelo BASE podem mudar ao longo do tempo, já que não há consistência imediata. O modelo também pode romper com um conceito de banco de dados que reforça sua consistência e delega esta responsabilidade aos seus desenvolvedores.
  • Eventualmente Consistente: Embora a BASE não reforce a consistência imediata, ela pode. E quando o faz, você ainda pode realizar a leitura dos dados.

O modelo BASE adotado por bancos de dados que não o MongoDB inclui Redis e Cassandra. Este modelo é uma excelente escolha se você precisar de análise de sentimentos em seu aplicativo.

Empresas de atendimento ao cliente e marketing podem aproveitar isso para conduzir suas pesquisas de redes sociais. O banco de dados também pode acomodar o grande volume de dados em feeds de redes sociais.

MySQL

O MySQL segue o modelo ACID para assegurar consistência para cada transação. É adequado para empresas que lidam com processamento analítico online como armazenagem de dados ou processamento de transações online como instituições financeiras. Tais organizações requerem um banco de dados que possa gerenciar pequenas transações simultâneas de qualquer tamanho. Aqui está como o ACID funciona:

  • Atômico: Cada transação no modelo ACID é executada corretamente ou interrompida completamente, enquanto o banco de dados reverte para o estado inicial da transação. Isto é feito para assegurar que os dados sejam válidos em todo o banco de dados.
  • Consistente: As transações são consistentes e nunca prejudicam a integridade estrutural do banco de dados.
  • Isolado: Esta propriedade assegura que nenhuma transação possa interferir com outras transações enquanto estiver no processo para comprometer sua integridade no banco de dados.
  • Durável: Os dados relacionados a uma transação concluída podem persistir durante uma interrupção de energia ou da rede. Mesmo se uma transação falhar, nenhum dado será impactado.

Como oferece maior segurança e garantia de transação, as instituições financeiras utilizam exclusivamente bancos de dados ACID. Sua natureza atômica também facilita as transferências seguras de dinheiro. Ela garante que transações interrompidas sejam terminadas imediatamente para evitar erros.

Os bancos de dados relacionais compatíveis com Acid que não o MySQL são PostgreSQL, SQLite, Oracle, etc. Além disso, alguns bancos de dados não relacionais também são compatíveis com ACID até certo ponto, tais como Apache CouchDB e IBM Db2.

A questão é qual modelo de transação é melhor, e a resposta não é clara porque ambos são úteis para diferentes casos de uso e aspectos do projeto. Os bancos de dados ACID podem se adequar a projetos que requerem mais consistência, confiabilidade e previsibilidade, devido à sua natureza estruturada.

Por outro lado, o banco de dados BASE é mais adequado para projetos que requerem maior e mais fácil escalonamento com mais flexibilidade.

Vencedor: É um empate.

Facilidade de uso

MongoDB vs MySQL: Facilidade de Uso
MongoDB vs MySQL: Facilidade de Uso

Ao escolher um banco de dados, você deve ter em mente como é fácil usar o banco de dados. Ele não deve nunca dar trabalho à sua equipe, senão a produtividade vai diminuir e você terá que gastar recursos e tempo treinando-os.

Então, vamos descobrir qual banco de dados – MongoDB vs MySQL – é mais fácil de usar.

MongoDB

O processo de armazenamento de dados do MongoDB é bastante simples, e qualquer pessoa com habilidades de programação pode entendê-lo. Ele armazena dados em um formato não estruturado em coleções para dar mais flexibilidade. Ele permite que os desenvolvedores que podem ou não ser especialistas em bancos de dados os utilizem para apoiar o desenvolvimento de seus aplicativos.

Com esquemas variados, o MongoDB tem uma interface flexível para aquelas equipes que não precisam das características que um banco de dados relacional como o MySQL oferece. Por exemplo, desenvolvedores construindo um aplicativo web que não depende de um esquema estruturado podem usar o MongoDB.

Entretanto, nem todas as pessoas em sua equipe precisam estar familiarizadas com bancos de dados NoSQL como o MongoDB. Nesse caso, você precisará ajudá-los a entender isso se você quiser ir adiante com esse banco de dados. Além disso, certas consultas são completamente diferentes dos bancos de dados NoSQL, tais como atualizar, inserir, excluir, etc.

