Ser impedido de entrar em seu painel de administração do WordPress pode causar todo o tipo de pânico. Poucos problemas no WordPress são mais frustrantes que descobrir que você não tem acesso ao seu painel – seu querido domínio de poder digital.

Se parece muito com a sensação de quando você chega em casa após um longo dia de trabalho e descobre que perdeu suas chaves. O pânico se instaura, você fica frustrado e, só depois, começa a procurar soluções.

Se você chegou aqui, provavelmente já está no terceiro estágio (procurando por uma solução). Felizmente, existem passos muito fáceis que você pode seguir para retornar ao seu painel do WordPress.

Então, acalme-se, respire fundo e se prepare para aprender, pois mostraremos como se tornar um chaveiro do WordPress.

Impedido de entrar em seu painel de administração do WordPress? 😰 Não entre em pânico, aqui está como conseguir acesso rapidamente. Click to Tweet

Restaure um Backup ou Crie um Backup

Começando pelo início. Dependendo do tipo de site WordPress que você possui, talvez seja mais rápido restaurar um backup do seu site WordPress para corrigir seu problema de acesso e fazer tudo voltar ao normal rapidamente. Especialmente se souber exatamente quando seu problema começou a acontecer.

Na Kinsta, backups automáticos são realizados diariamente e você consegue restaurar seu site WordPress com um só clique. O mesmo é válido caso tenha configurado backups automáticos usando um plugin WordPress de backup.

Restaurar backup do WordPress

Restaurar backup do WordPress

Se estiver rodando um site com dados em constante mudança, como um site WooCommerce ou blog com muito tráfego e diversos comentários, você deve prosseguir com os passos a seguir, assim não perderá nenhum dado que tenha sido gerado nesse meio tempo.

Como os próximos passos envolvem a alteração de informações importantes em seu banco de dados, recomendamos que faça um backup antes de continuar. Já que você não consegue acessar seu painel, terá que fazer isso manualmente.

A maioria das hospedagens permite gerar e fazer o download de um backup completo do seu site e banco de dados a partir do painel de controle. Talvez seja necessário ler as instruções de sua hospedagem para entender como isso funciona. Na Kinsta, você pode criar um backup manual ou até mesmo fazer o download do backup de um site inteiro (.zip).

Backup manual do WordPress

Backup manual do WordPress

Se estiver usando cPanel, é possível fazer isso na ferramenta “Backup” ou “Assistente de Backup” (“Backup Wizard”).

Backup no cPanel

Backup no cPanel

Quando tiver seu backup de segurança, siga com os próximos passos para corrigir seu problema.

Por Que Você É Impedido de Entrar em Seu Painel de Administração do WordPress?

Existem diversas razões possíveis para isso acontecer. Talvez você tenha feito uma alteração recente no código do WordPress, adicionado um plugin ou tema novo ou simplesmente acordou e se deparou com esse erro.

Caso tenha feito uma mudança recente que levou a esse erro, já deve ter uma boa noção e saber por onde começar a corrigir esse problema.

Qualquer que seja o caso, esse guia te conduz por diversas soluções que poderiam ajudá-lo a corrigir esse problema. As soluções estão agrupadas de acordo com o erro que está recebendo, por isso talvez não seja preciso ler tudo.

  • Quando você vê a mensagem “This has been disabled”: Desative o plugin de login ou de segurança.
  • Quando uma senha não funciona (e a recuperação de senha falha): Redefina sua senha usando phpMyAdmin.
  • Quando você perde privilégios de administrador: Crie um novo usuário e atribua a ele privilégios de administrador.
  • Quando você é impedido de entrar devido a muitas tentativas fracassadas de login: Desative seu plugin de segurança.
  • Quando você se depara com a tela branca da morte: Use resoluções para causas comuns da tela branca da morte.
  • Quando você vê a mensagem “Erro ao estabelecer conexão com o banco de dados”: Corrija problemas de conexão no banco de dados.
  • Quando você vê a mensagem “parse error: syntax error”: Verifique qualquer alteração recente no código.

Quando Você Esquece Sua URL Personalizada de Login

Uma prática de segurança comum para o WordPress é alterar a URL padrão de login administrativo (dominio.com/wp-admin) para uma versão personalizada. Isso ajuda a prevenir que hackers e bots forcem constantemente sua URL de login para tentar conseguir acesso.

