Então, você ouviu falar sobre SEO, mas não sabe exatamente o que isso significa. Ou talvez não tenha certeza de como isso pode ajudá-lo a atingir suas metas.

SEO é uma atividade importante de marketing para qualquer site.

E se você for novo nisso, pode parecer um pouco assustador. Para aproveitar ao máximo de SEO, é importante entender o que ele é, como funciona e por que pode te ajudar.

E então…

O Que Significa “SEO”?

SEO é a sigla de Otimização para Mecanismos de Pesquisa (Search Engine Optimization, em inglês).

É um assunto debatido profundamente e existe MUITO conteúdo escrito sobre isso na rede:

SEO nos SERPs

SEO nos SERPs

Vamos explorá-lo em maiores detalhes:

O Que É SEO?

SEO é o processo de melhorar seu website para que ele tenha ranqueamentos mais altos nos resultados dos mecanismos de pesquisa para determinadas palavras-chave. Em geral, as pessoas se concentram em aparecer no Google, mas também devemos nos lembrar do Bing.

Tudo se trata de fazer com que usuários visitem seu site sem pagar diretamente por publicidade. Ah! E é uma disciplina de marketing que adora siglas:

  • SERP – Página de resultados do mecanismo de pesquisa (search engine results page)
  • CTR – Taxa de cliques (click-through rate)
  • CTA – Chamada para ação ou call-to-action
  • CRO – Otimização de taxa de conversão (conversion rate optimization)
  • UX – Experiência do usuário (user experience)

Por Que Você Deve se Importar com SEO (Dica: Tráfego Gratuito para seu Site)

Pesquisas mostram que websites na primeira página do Google recebem a maioria dos cliques. O número de pessoas que clicam no link para um site (CTR) no Google cai consideravelmente quanto mais baixo ele ranqueia na página.

Estudo CTR

Estudo CTR

Se você configurar seu SEO da forma certa (veremos isso em um minuto), seu tráfego orgânico pode aumentar com o tempo, enquanto a publicidade paga precisa de investimento contínuo para funcionar.

E considerando que os mecanismos de pesquisa direcionam 93% de todo o tráfego de websites, trata-se de muitas visitas em potencial para seu site.

A cada dia, o Google se torna mais inteligente e avançado. Mas ainda assim precisa de um pouco de ajuda.

Compreender SEO e otimizar seu site te ajudará a oferecer aos mecanismos de pesquisa as informações que eles precisam e assim seja possível obter os resultados que você deseja.

SEO direciona 93% de todo o tráfego de websites! Mas o que #SEO significa? Por onde você deve começar para otimizar e ranquear seu site mais rapidamente? Veja nosso guia aprofundado com dicas… Click to Tweet

Qual É o Lance?

SEO está sempre mudando.

À medida que os mecanismos de pesquisa se tornam mais avançados e seus algoritmos mudam, algumas táticas param de funcionar e outras diferentes surgem.

Mas uma coisa permanece: SEO é uma das melhores fontes para o tráfego a longo prazo. Pode exigir trabalho duro e talvez você não enxergue seus benefícios de um dia para o outro, mas é um investimento longo.

SEO é uma maratona, não um sprint. Algum trabalho realizado de forma adiantada pode gerar frutos para o tráfego orgânico lá na frente.

Gráfico de melhoria com SEO

Gráfico de melhoria com SEO

Enquanto a publicidade paga, as mídias sociais e demais canais pagos podem gerar tráfego instantâneo para seu site, se parar de contratá-los seu resultado também vai parar de aparecer. SEO, por outro lado, pode ser uma fonte de tráfego contínua.

O Básico Sobre Mecanismos de Pesquisa (E Como Pensar em SEO)

Mecanismos de pesquisa são projetados para encontrar informações e oferecer respostas.

Quando se trata de como abordar as pesquisas, o Google observa milhões de páginas da web para apresentar as informações mais relevantes para os usuários.

Dicas de SEO do Google

Dicas de SEO do Google

Como Pensar em SEO

Sabendo que o Google quer oferecer as melhores respostas para a consulta dos usuários, existem três regras que podemos ter em mente ao abordar SEO:

  • Regra 1: o Google serve para responder as perguntas das pessoas.
  • Regra 2: o Google sabe mais do que nós e que especialistas em SEO.
  • Regra 3: o Google quer respostas, não truques para ranquear melhor.