MySQL

O MySQL tem uma estrutura projetada, que qualquer pessoa com habilidades básicas de programação pode facilmente entender. Aprender e usar o MySQL é fácil, e é por isso que quando se trata de bancos de dados, as pessoas começam com o MySQL ou qualquer outro banco de dados SQL para esse fim.

Mesmo que seus desenvolvedores não sejam qualificados no MySQL, mas tenham experiência com outros bancos de dados SQL, é provável que eles se recuperem rapidamente.

Além disso, consultas como select, join, etc., são executadas sem esforço em bancos de dados baseados em SQL como MySQL, SQLite, Oracle, PostgreSQL, etc.

Desenvolvedores criando aplicativos que precisam de uma estrutura de dados rígida e complexa e esquemas com um número maior de tabelas vão achar fácil trabalhar com o MySQL. Também é mais fácil de usar para desenvolver um aplicativo que precisa de segurança de alto nível ou envolve transações frequentes.

Por exemplo, aplicativos bancários podem alavancar o MySQL para armazenar grandes conjuntos de dados que são críticos com informações sensíveis. Elas precisam de segurança de alta classe, garantia transacional e integridade.

Vencedor: Comparando MongoDB vs MySQL, o MySQL é mais fácil de usar por causa de sua simplicidade e estrutura adequada.

Disponibilidade da pesquisa por texto completo

MongoDB

Este banco de dados adicionou recentemente uma pesquisa de texto completo, e é executado com um tipo de índice específico em um conjunto de strings. Além disso, MongoDB suporta pesquisa por termo e pesquisa por fase para facilitar aos usuários de qualquer nível de habilidade de pesquisar  coisas.

Além disso, o MongoDB suporta a pesquisa booleana também usando tanto a pesquisa por frase quanto por termo. Apesar de ter certas limitações, você ainda pode executar este recurso com bastante facilidade. Para realizar pesquisas por texto completo, o banco de dados não facilita o controle sobre a definição de campos de subconjuntos. Ele combina todos os campos incluídos consistentemente para mostrar o resultado.

MySQL

O MySQL vem suportando a pesquisa por texto completo há bastante tempo agora. Ele também é executado usando um tipo especial de índice e facilitado com a ajuda de pesquisa por frases, pesquisa por termos e pesquisa booleana.

Mas quando se trata de bancos de dados agrupados, o MySQL ainda não suporta indexação de texto completo. Portanto, ele pode ser considerado uma limitação aqui.

Vencedor: O texto completo do MongoDB é mais fácil com poucas limitações.

Replicação de dados

A replicação de dados é uma parte importante de um banco de dados. Isso significa que há uma provisão para fazer cópias de seus dados e armazená-los em outros servidores de banco de dados. Ele não apenas melhora a escalabilidade e o desempenho do aplicativo, mas também permite que você faça backup dos dados para evitar perdê-los. Além disso, ele aumenta a eficiência ao acessar os dados.

Vamos comparar MongoDB vs MySQL com base no quão bem eles oferecem replicação.

MongoDB

O único tipo de replicação que o MongoDB suporta é a replicação de dados secundários principais, onde cada dado consiste em um único servidor principal. Esta configuração permite um grande número de nodes Otimização indexada
(nodes não principais ou – secundários) e restringe as operações a serem realizadas em um único banco de dados.

O principal aceita tanto a escrita quanto a leitura, e a configuração pode também incluir secundários ou servidores somente de leitura. Aqui, os dados se replicam de forma assíncrona do principal para o secundário. Este tipo de replicação é normalmente mais rápida, mas não muito confiável.

A replicação do secundário principal no MongoDB precedeu os conjuntos de réplicas de dados, mas pode oferecer menos redundância. MongoDB fornece uma opção para converter a configuração do secundário principal em conjuntos de réplicas. Usando conjuntos de réplicas, ele pode criar diferentes cópias de dados, e a cada membro do conjunto de réplicas é atribuída uma função, seja primária ou secundária, ao longo de todo o processo.

