Se você está se perguntando “o que é um SSD?” mas não sabe muito sobre isso, você veio ao lugar certo. Um armazenamento de estado sólido (às vezes abreviado como SSS, do inglês solid-state storage) é um dispositivo de armazenamento que pode ler, escrever e armazenar dados permanentemente sem uma fonte de energia constante.

Qual é a diferença entre uma SSD e uma unidade de disco rígido (HDD)? Qual é a melhor? E como você escolhe o SSD certo para suas necessidades?

Neste guia, vamos ajudá-lo a entender o que é uma SSD, a diferença entre uma SSD e um HDD, os diferentes tipos de SSD e como escolher a melhor.

Continue lendo!

História do Armazenamento em Estado Sólido  (SSD)

Um SSD de 2,5 polegadas de baía. (Fonte de imagem: Dsimic, via Wikimedia Commons)

Um SSD de 2,5 polegadas de baía. (Fonte de imagem: Dsimic, via Wikimedia Commons)

Sabia que a longa jornada de armazenamento de SSD e o seu desenvolvimento começou nos anos 50?

Sim, é assim tão antigo!

Nessa altura, utilizavam-nos em computadores de primeira geração (computadores de tubo de vácuo) através de duas tecnologias semelhantes: armazenamento só de leitura da capacidade do cartão e memória do núcleo magnético.

No entanto, ambas as soluções caíram fora de moda nos anos 50 e 60 com a crescente popularidade de componentes de armazenamento mais baratos, como a memória do tambor.

Com a tecnologia em constante evolução, nos anos 70 e 80, os SSDs voltaram à moda, mas eram bastante caros e não foram amplamente adotados até que a Dataram lançou o SSD Bulk Core em 1976. Embora esta revolucionária criação de SSD de 2GB ainda usasse memória de núcleo, era altamente compatível e funcionava muito mais rápido do que as unidades de cabeça fixa.

As empresas começaram a desenvolver tecnologias SSD, como o Sharp PC-5000 com memória bolha SSD de 128KB em 1983. Nos anos 90, os SSDs baseados em flash foram introduzidos e começaram a ganhar popularidade no mundo inteiro, mas ainda eram caros (até US$ 47.000).

Em 2003, a Transcend introduziu SSD flash baratos com um conector PATA (Parallel Advanced Technology Attachment) que custavam apenas 50 dólares. O conector PATA permitiu que os discos rígidos fossem conectados a computadores.

Só em 2006 é que os SSD flash foram comercializados em massa pela Samsung com uma capacidade de 32 GB e uma interface PATA. Em 2009, a Tecnologia OCZ lançou SSDs flash de 1TB, enquanto a Virident Systems desenvolveu SSDs flash de segunda geração com até 2.2TB de armazenamento em 2012.

No final de 2012, vimos unidades flash empresariais fiáveis para aplicativos de alto desempenho, tais como a unidade SDD DC S3700 da Intel. A necessidade crescente de velocidade, alto desempenho e fiabilidade são fatores críticos para o crescimento e avanço do SSD sobre o HDD.

Como um SSD é diferente de um HDD? Qual deles é melhor? E como se pode escolher o SSD certo para as suas necessidades? 🤯 Clique para saber mais ⬇️Click to Tweet

Diferença entre SSD e HDD

Para compreender o hype sobre a SSD, deve primeiro saber como funciona e como é diferente de uma tecnologia de armazenamento herdada como o HDD. Embora o SSD e o HDD sejam ambos utilizados para armazenar dados, funcionam de forma diferente.

Como funciona o HDD

O HDD já existe há mais tempo do que o SSD. Podem ser encontrados em vários dispositivos eletrônicos tais como computadores de secretária, computadores portáteis, consoles de jogos, celulares, e tablets. No entanto, é agora considerada uma tecnologia antiga de armazenamento de dados devido ao seu método de funcionamento.

Uma unidade HDD (Fonte de imagem: Wikimedia Commons)

Uma unidade HDD (Fonte de imagem: Wikimedia Commons)

Se você está familiarizado com os antigos toca-discos, um disco rígido é um pouco semelhante. Um disco rígido é um dispositivo de armazenamento eletromecânico e volátil composto por vários pratos (discos) que giram em torno de um fuso (eixo central). Possui um braço mecânico que lhe permite escrever e ler dados.

Há dois tamanhos populares de disco rígido: o disco rígido de 2,5 polegadas usado em laptops e o disco rígido de 3,5 polegadas usado em computadores desktop. A velocidade de um disco rígido depende do número de rotações que ele faz por minuto.