E então, o que você precisa fazer para ranquear seu site?

Responder perguntas melhor que qualquer outra pessoa na internet. Tente não complicar demais as coisas. E não tente enganar o Google com táticas que só funcionam no curto prazo.

Viu só? SEO é bem simples. 🙂

7 Fundamentos de SEO para Iniciantes

Esperamos que esteja começando a enxergar que SEO não é tão complicado.

Na verdade, é bem simples. Bem, pelo menos seus fatores básicos são.

Ter alguns fundamentos de SEO em andamento pode fazer uma GRANDE diferença no ranqueamento do seu site. Afinal, a maioria das pessoas que administram sites não são especialistas em SEO.

Ao fazer algumas coisas da forma certa, você estará construindo seu caminho para que o Google te envie tráfego após um curto período de tempo.

Parece bom, não é mesmo? Vamos ver como isso funciona.

1. Use um CMS Amigável aos Mecanismos de Pesquisa (Como o WordPress)

Primeiro, se seu site não for rastreável pelo Google, ele não será indexado e ranqueado.

O que isso significa exatamente?

O Google usa rastreadores (ou robôs) automatizados para encontrar sites, indexar seu conteúdo e ranqueá-los. Portanto, se seu site não for acessível para esses rastreadores, ele também não encontrará uma forma de ser indexado.

Se seu site não for indexado, significa que o Google não o ranqueará. E se você deseja que o Google rastreie e indexe seu site (e por que não iria querer isso?), existem alguns detalhes que você precisa configurar para seguir em frente.

Entra em cena o SEO técnico.

Não seja intimidado pelo nome. SEO técnico se trata de se certificar de que seu site carregue da forma adequada e seja visível para o Google. Os requisitos técnicos mudam, mas a necessidade de manter seu website acessível aos rastreadores do Google sempre permanecerá existindo.

Usar o WordPress como seu CMS é como dar a si mesmo uma vantagem inicial quando se fala em criar um website amigável aos mecanismos de pesquisa. Existem alguns plugins SEO que fazem o trabalho pesado por você, por isso não precisa se preocupar em quebrar alguma coisa.

Aqui estão algumas ações essenciais que você pode realizar no WordPress para ajudar seu site a ser rastreado e indexado:

Criar um Sitemap XML

Um sitemap XML é um arquivo que lista todas as páginas do seu website e tem essa aparência:

Sitemap XM

Sitemap XML

Seu sitemap costuma ficar localizado em seudominio.com/sitemap.xml.

Se estiver usando um plugin como Yoast (como no exemplo acima), criar um sitemap é bastante simples.

Instale o plugin Yoast SEO. Vá até a opção Geral (General) e, em seguida, na aba superior selecione Recursos (Features). Nesse local, você será capaz de habilitar os sitemaps XML e salvar as alterações.

Sitemaps XML no plugin Yoast

Sitemaps XML no plugin Yoast

Agora, você só precisa enviar esse sitemap para o Google Search Console. Se ainda não tiver feito sua configuração e verificação, este guia te mostrará como fazer isso.

Gerar um Arquivo Robots.txt

Robots.txt é um arquivo de texto que informa aos mecanismos de pesquisa onde eles podem e onde não podem ir em seu site. Ele tem uma aparência semelhante a esta:

Exemplo de arquivo robots.txt

Exemplo de arquivo robots.txt

Assim como o sitemap, o plugin Yoast pode gerar um arquivo robots.txt para você.

No plugin Yoast, vá até Ferramentas (Tools) > Editor de arquivo (File editor) e você verá um botão para “Criar um arquivo robots.txt” (“Create a robots.txt file”).

Embora seja um arquivo de texto simples, não configurá-lo corretamente pode bagunçar com a indexação do seu site. Por isso, vale a pena ler esse guia sobre robots.txt do WordPress.

Desmarcar as Configurações “Evitar Mecanismos de Busca”

Esse é um detalhe simples, mas que pode interferir muito em seus esforços de SEO. É apenas uma caixa de seleção que desencoraja que os mecanismos de pesquisa indexem seu site.