Além disso, a leitura ou escrita ocorre na réplica primária por padrão, e então você pode replicá-la em uma réplica secundária. Além disso, os conjuntos de réplicas são mais robustos e adequados para uso em produção.

MySQL

Ao contrário do MongoDB que suporta um único método de replicação, o MySQL oferece dois tipos de métodos de replicação – replicação main-main e replicação main-secondary. Com replicação de múltiplas fontes, você pode facilmente replicar dados em paralelo a partir de diferentes redes.

A replicação principal é semelhante ao secundário principal, mas é diferente, tendo em vista que ambos os nodes são réplicas e rede simultaneamente. Isto significa que existe uma replicação circular entre os nós. Aqui, você pode ter múltiplos nodes principais para aceitar os pedidos de escrita e leitura. Você também pode obter múltiplos secundários para cada secundário principal. Além disso, a replicação é assíncrona entre a rede principal.

A vantagem de usar um banco de dados principal é que você pode distribuir a rede elétrica por toda a rede em vários sites. A configuração principal é considerada mais adequada para uso moderno, já que cada unidade tem um conjunto completo de dados. Portanto, mesmo que um deles falhe, outros estão lá para servir. A desvantagem é que isso pode envolver latência de comunicação.

Lutando com tempo de inatividade e problemas no WordPress? Kinsta é a solução de hospedagem projetada para economizar seu tempo! Confira nossos recursos

Além disso, o MySQL também pode usar outros modelos de replicação como agrupamento múltiplo e replicação de grupo.

Vencedor: Claramente, o MySQL oferece mais opções para replicação com confiabilidade em comparação com o MongoDB.

Otimização indexada

A indexação ajuda você a encontrar dados rapidamente em um banco de dados. Embora a otimização indexada seja uma característica comum para ambos MongoDB e MySQL, eles têm abordagens diferentes. Portanto, é importante entender qual abordagem é melhor para lhe dar mais conveniência.

Então, vamos comparar MongoDB vs MySQL com base em como eles realizam a otimização indexada.

MongoDB

Se você não for capaz de encontrar uma indexação, você precisará digitalizar cada documento de uma coleção para selecionar o documento que oferece uma correspondência para a sua declaração de consulta. Este processo é tedioso e consome muito tempo. Além disso, ele precisa de mais esforço, pois não há uma estrutura específica na qual os dados são armazenados.

MySQL

Se o índice não estiver definido, o mecanismo de pesquisa do banco de dados começa a varrer a tabela inteira para encontrar a linha relevante. Como é um banco de dados relacional com uma estrutura adequada, a pesquisa tem um ótimo desempenho e fornece resultados mais rápidos do que a MongoDB.

Vencedor: O MySQL oferece uma otimização mais rápida do índice.

Drivers de linguagem nativa

MongoDB

Há menos limitações disponíveis no MongoDB para desenvolvedores. Os drivers e APIs do MongoDB devem ser nativos da linguagem de programação utilizada.

MySQL

O MySQL oferece opções limitadas aos desenvolvedores para interagir com os dados JSON, já que existem múltiplas camadas de funcionalidade SQL. Ele também vem com muitas limitações, que podem se tornar uma sobrecarga enorme e precisa de melhor planejamento e execução. Os desenvolvedores que querem interagir através de APIs idiomáticas também enfrentam muitas dificuldades.

Vencedor: MongoDB é o vencedor claro aqui.

Suporte e implantação na comunidade

Se você é um usuário iniciante ou experiente, você pode ter problemas a qualquer momento. Quando isso acontece, você pode contar com a ajuda da comunidade de desenvolvedores do seu banco de dados. Eles podem responder às suas perguntas, ajudá-lo a aprender mais e oferecer a oportunidade de contribuir com a comunidade.

Da mesma forma, você também deve saber qual banco de dados pode rodar em quais plataformas. Ele o ajudará a decidir qual banco de dados escolher com base nos requisitos de seu projeto e outras tecnologias utilizadas.

Então, vamos comparar MongoDB vs MySQL com base em seu suporte comunitário e implantações.

