PHP e JavaScript são ambas linguagens de scripting que os desenvolvedores web usam com freqüência. Mas cada uma tem seus próprios detalhes e casos de uso.

Neste post, vamos explorar as diferenças entre as duas, e quando você deve usar cada linguagem em projetos de desenvolvimento.

Vamos começar analisando como estas linguagens surgiram.

PHP vs JavaScript: Origens

PHP é uma linguagem de código aberto criada em 2004 por Rasmus Lerdorf. O nome veio de Personal Home Page Tools – um conjunto de scripts usados por Rasmus para rastrear as visitas ao seu site.

Com o lançamento do PHP 3.0, a linguagem ganhou um acrônimo inverso: PHP: Pré-processador de hipertexto . É simplesmente conhecido como PHP agora.

O JavaScript foi criado em 1995 por Brendan Eich da Netscape para trazer interatividade à Web. Originalmente conhecido como Mocha, o nome foi alterado para LiveScript, e mais tarde JavaScript para aproveitar a popularidade da linguagem Java.

Hoje o JavaScript é oficialmente conhecido como ECMAScript, mas o JavaScript é o que a maioria das pessoas ainda o chama.

Portanto, ambas as linguagens já existem há algum tempo.

Agora vamos olhar para algumas de suas outras semelhanças.

Você sabia que o JavaScript era originalmente conhecido como Mocha? Ou que o nome PHP veio de Personal Home Page Tools? 🤔 Aprenda sobre estas populares linguagens de scripting aqui mesmo ⬇️Click to Tweet

Semelhanças entre PHP e JavaScript

Tipo de linguagem

PHP e JavaScript são ambas linguagens de scripting. Isto é oposto às linguagens de programação ‘puras’, tais como Java ou C++.

As linguagens de scripting tendem a ser interpretadas em vez de compiladas sem. Isto significa que elas são traduzidas em código de máquina através de uma terceira parte em vez disso, diretamente. Isto tem um impacto em seu tempo de execução.

Pense desta forma: imagine que você queira traduzir uma página web de sua língua nativa para Navajo. Se você não soubesse a língua navajo, precisaria de um intérprete para ajudá-lo, e a tradução levaria mais tempo.

É por isso que as linguagens compiladas tendem a ser mais rápidas do que linguagens interpretadas.

Typing Variables

Outro ponto em comum é que PHP e JavaScript são typed weakly.

Isto significa que quando se cria uma variável em qualquer idioma, não é necessário atribuir seu tipo de dados: assume-se que ela é.

Portanto, você pode escrever o seguinte no PHP:

$x = 'Hello world';

$y = 'Bonjour le monde';

Ou no JavaScript

var x = 'Coding is fun';

let y = 'No, honestly';

Em ambas linguagens, estas variáveis serão reconhecidas como strings (conjuntos de caracteres).

Isto é o oposto de uma linguagem heavily typed como Java, onde você deve dizer que tipo de variável você está usando ao declará-la:

int Tanto PHP quanto JavaScript são digitados dinamicamente : em outras palavras, você pode facilmente mudar o tipo redefinindo-o em seu código :x = 5;

Tanto PHP quanto JavaScript são typed dynamically: em outras palavras, você pode facilmente mudar o tipo redefinindo-o em seu código:

$x = 5;

Em PHP, $ x é agora um número inteiro.

x = 3.14195;

Em JavaScript, x é agora um número.

Como os tipos não são definidos explicitamente em PHP ou JavaScript, você precisa de funções para lhe dizer com que tipo de dados você está trabalhando.

O JavaScript tem o typeof função para fazer isso.

O PHP tem a função gettype para retornar o tipo de variável. Uma nova versão melhorada do gettype, get_debug_type, faz parte do lançamento do PHP 8.

Classes e Objetos

Nem PHP nem JavaScript eram originalmente orientados a objetos. A orientação a objetos foi adicionada a eles à medida que as linguagens evoluíam.

A capacidade de criar objetos e classes veio com PHP 5, em 2004.

O JavaScript não utilizava objetos ou classes até muito mais tarde. Eles vieram para a linguagem em 2015, com a introdução do ES6.

Uma classe é um agrupamento genérico de objetos.

Um objeto é uma entidade com propriedades (características) e métodos (comportamentos).