Essa opção costuma ser usada quando um site está em desenvolvimento, para impedir que ele apareça no Google antes de ser finalizado. Para encontrá-la, vá até Configurações > Leitura e você verá o seguinte:

Configurações de indexação do WordPress

Configurações de indexação do WordPress

2. Certifique-se de que Seu Site Funcione em Dispositivos Móveis (Design Responsivo)

Em novembro de 2016, o Google anunciou sua indexação mobile-first. Basicamente, isso significava que o Google observaria como seu website era apresentado em dispositivos móveis, antes de indexá-lo e ranqueá-lo.

É mais difícil pensar em alguém que não tenha um smartphone do que alguém que tenha. Portanto, não deveria ser nenhuma surpresa saber que mais de 51% dos usuários de dispositivos móveis já encontraram uma nova empresa ou produto enquanto navegavam em seus aparelhos.

De acordo com esse estudo, 52,2% do tráfego de todos os websites ao redor do mundo foi gerado por dispositivos móveis em 2018:

Tráfego móvel em 2018

Tráfego móvel em 2018 (Fonte da imagem: Statista.com)

Ele também tem aumentado consistentemente a cada ano desde 2009. Além disso, de acordo com o Google, incríveis 27,8 bilhões de consultas a mais são feitas em dispositivos móveis do que em desktops.

Ainda não está convencido? Aqui estão mais motivos pelos quais você precisa ter um website que funcione bem em dispositivos móveis:

  • Usabilidade do site — Você quer que as pessoas sejam capazes de se mover pelo seu site. E o Google também. Um design responsivo permite que as pessoas naveguem com facilidade em suas páginas, levando a uma experiência do usuário melhorada e tenham bons momentos em seu site.
  • Velocidade da página — Você precisa que seu site carregue rápido (falaremos mais sobre isso adiante).
  • Taxa de rejeição — Quão rápido as pessoas deixam seu site por que ele não funciona da forma adequada em dispositivos móveis? Isso não é algo que você deseja para seus usuários (ou para o Google).

Comparação de Tráfego para Sites do WordPress: Desktop vs Mobile vs Todo o Resto

A versão mobile precisa ser uma das suas maiores prioridades, não há dúvidas. Mas o que você realmente precisa focar e aprimorar é como os clientes se envolvem com seu website (leia: como eles compram e se inscrevem). Em nosso estudo de 13 bilhões de entradas de log para sites do WordPress, descobrimos que:

  • 3,395 bilhões de pedidos ocorreram em computadores de mesa
  • 3,1 bilhões de solicitações foram feitas por meio de dispositivos móveis
  • 1,5 bilhão de solicitações foram feitas de todas as outras coisas, como chamadas de API, mecanismos de pesquisa, rastreadores, bots etc.
Desktop vs Mobile vs Todo o Resto

Desktop vs Mobile vs Todo o Resto (clique para ampliar)

Qual é a lição que você deve tirar aqui?

Veja os dados no Google Analytics e verifique onde exatamente seus objetivos importantes são atingidos. Não negligencie seus usuários simplesmente fazendo com que seu SEO confie em algumas notícias que você lê em alguns blogs, dizendo que o tráfego de SEO agora é tudo sobre ser móvel.

3. Tenha um Certificado SSL

Certificados SSL (Secure Sockets Layer) são pequenos arquivos instalados em um servidor da web que agem como uma medida de segurança para websites.

Uma vez instalados, eles modificarão seu HTTP para HTTPS e ativarão um símbolo de cadeado no navegador:

SSL no Chrome

SSL no Chrome

Essa é uma visão geral bastante simplista de como SSL funciona. O mais importante a saber sobre isso em relação a SEO é que ter um site seguro é um fator de ranqueamento.

Na verdade, estudos mostraram uma conexão positiva entre HTTPS e ranqueamentos mais altos:

Uso de HTTPS

Uso de HTTPS (Fonte da imagem: Backlinko.com)

4. Certifique-se de Ter Uma Hospedagem Rápida e Confiável

Escolher a hospedagem web certa (entenda rápida e confiável) pode ter um grande impacto sobre seu SEO.

Você já visitou um site que levava uma eternidade para carregar? Seja honesto, você esperou até o final ou simplesmente saiu da página?

O tempo de carregamento do seu website é um fator importante de ranqueamento, porque ninguém deseja esperar muito para que uma página da web seja carregada. As maiores chances são de que, ao se encontrar em uma situação como essa, você aperte o botão voltar e vá para outro site.