Como funciona o SSD

Ao contrário do HDD, um dispositivo de armazenamento SSD não tem peças móveis e tempos de acesso quase instantâneos. Com SSD, os dados são armazenados em microchips, tornando-os mais rápidos. A SSD é menor em tamanho em comparação com o HDD e pode mesmo ser montada diretamente na placa mãe. Pode dizer-se que é uma forma mais avançada e sofisticada de um cartão de memória USB.

Uma unidade SSD (Fonte de imagem: Wikimedia Commons)

Uma unidade SSD (Fonte de imagem:  Wikimedia Commons)

O SSD depende da memória flash, sendo os dois tipos mais populares de flash NOR e NAND. A maioria dos SSDs usa memória flash NAND porque é mais rápida de escrever e menor em tamanho do que NOR. NAND é uma memória flash não volátil que retém os dados armazenados nela, mesmo que a unidade esteja desligada.

Enquanto os discos rígidos têm um braço mecânico para ler e escrever dados, um SSD usa um processador (controlador) para ler e escrever dados. Também é responsável pelo armazenamento, restauração, cache e limpeza dos dados.

A velocidade na qual o SSD lê e escreve dados, bem como seu desempenho geral, é determinada por seu controlador.

Por que o SSD é melhor que o HDD

Agora, vamos à batalha das unidades de armazenamento. Enquanto o bom disco giratório continua a ser vendido e utilizado por muitos centros de dados e consumidores orçamentais, mais empresas e consumidores estão mudando para o SSD. Eis a razão:

Quando precisaria de utilizar SSD

Dadas as várias vantagens do SSD sobre o HDD, muitas pessoas e empresas estão as adotando. Mas isso não significa necessariamente que você tenha que possuir um SSD ou esvaziar sua carteira para obter um.

Portanto, vamos dar uma olhada em alguns dos principais casos de uso para SSD.

1. Empresas

O SSD é uma excelente escolha para empresas que gerenciam e armazenam muitos dados, graças a sua alta velocidade, alto desempenho e tempos de transferência e acesso confiáveis aos arquivos.

Veja, por exemplo, a programação e o desenho gráfico,. Embora o HDD seja comum entre designers gráficos e programadores por causa de sua grande capacidade de armazenamento, os profissionais têm recorrido recentemente ao SSD por sua velocidade. Eles podem entregar mais projetos em um período de tempo mais curto do que o HDD.

2. Hospedagem de sites

A velocidade é essencial no negócio da hospedagem de sites. Se seu site carregar lentamente, você perderá receita e tráfego, o que acabará por matar seu negócio on-line. Você sabia que a velocidade é um dos fatores-chave para melhorar a classificação do seu site no Google?

Os sites profissionais incluem conteúdo rico e recursos interativos, especialmente sites com banco de dados intensivo hospedados no WordPress. A rápida velocidade de leitura/gravação de um SSD pode ajudar a reduzir a latência e executar solicitações rapidamente, tornando seu site WordPress carregado mais rapidamente. Nós escrevemos amplamente sobre como você pode acelerar o seu site WordPress.

A segurança dos dados é outro motivo importante para usar um SSD, pois os discos rígidos são vulneráveis a falhas mecânicas, o que leva ao risco de perda de dados. Como mencionado acima, o SSD é mais resistente a danos físicos, tornando-o uma melhor escolha para o backup de dados.

Ao contrário do HDD, o SSD não sofre com a fragmentação dos dados, o que melhora o desempenho geral. Seu baixo consumo de energia também é ideal para empresas de hospedagem de sites para economizar energia e reduzir o consumo de energia, permitindo que elas se tornem mais ecologicamente corretas.

Aqui em Kinsta, acreditamos no poder do SSD, e todos os nossos planos vêm com o armazenamento de SSD. Descubra como desenvolvemos a solução de hospedagem WordPress mais rápida e como escolher a capacidade de armazenamento correta para seu site.

3. Jogos

O SSD é popular entre os entusiastas dos jogos, e não é surpresa. O desempenho do SSD é ideal para jogos, desde a velocidade à durabilidade e à eficiência de energia. Atualmente, os jogos são carregados com texturas e modelos pesados que podem demorar até 3 minutos a carregar com um HDD. Mas com um SSD, o mesmo jogo seria carregado em menos de um minuto.

4. Viagem

Quer seja um investigador, um trabalhador de serviços públicos, ou um blogger/vlogger, precisará de um SSD portátil se viajar regularmente. SSD e HDD vêm de fato tanto na forma interna como externa. No entanto, o SSD é mais durável devido ao seu mecanismo não volátil e não ocupa muito espaço em comparação com um HDD externo.

Diferentes tipos de SSD

Existem diferentes tipos de SSDs no mercado hoje em dia. Você provavelmente já ouviu os termos “SATA”, “NVMe”, “PCIe” e “M.2”, mas o que exatamente são eles?