MongoDB

MongoDB Inc. possui e mantém a MongoDB. Como há um aumento nos usuários do NoSQL, este é um dos bancos de dados nesta categoria. Devido às suas características impecáveis e disponibilidade de código aberto, ele tem uma forte comunidade com a qual você pode contar.

Por falar em implantação, MongoDB é fácil de usar e implantar em várias plataformas, incluindo Windows, Linux, MacOS, FreeBSD e Solaris, e está disponível para aplicativos web, cloud e SaaS.

MySQL

A Oracle Corporation atualmente possui e mantém o MySQL, que estava inicialmente sob a proteção da Sun Microsystems e MySQL AB antes disso. Como já existe há mais de 20 anos, tem uma ampla base de usuários em todo o mundo. Como resultado, seu suporte comunitário também é excelente. Você pode se conectar, aprender e aumentar seu conhecimento de banco de dados tornando-se uma parte desta grande comunidade.

Para a implantação, o MySQL também é sem esforço. Você pode até mesmo compilá-lo e instalá-lo manualmente usando o código fonte que você pode encontrar no GitHub. Ou, você pode instalá-lo a partir de um pacote binário se nenhuma customização especial for necessária.

MySQL está disponível para aplicativos web, cloud e SaaS como MongoDB e roda em múltiplas plataformas, como Windows, macOS, Linux, Solaris e FreeBSD. Ele também pode rodar em plataformas de nuvem como Microsoft Azure, Oracle Cloud, e Amazon EC2. Você pode usar o gerenciador de pacotes para baixar o MySQL e instalá-lo com facilidade para muitas distribuições Linux. Em seguida, você pode precisar configurar a otimização e as configurações de segurança nele.

Vencedor: Dada a ampla base comunitária e a facilidade de uso e implantação, o MySQL pontua sobre o MongoDB.

Participação de mercado e popularidade

MongoDB e MySQL são ambos grandes nomes na indústria de banco de dados. Então, é hora de descobrirmos o que é mais popular e por quê junto com sua participação de mercado em todo o mundo.

MongoDB

MongoDB é o banco de dados não-relacional é mais popular e bem recebido no mercado geral de bancos de dados.

De acordo com o Datanyze, o MongoDB ocupa o 7º lugar no ranking das bases de dados com uma participação de mercado de 4,5%. Ele também destaca que mais de 7k empresas em todo o mundo usam o MongoDB.

MongoDB Market Share
MongoDB Market Share

A razão por trás de sua popularidade é a flexibilidade e escalabilidade de um aplicativo que os desenvolvedores precisam para atender às crescentes demandas dos usuários no momento. Ela também permite que os usuários manipulem dados, consultem com facilidade e encontrem perspectivas úteis.

Além disso, o MongoDB tem mais de 177k repositórios, e mais de 923k se compromete com o GitHub.

MySQL

O MySQL é um dos bancos de dados mais populares do mundo. As pessoas o utilizam como um sistema autônomo ou o combinam com outros como MongoDB, PostgreSQL, etc.

De acordo com um relatório da Statista, em junho de 2021, o MySQL é o segundo SGBD mais popular globalmente depois da Oracle. A razão pode ser tantas; ele é gratuito, de código aberto e vem com ótimos recursos. Ele oferece escalabilidade, disponibilidade e segurança para torná-lo adequado para projetos dos dias modernos. Além disso, sua enorme comunidade online e sua facilidade de uso atraem muitos usuários.

Outro relatório revela que a participação de mercado do MySQL é de cerca de 46,83%, com mais de 144k clientes ativos.

Participação de mercado MySQL
Participação de mercado MySQL

Além disso, o MySQL tem mais de 222k repositórios e mais de 7 milhões de commits no GitHub.

Vencedor: O MySQL é, sem dúvida, mais popular entre os dois.

MongoDB vs MySQL: Quando usá-los?

MongoDB e MySQL ambos têm seus prós e contras, forças e fraquezas. Portanto, eles são úteis em diferentes casos.