O jogo Dungeons and Dragons (D&D) oferece uma boa analogia.

Um personagem de jogador corresponde a um objeto. Cada personagem pertence a uma classe de personagens, como um Bárbaro, um Rogue, ou um Feiticeiro.

Os objetos podem ter qualquer número de propriedades que você se importa em definir.

Portanto, as propriedades de um personagem podem incluir:

Você pode usar métodos de objeto para recuperar informações sobre o objeto.

Aqui está um exemplo de código PHP de uma definição de classe e objeto:


<?php

class Sorcerer {

// Define properties

public $name;

public $race;

public $intelligence;

// Constructor function for the object

// takes 3 arguments, name, race and intelligence

function __construct($name, $race, $intelligence) {

$this->name = $name;

$this->race = $race;

$this->intelligence = $intelligence;

}

# Define object methods

// Get the name

function get_name() {

return $this->name;

}

// Get the race

function get_race() {

return $this->race;

}

// Get intelligence

function get_intelligence() {

return $this->intelligence;

}

} // end Sorcerer class

// Create a Sorcerer

$yensid = new Sorcerer("Yen Sid", "Human", 18);

# Output the object properties in the browser

echo $yensid->get_name();

echo "<br>";

echo $yensid->get_race();

echo "<br>";

echo 'Intelligence: ';

echo $yensid->get_intelligence();

?>

Quando este código é adicionado a um arquivo HTML, a saída no navegador deve ser a seguinte:

Yen Sid

Humano

Inteligência: 18

Você também pode definir métodos que são ações que os objetos executam, ou já executaram neles.

Em D&D, eles podem ser:

Quando um método é executado em um objeto, o resultado pode ser dependente das propriedades do objeto. Portanto, um objeto aprendiz de feiticeiro não poderá lançar feitiços tão eficazmente quanto um objeto feiticeiro experiente.

Demanda do mercado

Outra coisa que PHP e JavaScript têm em comum é que os desenvolvedores para ambas as linguagens são muito requisitados.

Os desenvolvedores que usam JavaScript e PHP também são bem compensados.

Nos EUA, eles ganham uma média de cerca de 80.000 dólares por ano.

PHP Developer Salaries, Glassdoor.com

Salários de Desenvolvedor PHP, Glassdoor.com

JavaScript Developer Salaries, Glassdoor.com

Salários de Desenvolvedor JavaScript, Glassdoor.com

Documentação

A menos boa notícia para os recém-chegados ao PHP ou JavaScript é que a documentação oficial para ambas as linguagens não é muito fácil de usar. Ela tem sido escrita para desenvolvedores experientes e não para iniciantes.

Você pode conferir a documentação para cada idioma aqui:

O professor de JavaScript Chris Ferdinandi lamenta a falta de uma boa documentação JavaScript, dizendo que foi uma das razões que o levou tanto tempo para dominar a linguagem.

Neste ponto, você pode estar se perguntando: “Qual é a diferença entre PHP vs JavaScript?”. Na verdade, há várias.

Quais são as diferenças entre PHP e JavaScript?

Lado do Servidor x Lado do Cliente – Scripting

PHP é uma linguagem de scripting do lado do servidor. Isto significa que ele roda no servidor web em oposição a uma máquina cliente.

A programação do lado do servidor é útil para fornecer conteúdo dinâmico (normalmente de um banco de dados) aos usuários, tal como uma mensagem de boas-vindas (“Olá, Claire!”) quando um usuário faz o login.

Mais seriamente, o scripting do lado do servidor é usado no comércio eletrônico. Por exemplo, existem mais de 100 extensões do WooCommerce que se conectam via APIs (interfaces de programação de aplicações) a diferentes provedores de pagamento para processar transações.

O JavaScript é uma linguagem do lado do cliente, portanto é executado no laptop, telefone ou tablet do usuário.

O JavaScript pode manipular o DOM que significa Document Object Model e você poderia pensar nele como uma estrutura em forma de árvore formada a partir do HTML de uma página da web.

Se você já se deparou com um acordeão ou alternância, talvez como parte de um plugin FAQ, você já viu o JavaScript do lado do cliente em ação. Quando você clica ou toca em uma pergunta, os manipuladores de eventos JavaScript ativam ou desativam a exibição do CSS ou as propriedades de visibilidade, mostrando ou escondendo a resposta relevante.