Para começar, os diferentes tipos de SSD dependem principalmente da interface de conexão entre a unidade de armazenamento e o computador ou servidor. Vamos analisar cada tipo.

Diferentes tipos de SSD (Fonte de imagem: Tech Society)

Diferentes tipos de SSD (Fonte de imagem: Tech Society)

SATA

A primeira interface ou geração usada com o SSD é chamada de Serial Advanced Technology Attachment (SATA). É a interface mais comumente usada entre discos rígidos e dispositivos de armazenamento.

A SATA oferece velocidades de até 600MB/s, e é dimensionada para caber na maioria dos laptops e PCs, daí sua popularidade. SATA também vem em um tamanho menor, chamado mini-SATA (mSATA).

O SATA é o mais lento de todos os tipos de SSD, mas sua taxa de transferência de dados é até 5 vezes mais rápida do que a dos discos rígidos.

NVMe

Non-Volatile Memory Express (NVMe) é um protocolo para SSDs que permite atingir velocidades de troca de dados até 2600 MB/s – isto é quase 5 vezes mais rápido do que o SSD SATA. Os SSDs NVMe são mais recentes do que os SSDs SATA e utilizam normalmente o componente periférico de interconexão expresso (PCIe), discutido em mais detalhe a seguir.

O SSD NVMe são mais caros do que o SSD SATA e normalmente requerem mais potência. É por isso que são utilizados apenas para necessidades específicas, tais como para empresas que dão prioridade a altas velocidades de processamento e transferência de dados.

O protocolo NVMe também funciona com memória flash, o que significa que mesmo o SSD NVMe externas ou portáteis terão um desempenho tão rápido como o SSD NVMe ligadas internamente.

Conector PCIe

Você também pode classificar o SSD de acordo com os conectores utilizados, que definem a velocidade de transferência de dados.

PCIe é o mesmo conector usado para conectar placas gráficas de alto desempenho diretamente à placa-mãe. Quando o SSD NVMe utilizam conectores PCIe, elas oferecem as velocidades de processamento e transferência de dados mais rápidas possíveis.

Entretanto, a diferença de velocidade, ou largura de banda, é mais perceptível quando se trata de arquivos grandes (50GB ou mais), mas ao iniciar o Windows ou ao lançar um jogo, não será muito diferente do uso dp SSD tradicional.

M.2 Conector

Anteriormente conhecido como Next Generation Form Factor (NGFF), o conector M.2 permite que um SSD alcance a maior velocidade possível (mais de 2600 MB/s). Se a placa-mãe do computador não tiver um slot M.2, uma placa PCIe com um slot M.2 é usada para conectar o SSD NVMe à placa-mãe.

Se a placa-mãe do computador já tiver um conector M.2, você encontrará o armazenamento chamado “SATA M.2” ou “NVMe M.2”. Se a placa-mãe não tiver um slot M.2 e estiver equipada com uma placa PCIe com um slot M.2 integrado, o armazenamento será denominado “PCIe NVMe M.2 SSD”.

Precisa de alojamento SSD de alta qualidade, rápido e seguro para o seu novo website? A Kinsta fornece servidores rápidos e um suporte de classe mundial 24 horas por dia, 7 dias por semana, por especialistas em WordPress. Confira os nossos planos

O conector M.2 é relativamente pequeno em tamanho e está lá para substituir o mSATA. É adequado tanto para laptops pequenos quanto para dispositivos maiores. O conector M.2 é compatível com SATA, PCIe e até mesmo USB 3.0.

Vantagens e desvantagens do SSD

Pelo que dissemos até agora sobre o SSD, você tem agora uma idéia muito boa de suas principais vantagens.

Vamos recapitular: Eles são muito mais rápidos do que HDD tradicionais. Eles também são mais confiáveis no sentido de que oferecem um desempenho mais estável. Além disso, são eficientes em termos energéticos e pequenos em tamanho.

Quais são as desvantagens do SSD? Bem, o SSD está atrasado em algumas áreas:

Preços SSD

Embora o custo do SSD seja geralmente maior do que o do HDD, a demanda por SSD cresceu rapidamente, especialmente com plataformas baseadas em nuvem, pelos benefícios que discutimos acima. Outros fatores também estão contribuindo para o declínio dos preços de SSD desde sua introdução.

Por exemplo, o preço da memória flash NAND caiu durante os últimos dois anos. Além disso, a mudança das tecnologias de 32 e 64 camadas para processos de 96 e 128 camadas permitiu que mais memória fosse embalada em um espaço menor, reduzindo assim os custos de material.