MongoDB

Este banco de dados é útil se você quiser ter maior disponibilidade de dados, além de uma recuperação de dados mais rápida, automática e rápida. Como ele oferece excelente escalabilidade, você pode considerar o MongoDB se você estiver desenvolvendo um aplicativo ou site com necessidades crescentes.

Para pequenas empresas sem banco de dados, um administrador pode tirar o máximo proveito do MongoDB. No entanto, esta não deve ser uma solução permanente se você está visando o crescimento. Além disso, se você quiser reduzir seus custos associados à migração de esquemas, o MongoDB pode ser uma opção viável.

Além disso, o MongoDB pode ser adequado para você se a maioria dos serviços que você executa estiver na nuvem. Ele tem uma arquitetura nativa com características de escalabilidade, como o sharding para atender a escalabilidade horizontal e agilidade nos negócios que você deseja.

MySQL

O MySQL é a melhor escolha para um start-up em estágio inicial sem necessidade imediata de escala. Além disso, se você está trabalhando em um projeto que não precisaria de muita escalada no futuro, você pode considerar o MySQL. Ele também fornecerá fácil configuração e manutenção.

Além disso, você pode considerar o MySQL se você deseja manter um esquema fixo com dados estruturados que não exigem que você mude com o tempo. Além disso, se você tem um orçamento limitado e ainda precisa de alta performance, o MySQL é o único.

Além disso, se você está construindo um aplicativo financeiro ou um projeto com taxas de transação mais altas, o MySQL é uma boa opção. Suas características de segurança também fornecem a seu aplicativo e segurança de dados de cair em mãos erradas ou ser roubado em um ataque cibernético.

Vencedor: Como ambos são úteis para diferentes tipos de negócios, não há um vencedor claro aqui.

MongoDB vs MySQL: Vantagens e desvantagens

Veja as várias vantagens e desvantagens associadas ao MongoDB e ao MySQL:

MongoDB

As vantagens do MongoDB são:

  • É altamente adaptável e flexível para atender a mudanças nas exigências e situações de negócios.
  • Sem esforço para escalar para cima ou para baixo
  • Permite consultas e campos de retorno dentro de um documento
  • Suporta a replicação de dados para que você possa preservar cópias de seus dados e nunca os perca
  • Permite o armazenamento de diferentes tipos de arquivos de diferentes tamanhos sem afetar a sua pilha de tecnologia
  • Permite a criação de índices para melhorar o desempenho da pesquisa
  • Funciona em múltiplos servidores e oferece duplicação de dados e balanceamento de carga, portanto funciona mesmo durante uma falha de hardware
  • Segue o modelo BASE para oferecer maior disponibilidade de dados
  • Fácil de usar

As desvantagens do MongoDB são:

  • O modelo ACID não é forte em comparação com outros sistemas de banco de dados
  • Não fornece opção para Procedimentos Armazenados, o que significa que você não será capaz de implementar sua lógica comercial em seu nível de banco de dados, ao contrário dos bancos de dados relacionais
  • As transações às vezes podem ser complexas ou inseguras
  • Uma curva de aprendizagem um pouco íngreme
  • A documentação é mal estruturada
  • Envolve maior consumo de memória e carece de junções ou análises incorporadas

MySQL

O MySQL oferece as seguintes vantagens:

  • Suporta múltiplas opções de replicação como secundário principal, principal-main, escale-out, replicação em grupo, etc.
  • Sem esforço para usar e instalar com uma interface amigável. Além disso, você pode aprender facilmente e solucionar problemas usando diferentes fontes, como livros úteis, white papers e blogs.
  • Pode gerenciar um grande volume de dados, desde o armazenamento até a realização de operações sobre ele
  • Oferece menos despesas gerais associadas ao seu motor de armazenamento
  • Mais seguro e usa autenticação baseada em privilégios
  • Oferece recursos como distribuição global de dados e relatórios, que o tornam útil para aplicativos de diferentes formas e tamanhos
  • Suporta um mecanismo de armazenamento de memória para encontrar tabelas frequentemente em uso

As desvantagens de usar o MySQL são:

  • Sem cache de procedimentos armazenados
  • Transações com catálogos de sistemas não são compatíveis com ACID
  • As tabelas MySQL para triggers ou procedimentos são em sua maioria pré-travadas
  • Falhas no sistema podem corromper todo o catálogo do sistema
  • Depende muito de SQL
  • Não suporta integrações Python ou Java

Vencedor: Nenhum vencedor claro, pois tanto o MySQL quanto o MongoDB têm algumas vantagens e desvantagens.