Frontend vs Backend

PHP funciona no backend de um website – a parte que os visitantes não vêem! No WordPress, isto significa que o PHP faz todo o seu trabalho no servidor web e no administrador do WordPress.

O JavaScript funcionava tradicionalmente no frontend, mas isso mudou em 2009 quando o Node.js, um backend runtime, foi lançado. Hoje o JavaScript é verdadeiramente uma linguagem de pilha completa.

Combinação com outras linguagens

Sendo o PHP uma linguagem backend, faz parte da pilha LAMP (Linux, Apache, MySQL, PHP).

O PHP pode fundir-se com o HTML. Você verá isto examinando o código para muitos aplicativos web, incluindo WordPress.

Aqui está um exemplo do arquivo index.php do Twenty Twenty theme:


<header class="archive-header has-text-align-center header-footer-group">

<div class="archive-header-inner section-inner medium">

<?php if ( $archive_title ) { ?>

<h1 class="archive-title"><?php echo wp_kses_post( $archive_title ); ?></h1>

<?php } ?>

<?php if ( $archive_subtitle ) { ?>

<div class="archive-subtitle section-inner thin max-percentage intro-text"><?php echo wp_kses_post( wpautop( $archive_subtitle ) ); ?></div>

<?php } ?>

</div><!-- .archive-header-inner -->

</header><!-- .archive-header -->

Entretanto, se você mistura PHP com outras linguagens backend em aplicativos web, é mais difícil mantê-los. Além disso, você não só tem que conhecer PHP, mas também estudar e ser competente nessas outras linguagens!

Os desenvolvedores de JavaScript têm um pouco mais de liberdade na escrita de seu código. Eles podem usar a linguagem com HTML, XML, e Ajax.

Sensibilidade do caso

A sensibilidade ao caso é a distinção entre letras maiúsculas e minúsculas ao nomear entidades no idioma.

O PHP é parcialmente sensível a maiúsculas e minúsculas. O caso é importante para algumas coisas e não para outras.

As variáveis PHP são sensíveis a maiúsculas e minúsculas.

Portanto, se você criar uma variável em PHP:

$dog = "chihuahua";

e tente obter o valor de $DOG mais tarde em seu código, ele não funcionará.

As funções do PHP, entretanto, são insensíveis a casos.

Se você criar esta função em PHP:

function dogFetch() {

// your code to run when the function is called

}

e mais tarde chamar DogFetch() em seu código, sua função ainda será executada.

Entretanto, esta não é uma boa prática de codificação, pois é inconsistente.

O JavaScript, por outro lado, é completamente sensível a maiúsculas e minúsculas. Assim, as variáveis chamadas beagle, BEAGLE e Beagle seriam todas distintas umas das outras.

Sintaxe

A sintaxe é o conjunto de regras que governam uma língua. Isso inclui a ordem das palavras, a gramática e a pontuação.

Em português, poderíamos dizer:

Eu comi minha sopa lentamente.

Mas se você fosse Yoda, você diria isto:

Minha sopa comi lentamente.

Por quê? A sintaxe é diferente. As mesmas palavras, ordem diferente.

Alguns idiomas utilizam palavras que parecem as mesmas, mas que têm um significado diferente.

Lui in French means "him" in English

Lui em francês significa “him” em inglês

Lui in Italian means "he" in English

Lui em italiano significa “he” em inglês

Enquanto os humanos perdoam se usamos a palavra errada, os computadores são muito literais. Se cometemos um erro em nossa sintaxe de programação, muitas vezes um computador não sabe o que queremos dizer, o que geralmente resulta em um erro.

Com JavaScript e PHP, ambos têm a mesma sintaxe de dupla barra para comentários de código de uma linha:

// This is a comment

Mas o PHP também tem outra forma de sintaxe de comentário:

# This is a comment

Se você tentar usar a sintaxe de comentários PHP em JavaScript, você recebe um erro:

# This is a Comment

Uncaught SyntaxError: private fields are not currently supported
JavaScript Uncaught SyntaxError

JavaScript Uncaught SyntaxError

Outros erros de sintaxe são comuns tanto ao JavaScript como ao PHP, como por exemplo:

Definições Variáveis e Constantes

Como vimos anteriormente, o JavaScript e o PHP têm formas diferentes de declarar variáveis.