O Google sabe que as pessoas fazem isso.

A hospedagem desempenha um papel fundamental na velocidade de carregamento da página. Você precisa selecionar uma hospedagem que seja capaz de entregar boas taxas de velocidade, caso se importe com SEO.

Existem alguns fatores a serem levados em consideração ao contratar uma hospedagem. Detalhes como tempo no ar (e minimizar tempo fora do ar), ter suporte responsivo, segurança e backups. Todas essas são considerações importantes a serem feitas para a saúde de SEO em seu site.

Em resumo: escolha uma hospedagem que seja consistentemente boa.

5. Obtenha Links de Outros Sites (Relevantes)

Um link (ou backlink) é um hyperlink em HTML que aponta de um site para outro. Esses são fatores importantes para SEO.

Estudos mostram que páginas com mais (ou melhores) backlinks tendem a ranquear mais alto que páginas com menos backlinks:

Backlinks e SEO

Backlinks e SEO (Fonte da imagem: Backlinko.com)

Mecanismos de pesquisa usam links:

  • Para encontrar novas páginas da web.
  • Para ajudar a decidir quais páginas devem ser ranqueadas.

Mecanismos de pesquisa usam esses links para rastrear a rede. Eles monitoram os links nas páginas do seu site que apontam para outras páginas de seu site (links internos) e podem rastrear links (backlinks) que apontam para outros sites.

Pense neles como votos de confiança de outros sites. Mas nem todos os links são criados igualmente. É melhor ter poucos links de bons sites que sejam relevantes para suas páginas do que um monte de links ruins e irrelevantes apenas por questão de quantidade.

A construção de links é um tópico importante de SEO. Para não sairmos muito do foco principal, aqui estão algumas táticas de construção de links que você pode realizar:

  • Guest blogging — encontre sites em sua indústria, escreva um post para eles e coloque um link que aponte para seu site.
  • Construção com links quebrados — encontre páginas com o erro 404, avise ao webmaster sobre elas e solicite que apontem para seu website (caso seu link/página substituta combine com o conteúdo do link quebrado).
  • Menções sem link — encontre os locais onde as pessoas falaram sobre você online, mas que não apontaram para seu site e simplesmente solicite um link.
  • Roube-os dos seus concorrentes — encontre os links que sua concorrência tem… e os roube dela.
  • Novo propósito para o conteúdo — transforme o post do blog em um vídeo e vice-versa.

6. Escreva Conteúdo que as Pessoas Queiram Ler

Não é possível falar sobre SEO sem ressaltar a importância do conteúdo de alta qualidade.

A frase “o conteúdo é o rei” já foi dita milhares de vezes, mas seu ponto é fundamental: conteúdo bom importa.

Não há nenhum segredo aqui, um bom conteúdo é aquele que as pessoas desejam ler. Claro, existem alguns elementos essenciais de marketing de conteúdo para se ter em mente, como orçamento, ferramentas e promoção, mas você não pode deixar de ter conteúdo que as pessoas realmente queiram ler.

Certo, mas há mais do que isso, não é mesmo?

Bem, sim. Quando você souber o que escrever (graças à boa e velha pesquisa de palavras-chave), existem algumas coisas que podem ser feitas para melhorar seu conteúdo em relação a SEO:

  • Melhor legibilidade — a maioria das pessoas olha rapidamente o conteúdo na rede. Por isso, certifique-se de dividi-lo em subtítulos e tópicos para assegurar que os visitantes não se assustem com uma parede gigante de texto.
  • Use imagens — da mesma forma, inclua recursos visuais como capturas de tela, GIFs e imagens para realçar seu conteúdo.
  • Vá mais longe — conteúdos mais longos nem sempre são a melhor escolha, mas quando se trata do comprimento do conteúdo, artigos mais longos costumam ser mais detalhados e ranquear melhor.
  • Use fatos — se você estiver afirmando um fato ou usando uma estatística para ilustrar um ponto, adicione um link para um estudo que o apoie.
  • Não se esqueça dos snippets em destaque — com apenas algumas modificações em seu conteúdo, você pode impulsionar seu tráfego se aparecer em um snippet em destaque.