MongoDB vs MySQL: Edições e preços

Embora MongoDB e MySQL sejam de código aberto e de livre utilização, eles também oferecem edições pagas para oferecer mais recursos e benefícios.

MongoDB

A MongoDB oferece vários planos, gratuitos e pagos. Você pode usar sua edição gratuita para aplicativos de pequena escala implantadas em uma nuvem compartilhada. Aqui estão suas três edições:

  • MongoDB Community Server: É gratuito e roda em Windows, OS X e Linux.
  • MongoDB Enterprise Server: É para uso comercial.
  • MongoDB Atlas: É um banco de dados em nuvem totalmente gerenciado e sob demanda que roda em GCP, Azure, e AWS.

Assim, se você tem uma exigência diversa, você pode escolher um nível de preços baseado nos tipos de nuvem, padrões de segurança e armazenamento. Isso inclui três planos de preços:

  • Compartilhado: US$ 0/mês
  • Dedicado: Disponível a US$ 57/mês
  • Sem servidor: A partir de US$ 0.30 por milhão de leitores

MySQL

Além da edição gratuita, o MySQL tem estes planos comerciais:

  • Edição padrão do MySQL: Disponível a US$ 2,000/ano
  • Edição MySQL Enterprise: Disponível a US$ 5000/ano
  • MySQL Cluster CGE: Disponível a US$ 10,000/ano

Vencedor: É um empate, comparando os preços e benefícios.

MongoDB vs MySQL: Principais semelhanças e diferenças

Semelhanças entre MongoDB e MySQL
Semelhanças entre MongoDB e MySQL

As principais semelhanças entre o MongoDB e o MySQL são as seguintes:

Semelhanças

MongoDB e MySQL ambos:

  • São de código aberto e bancos de dados gratuitos
  • Usam uma linguagem de consulta poderosa
  • Suportam pesquisa por texto completo usando frases e termos de pesquisa
  • Oferecem pesquisa de índice com a ajuda de pesquisa de frases e pesquisa de texto.
  • Têm um forte suporte da comunidade com milhares de profissionais
  • Oferecem otimização indexada
  • Oferecem replicação de dados através da configuração do secundário principal.

Diferenças

Vamos dar uma olhada nas diferenças entre o MongoDB e o MySQL em uma tabela fácil de compreender:

Parâmetro MongoDB MySQL
Tipo de banco de dados É um sistema de banco de dados de código aberto, não-relacional (NoSQL) desenvolvido pela MongoDB Inc. (MongoDB Inc.). É um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional, de código aberto (RDBMS) desenvolvido pela MySQL AB e atualmente de propriedade da Oracle.
Estrutura do banco de dados Ele armazena dados em documentos e coleções do tipo JSON. O esquema pode variar, e é fácil de fazer modificações Ele armazena os dados em uma estrutura de tabela com linhas e colunas.
Arquitetura Ele segue a Arquitetura Nexus com maior flexibilidade e disponibilidade. Ele segue a arquitetura cliente-servidor com desempenho otimizado de armazenamento e multithreading.
Flexibilidade do Esquema Esquema altamente flexível para permitir fácil modificação do projeto sem tempos de parada. Seu esquema é rígido, então fazer modificações não é fácil.
Linguagem de consulta Ele usa a MongoDB Query Language (MQL), que é rica, expressiva com funções CRUD. Ela usa SQL e vai pesquisar dados de outras tabelas usando a funcionalidade join.
Desempenho e velocidade Mais rápido que o MySQL e facilita a rápida leitura e escrita de pedidos. É relativamente mais lento que o MongoDB enquanto manipula grandes volumes de dados, pois armazena os dados em um formato de tabela.
Segurança Como não há uma estrutura fixa, inconsistências e problemas de segurança de dados podem vir à tona. O MySQL oferece melhor segurança uma vez que tem estruturas de dados definidas com consistências mais altas.
Drivers de Linguagem Nativa Ele oferece menos limitações para desenvolvedores e suporta drivers nativos MongoDB e APIs como a da linguagem de programação utilizada. Ele tem opções limitadas para interagir com JSON devido a várias camadas de funcionalidade SQL.
Escalabilidade É altamente escalável e oferece escalabilidade horizontal através de sharding. Sua escalabilidade é limitada, e você tem a opção de escalar usando réplicas lidas ou escalas verticais.
Modelo de Transação MongoDB segue o modelo BASE com maior disponibilidade. Ele segue o modelo ACID com mais consistência.
Facilidade de uso Usar o MongoDB é simples e fácil. O MySQL é mais fácil de usar para todos com uma estrutura definida e fácil de entender.
Terminologias Coleção, campo, documento, link, e documento incorporado Tabela, coluna, fila, e junta