Outro fator é a ampla gama do SSD no mercado para os consumidores de hoje, desde opções orçamentárias até opções high-end. Por exemplo, você pode obter o ADATA XPG SX8200 Pro com 1 TB de armazenamento e uma interface PCIe M.2 2280 NVMe Gen3x4 3D NAND por apenas US$ 150, ou o Crucial MX500 3D NAND SATA SSD com 500GB de armazenamento por cerca de US$ 60.

Ao comprar um SSD, calcule o custo por gigabyte. Mas tenha em mente que as unidades de armazenamento maiores – aquelas com mais de 256GB – lhe darão mais “bang” por seu dólar.

Como escolher o SSD certo

A escolha do tipo correto de SSD depende de alguns fatores, incluindo o seu orçamento, o tamanho da sua capacidade de armazenamento desejada, e o tipo de dispositivo (secretária, bloco de notas, servidor, etc.).

1. Orçamento

A forma mais acessível de armazenamento é de fato o HDD, enquanto o SSD, mesmo com todos os seus tipos, são geralmente mais caros.

O SSD SATA é o tipo mais acessível do SSD. Em outras palavras, se você tem um orçamento pequeno mas está procurando desempenho, então o SSD SATA é a melhor opção para você.

Por outro lado, se o orçamento não for um problema, uma NVMe de maior desempenho é a escolha mais eficiente.

2. Capacidade de armazenamento

Atualmente, o SSD está cada vez mais disponível em maiores capacidades de armazenamento. Quanto maior a capacidade, mais rentáveis eles são. Um simples cálculo pode ajudá-lo a determinar exatamente quanto armazenamento de SSD você vai precisar em seu PC.

Primeiro, saiba quantos dados você usa por mês, em média. Em seguida, acrescente um mínimo de 20% para ter certeza disso. Este é o lado de armazenamento de que você precisa.

Por exemplo, se todos os arquivos e dados que você usar em média 700GB no tamanho total, um SSD de 1 TB será mais do que perfeito para você. Por outro lado, se seu uso não exceder 500GB, um SSD de 512GB parece suficiente.

3. Tipo de dispositivo

Graças ao desenvolvimento contínuo do SSD e seus conectores, seu tamanho está constantemente diminuindo ao mesmo tempo em que mantém seu desempenho. Como resultado, a maioria doo SSD é compatíveis com a maioria dos dispositivos de computador e suas placas-mãe.

Dito isto, o tipo de SSD utilizado depende da compatibilidade de seu dispositivo com ele. Mas isto sempre pode ser ajustado com o conector apropriado.

O único tipo que não funciona com alguns dispositivos é o SSD SATA, devido ao seu grande tamanho. É por isso que é mais comum em dispositivos maiores como desktops.

Por outro lado, o SSD NVMe é compatível com quase todos os dispositivos, especialmente quando se usa o conector M.2.

Se você ainda não tem certeza do tipo de SSD que deve usar, confira a seguinte tabela comparativa:

Tipo de SSD Acessibilidade de preços Vantagens Desvantagens Melhor para
SATA Acessível Tipo mais barato de SSD Desempenho mais lento do que o SSD NVMe Utilização doméstica
NVMe Relativamente caro Alto desempenho e pequeno em tamanho Relativamente caro e pode precisar de um conector para ser compatível com alguns dispositivos Utilização comercial, jogos, hospedagem de sites
Tudo o que você precisa saber para entender o que é um SSD, a diferença entre SSD e HDD, os diferentes tipos de SSD, e como escolher o melhor 👇Click to Tweet

Resumo

Não há dúvida de que o mercado de SSD está em plena expansão devido ao aumento da demanda das empresas e dos serviços de hospedagem de sites. Mas será que o SSD substituirá definitivamente o HDD? Ainda não é certo que o HDD seja uma coisa do passado, dada sua generosa capacidade de armazenamento e acessibilidade econômica.

Entretanto, o custo do SSD está caindo. E sua disponibilidade em diferentes capacidades de armazenamento, tamanhos e configurações os torna mais acessíveis do que nunca.

Recomendamos que você utilize SSD em vez de HDD para seus desktops e laptops. E se você está procurando por hospedagem gerenciada SSD para seu site WordPress, nós o cobrimos!

Qual foi sua escolha ao decidir entre SSD e HDD? Informe-nos nos comentários!


Economize tempo, custos e otimize o desempenho do seu site com:

  • Ajuda instantânea de especialistas em hospedagem do WordPress, 24/7.
  • Integração do Cloudflare Enterprise.
  • Alcance global com 28 centros de dados em todo o mundo.
  • Otimização com nosso monitoramento integrado de desempenho de aplicativos.

Tudo isso e muito mais em um plano sem contratos de longo prazo, migrações assistidas e uma garantia de 30 dias de devolução do dinheiro. Confira nossos planos ou entre em contato com as vendas com as vendas para encontrar o plano certo para você.