Criar conteúdo evergreen é bom. Mas se você falhar em otimizá-lo, poderá acabar deixando ranqueamentos valiosos para trás.

7. Otimize Suas Páginas (Para Tráfego Orgânico)

Apenas ter conteúdo em seu site não é o suficiente. Você precisa otimizá-lo para que apareça nos resultados do Google para as palavras-chave desejadas.

Cada página deve ter uma “palavra-chave foco” para a qual ela é otimizada. Isso não significa que você poderá ter um ranqueamento apenas para ela. Na verdade, uma página pode ranquear em diversos termos diferentes. Mas para manter a simplicidade, você deve estruturar as otimizações ao redor de uma única palavra-chave.

Vejamos alguns elementos-chave de otimização:

Tags de Título

Tags de título são uma das principais formas para o Google entender sobre o que se trata sua página. Você deve ter certeza que a palavra-chave principal que deseja ranquear esteja presente na tag de título.

Também vale ressaltar que a tag de título não é a manchete que você vê na página. E costumam ser usadas as tags H1 ou H2. Embora possam ser similares ou contenham as mesmas palavras-chave, esses são dois elementos diferentes.

Se estiver usando o Chrome como seu navegador, existe uma forma muito fácil de ver o título da página que está visitando.

Basta repousar o cursor sobre a aba e uma pequena caixa cinza aparecerá:

Título da página versus H1 no Chrome

Título da página versus H1 no Chrome

Fique atento ao comprimento quando estiver escrevendo suas tags de título. O que o Google exibe varia, mas via de regra você deve visar 55-60 caracteres ou 600 pixels.

(Psiu! Você pode usar essa conveniente ferramenta de prévia de SERP para se certificar que suas tags de título não sejam longas demais).

Você deve colocar sua palavra-chave principal no título, mas de forma natural. Sua tag de título geralmente é a primeira coisa que as pessoas veem na página de resultados ao pesquisar uma palavra-chave. Por isso, deixe uma boa impressão e faça com que elas queiram clicar e ler mais sobre o assunto em seu site.

Descrição Meta

Se a tag de título é a manchete da sua página, a descrição meta é um resumo de uma linha que atrai as pessoas para que a leiam.

Descrições meta são outro elemento de HTML que não pode ser visto nas páginas reais. Aqui está um exemplo qualquer:

Descrição meta em SERPs

Descrição meta em SERPs

Por vezes, o Google opta por não mostrar sua descrição meta e gera uma própria em seu lugar. Mas isso não significa que você não deva se preocupar em escrevê-las.

Escrever uma boa descrição meta pode te ajudar a fazer com que as pessoas cliquem no resultado e realmente visitem seu website. Lembre-se: aparecer em SERPs é apenas o primeiro passo. Você ainda precisa fazer com que os usuários visitem seu site.

URL

Quando se trata de SEO, existem dois detalhes sobre URLs a se ter em mente:

  • Ranqueamento — URLs são um pequeno fator de ranqueamento. Assim, o ideal é que você coloque a palavra-chave principal para a qual deseja ranquear na URL.
  • Experiência do usuário — uma boa URL deve ser facilmente compreendida tanto por mecanismos de pesquisa quanto por pessoas reais.
Estrutura de URL para SEO

Estrutura de URL para SEO

Apenas ao olhar para essa URL, podemos dizer que a página provavelmente se trata sobre tênis de skate masculinos.

E Agora? (Resumo)

Bem, agora você já sabe o que significa SEO, como ele funciona e como você pode se aproveitar dele para fazer seu website crescer.

Vamos dar uma olhada rápida no que você precisa fazer para conseguir um ranqueamento melhor para seu site:

  • Use um CMS amigável aos mecanismos de pesquisa (como o WordPress).
  • Certifique-se de que seu site funcione em dispositivos móveis (design responsivo).
  • Obtenha um certificado SSL.
  • Certifique-se de ter hospedagem rápida e confiável.
  • Receba links de outros sites (relevantes).
  • Escreva conteúdo que as pessoas queiram ler.
  • Otimize suas páginas (para tráfego orgânico).

Agora, tudo o que resta a fazer é otimizar seu site. Fazer com que o Google envie tráfego para você é um processo contínuo, não algo que se faz uma vez na vida.

SEO é uma maratona, não um sprint.

8
Shares