O MongoDB pode substituir o MySQL?

A resposta para a pergunta acima é: “Talvez!”

Enquanto substituir o MySQL pelo MongoDB pode ser uma decisão sábia para certos casos e situações de uso, ele não funcionará para outros. Devido à excepcional flexibilidade, escalabilidade e muitas características úteis do MongoDB, ele tem um desempenho mais rápido.

Empresas mundialmente reconhecidas como eBay e Twitter estão usando este banco de dados para atender aos seus requisitos de armazenamento e gerenciamento de dados. Então, você pode substituir o MySQL se você enfrentar problemas como:

  • Dados grandes; como o MySQL pode mostrar problemas durante o processamento de dados de grande porte sem um esquema adequado
  • Dados complexos que você não é capaz de moldar em um banco de dados
  • Se você quiser aumentar a escala e facilitar a partição de dados
  • Substitua por MongoDB se você tiver dados pesados com baixo valor comercial e os implante em um modelo de código aberto.

Entretanto, você pode considerar não substituir o MySQL pelo MongoDB se você quiser construir um aplicativo segura como um aplicativo financeira ou bancária. Também, se você quiser construir aplicativos para marketing ou análise, então o MySQL é melhor entre outros casos de uso.

Com uma variedade de bancos de dados disponíveis no mercado, o debate muitas vezes se resume a MongoDB vs MySQL... então qual é o mais adequado para você? 🤔Clique para Tweetar

Resumo

MongoDB e MySQL têm arquitetura e características diferentes que são adequadas para diferentes casos de uso. Eles têm suas vantagens e desvantagens, explicando qual deles é adequado para que propósito.

Portanto, não há aqui uma política de tamanho único para todos. Nesta comparação MongoDB vs MySQL, não podemos dizer que uma delas é superior. Não é porque esta comparação foi um empate, mas devido à sua aplicabilidade em uma variedade de tarefas diferentes.

Como flexibilidade e escalabilidade são atributos fortes do MongoDB, ele é adequado para aplicativos com requisitos variáveis e principais para o crescimento. Por outro lado, os pontos fortes do MySQL são segurança e consistência; por essa razão, ele é mais adequado para aplicativos envolvendo transações, aplicativos financeiros, etc., e aquelas que não precisam de mudanças frequentes.

Portanto, antes de escolher um entre MongoDB vs MySQL, certifique-se de identificar suas necessidades e prioridades para o seu projeto, então escolha aquele que melhor se adapte às suas necessidades.

Você tem uma opinião sobre o MongoDB vs MySQL? Nos informe na seção de comentários abaixo!


Economize tempo, custos e otimize o desempenho do seu site com:

  • Ajuda instantânea de especialistas em hospedagem do WordPress, 24/7.
  • Integração do Cloudflare Enterprise.
  • Alcance global com 35 centros de dados em todo o mundo.
  • Otimização com nosso monitoramento integrado de desempenho de aplicativos.

Tudo isso e muito mais em um plano sem contratos de longo prazo, migrações assistidas e uma garantia de 30 dias de devolução do dinheiro. Confira nossos planos ou entre em contato com as vendas com as vendas para encontrar o plano certo para você.