Eles também definem constantes de forma diferente.

O JavaScript usa esta sintaxe:

const x = 6;

Para uma simples constante como esta, seu valor não pode ser alterado posteriormente.

Enquanto o PHP usa a função define() para constantes.

define(name, value, case-insensitive)

Por convenção, as constantes PHP são estilizadas em letras maiúsculas. Um exemplo disso é:

define('MONSTER', 'Sulley');

Os dois primeiros parâmetros dentro dos parênteses são auto-explicativos.

A terceira, não sensível a maiúsculas e minúsculas, tem um valor padrão de falso. Somente se for definido como verdadeiro é que a constante será insensível a maiúsculas e minúsculas.

Ou seja:

define('MONSTER', 'Sulley', true);

Arrays

Arrays são variáveis que podem armazenar mais de uma coisa.

Em PHP, as matrizes são matrizes associativas ou mapas encomendados. Isto quer dizer que os itens dentro da matriz têm pares de chaves e valores relacionados.

<?php

$array(

key => value,

key2 => value2,

...

)

Um exemplo menos abstrato é o seguinte, onde a chave é um nome próprio e o valor do sobrenome.

<?php

$array = array(

"Frodo" => "Baggins",

"Sam" => "Gamgee",

"Merry" => "Brandybuck",

"Pippin" => "Took",

);

Para facilidade de uso, você pode converter objetos PHP em arrays, e converter arrays em objetos.

No entanto, o JavaScript só pode ter matrizes que tenham índices numerados. Por exemplo:

var mountains = [

"Everest",

"Kilimanjaro",

"Fuji"

];

Para recuperar um valor você tem que referenciar o índice da matriz, que começa em 0.

var mountain = mountains[1];

As matrizes associativas com seus índices nomeados não são suportadas em JavaScript.

Integração de banco de dados

Uma coisa que o PHP pode fazer brilhantemente é conectar-se a bancos de dados. O PHP se integra particularmente bem com o MySQL ou MariaDB, ambos os quais o WordPress utiliza. Uma série de estruturas PHP também proporciona fácil integração com bancos de dados.

Precisa de uma hospedagem rápida, segura e de fácil desenvolvimento para os sites dos seus clientes? Kinsta é construído com os desenvolvedores do WordPress em mente e fornece muitas ferramentas e um poderoso painel de controle. Confira os nossos planos

O uso de um banco de dados é útil para pesquisar, classificar e filtrar informações para apresentar a um usuário, tais como produtos em uma loja on-line.

Historicamente, o JavaScript não se integra com bancos de dados, embora isso esteja começando a mudar.

PouchDB é um exemplo de um banco de dados JavaScript.

PouchDB open source JavaScript database

PouchDB banco de dados JavaScript de código aberto

Threading

Threading se refere às instruções que uma linguagem de programação pode lidar.

O PHP é multi-threaded, o que significa que ele pode processar várias instruções em paralelo.

O conversor é uma linguagem com um único fio como o JavaScript, que só pode lidar com um comando de cada vez.

Para ilustrar o threading, o desenvolvedor Samim Yaquby usa a analogia de uma cafeteria servindo clientes.

Para um pequeno café com um único barista, é mais fácil e mais eficiente para o barista atender primeiro os clientes com pedidos mais simples, um de cada vez. Isto se assemelha ao threading único do JavaScript.

Em contraste, uma grande Starbucks teria muito provavelmente vários baristas cumprindo as mesmas encomendas simultaneamente. Isto ecoa a abordagem multi-tarefa do PHP.

Velocidade

Em geral, o JavaScript é executado mais rapidamente do que o PHP no mesmo hardware. Entretanto, como o JavaScript roda no cliente, se a máquina cliente for velha e preguiçosa, isso terá um efeito de arrastamento sobre o tempo de execução.

A velocidade do PHP melhorou muito desde o lançamento do PHP 7, graças a um novo motor que duplicou o desempenho e melhorou o consumo de memória. Comparado ao PHP 5.6, o PHP 7.0 pode lidar com mais do dobro do número de solicitações, e o desempenho melhorou ainda mais a cada lançamento do 7.x.

O PHP também roda melhor que o JavaScript quando você está construindo aplicações em tempo real, como chatbots ou jogos.

Espera-se que o lançamento do PHP 8 com o Compilador Just in Time torne o PHP ainda mais rápido.

Gerenciadores de pacotes

Cada Linguagem tem seu próprio gerenciadores de pacotes: módulos de código reutilizáveis de terceiros que adicionam funcionalidade extra a um projeto. Alguns pacotes dependem de outros para serem executados, por isso são chamados de dependências.

PHP tem dois gerentes de pacotes, PEAR e Composer, que podem fazer o download de pacotes PHP no repositório Packagist.

JavaScript tem vários gerentes de pacotes conhecidos, incluindo npm, Yarn, e Bower.

JavaScript package managers

Gerentes de pacotes JavaScript

Destes, npm é o mais popular, com mais de 11 milhões de desenvolvedores usando-o globalmente.

Utilização na Web

PHP é a linguagem mais utilizada na web atualmente, superando facilmente sua concorrência com quase 80% dos sites que o utilizam.

W3Techs server-side programming languages

Linguagens de programação do lado do servidor W3Techs

 

Embora o PHP seja muito popular, o JavaScript é quase inútil em websites, com 97% dos websites que o utilizam.

W3Techs client-side programming languages

Linguagens de programação do lado do cliente W3Techs

What is PHP used for?

O PHP tem uma ampla gama de usos.

Ele é provavelmente mais conhecido por criar páginas dinâmicas na web. De acordo com o BuiltWith, o PHP é usado por mais de 34 milhões de websites, e alimenta alguns dos websites mais populares e produtivos da Web, incluindo Nike, Salesforce e Walmart.

O PHP é um ajuste perfeito se seu projeto precisa de autenticação segura do usuário. Isto inclui a manipulação de cookies e sessões, autenticação de nome de usuário e senha, e autenticação de dois fatores.

Como mencionado anteriormente, o PHP é bom para trabalhar com bancos de dados porque pode interagir com uma ampla gama deles. Ele também possui segurança de dados embutida para lidar com a entrada do usuário para proteger contra ameaças, tais como ataques de injeção SQL .

O PHP também é comumente usado para construir aplicações em tempo real, como mensagens instantâneas.

Finalmente, mesmo que você faça a maior parte de seu trabalho no frontend, você precisará de um backend de servidor. O PHP é uma escolha ideal, pois foi para isso que ele foi criado.

Para que serve o JavaScript?

O JavaScript tornou-se tão popular que talvez a pergunta certa seja: “Para que o JavaScript não é usado?

Além de websites e aplicações web, o JavaScript tem sido usado para construir tudo o que se segue:

Super Chrono Portal Maker, an HTML5 and JavaScript game

Super Chrono Portal Maker , um jogo HTML5 e JavaScript

O JavaScript pode ser usado com PHP?

A resposta é sim, absolutamente.

Um exemplo comum é com formulários web, onde é útil validar a entrada do usuário antes de ser salvo em um banco de dados.

Você pode usar JavaScript para validação do lado do cliente, por exemplo, para verificar se um e-mail está no formato correto. Depois disso, você pode usar PHP para validação do lado do servidor, por exemplo, para verificar se o e-mail existe em seu banco de dados.

Como o WordPress usa JavaScript e PHP

Tradicionalmente, o WordPress tem usado ambas as linguagens, mas muito mais PHP do que JavaScript. Isto começou a mudar com a introdução do editor Gutenberg.

Em Matt Mullenweg’s State of the Word no WordCamp US em 2015, ele deu uma idéia de quão importante o JavaScript se tornaria ao exortar o público a

“Aprenda JavaScript, profundamente”.

Na situação atual, eis como ambas as linguagens são usadas no WordPress.

PHP é usado para arquivos de modelos temáticos, o loop, autenticação, validação e acesso ao banco de dados.

O JavaScript melhora a interatividade temática e plug-in, a validação do lado do cliente e o tratamento de eventos. Mais notavelmente, algum conhecimento de JavaScript é necessário para o desenvolvimento de blocos, pois os blocos dependem da estrutura do React JS.

Aprendendo PHP vs JavaScript

Como eles são bastante fáceis de aprender, não há razão para que você não possa aprender tanto PHP quanto JavaScript.

As duas linguagens dependem de certos fundamentos de programação, tais como variáveis, loops, declarações condicionais, escopo e objetos.

Por ser uma linguagem tão bem estabelecida e popular, o PHP  é fácil de aprender.

Como o PHP é uma linguagem do lado do servidor, você precisa de um servidor para escrever código. Este pode ser um verdadeiro servidor web, ou uma emulação de um, como um ambiente de desenvolvimento local. Alguns exemplos são DevKinsta, XAMPP, WAMP, ou MAMP.

Você pode começar a aprender JavaScript facilmente, praticando no console do navegador.

No navegador Chrome, você pode acessar o console através do atalho Control + Shift + J no Windows, ou Command + Option + J no Mac.

A simple Hello World program on the Chrome JavaScript console

Um simples programa Hello World no console JavaScript do Chrome

Onde o JavaScript se torna mais difícil de ser dominado é o tamanho de seu ecossistema.

A linguagem JavaScript se expandiu do vanilla JavaScript para uma multiplicidade de estruturas. Angular, Vue, jQuery e Reacir são apenas algumas das muitas que existem hoje.

Some JavaScript structures

Algumas estruturas JavaScript

Um bom recurso para iniciantes vem da MDN Web Docs em sua documentação JavaScript.

Chris Ferdinandi, que fez um nome para si mesmo educando pessoas no JavaScript de baunilha, diz que o JavaScript só clicou realmente para ele depois que ele aprendeu jQuery.

Seu conselho para os novatos do JS é:

“Não se prenda em que ordem aprender as coisas”. Não perca seu tempo tentando escolher a coisa perfeita, porque não há coisa perfeita”.

Basta estar ciente da síndrome do objeto brilhante com estruturas JavaScript sem entender primeiro os fundamentos do HTML e do CSS. O HTML sustenta tudo na Web, e ele pode ser realmente quebrado se for mal manuseado por um desenvolvedor JavaScript muito ávido.

PHP vs JavaScript – Tabela comparativa

PHP JavaScript
Roteiro do lado do servidor Roteiro do lado do cliente
Usado no backend Usado no frontend (agora empilhamento completo com Node.js)
Só se combina com HTML Combina com vários idiomas
Parcialmente sensível a casos Completamente sensível ao caso
Diferenças de sintaxe, por exemplo # para comentários permitidos Diferenças de sintaxe, por exemplo # para comentários não permitidos
Variáveis declaradas com prefixo $ Variáveis declaradas com var ou let palavras-chave
Tem matrizes associativas Sem matrizes associativas
Integra-se com muitos bancos de dados Suporte de banco de dados pobre ou inexistente
Multi-tarefa Rosca única
Rápido se PHP 7.0 ou superior Mais rápido que o PHP normalmente
Usa PEAR e Composer package managers Utiliza npm, gerentes de pacotes de Fios e Bower
Rápido para rodar se a versão PHP > 7.x Geralmente mais rápido que o PHP
Used on about 80% of websites Used on almost all websites

 

Você quer mergulhar fundo em duas das mais populares línguas de escrita? 👩💻 Descubra suas semelhanças, diferenças e um quadro comparativo detalhado aqui!Click to Tweet

Resumo

Neste mergulho profundo em PHP vs JavaScript, não há realmente nenhum vencedor. Ambos têm seus pontos fortes e fracos.

O PHP é estável e confiável, enquanto o JavaScript se tornou o garoto legal do bloco. Mas isso não significa que um seja melhor do que o outro.

O que você escolher para seu próximo projeto – e pode ser ambos! – Se você dedicar algum tempo para entender a linguagem, você pode ter certeza de que irá construir um website ou aplicativo que irá encantar seus usuários.


Se você gostou deste artigo, então você vai adorar a plataforma de hospedagem WordPress da Kinsta. Turbine seu site e obtenha suporte 24/7 de nossa experiente equipe de WordPress. Nossa infraestrutura baseada no Google Cloud se concentra em escalabilidade automática, desempenho e segurança. Deixe-nos mostrar-lhe a diferença Kinsta! Confira nossos planos