No entanto, talvez você esqueça sua URL de login e veja uma mensagem como “This has been disabled” ao tentar acessar seu site. Talvez ela estivesse salva na sua lista de favoritos que foi excluída ou estivesse em seu histórico do WordPress e seu cache foi limpo.

Mensagem “This has been disabled”

Mensagem “This has been disabled”

Qualquer que seja o motivo, se estiver usando um plugin como WPS Hide Login ou Perfmatters, você pode desativá-lo temporariamente para fazer a restauração para a URL de login original. Veja esses passos sobre como desativar um plugin WordPress sem ter acesso o wp-admin.

Quando Sua Senha Não Funciona (e a Recuperação de Senha Falha)

Em geral, se você tenta acessar seu painel e recebe uma mensagem de “senha incorreta”, a solução mais fácil é recuperar sua senha, clicando no link “Perdeu a senha?”.

Perdeu a senha?

Perdeu a senha?

No entanto, em alguns casos, você poderá fazer isso e não receberá nenhum e-mail de redefinição de senha, provavelmente porque seu site está enfrentando problemas de e-mail. Se esse for o caso, é possível solucioná-lo ao redefinir sua senha diretamente no banco de dados.

Redefinir a Senha Usando phpMyAdmin

Se você é um cliente Kinsta, pode acessar o phpMyAdmin na tela de “Informações” do seu site no MyKinsta e clicar em “Abrir MySQL” (“Open MySQL”).

Login no phpMyAdmin

Login no phpMyAdmin

Se estiver usando uma hospedagem com cPanel, pode encontrar o link para seu phpMyAdmin na seção “Banco de Dados” (“Databases”). Peça à sua hospedagem suas informações de login do cPanel caso não as tenha.

phpMyAdmin no cPanel

phpMyAdmin no cPanel

No phpMyAdmin, você verá uma lista de seus bancos de dados no lado esquerdo. Clique no banco de dados do WordPress para abri-lo.

Banco de dados no phpMyAdmin

Banco de dados no phpMyAdmin

Localize a tabela wp_users e clique em “Procurar” (“Browse”).

Atenção: O prefixo nem sempre é wp_. Se seu prefixo for diferente (por exemplo, site_), sua tabela de usuários será “site_users”.

Tabela wp_users

Tabela wp_users

Em seguida, encontre seu usuário administrador e clique em “Editar” (“Edit”).

Editar usuário administrador no phpMyAdmin

Editar usuário administrador no phpMyAdmin

O phpMyAdmin exibirá todas as informações deste usuário em um formulário. Para editar sua senha, localize o campo de inserção user_pass, limpe o valor atual e digite sua nova senha (lembre-se de salvá-la em algum lugar).

Na coluna de funções, selecione MD5 para assegurar que sua senha seja criptografada. Por fim, clique em “Ir” (“Go”).

Alterar senha no phpMyAdmin

Alterar senha no phpMyAdmin

Agora, faça o login em seu painel de administração do WordPress com sua nova senha.

Quando Você Perde Seus Privilégios de Administrador

Você consegue fazer login normalmente, mas não têm mais acesso às funções administrativas, como instalação de plugins e temas? Se for o caso, então o problema é que você não tem mais os privilégios de administrador. Talvez o seu sítio do WordPress tenha sido invadido e os seus privilégios tenham sido eliminados.

Para fazer a correção, será necessário adicionar um novo usuário administrador diretamente no banco de dados.

Crie um Novo Usuário e Atribua a Ele Privilégios de Administrador

Para criar um novo usuário, será necessário acessar seu banco de dados usando o phpMyAdmin. No banco de dados, você editará as tabelas wp_users e wp_usermeta – a primeira para adicionar um novo usuário, a segundo para garantir privilégios de administrador.

Para acessar seu banco de dados, faça login no phpMyAdmin. Selecione o banco de dados do WordPress na lista ao lado esquerdo da tela.

Banco de dados no phpMyAdmin

Banco de dados no phpMyAdmin

Em seguida, localize sua pasta wp_users e clique em “Inserir” (“Insert”) (novamente, talvez você tenha um prefixo diferente de wp_. Se seu prefixo for site_, selecione a tabela site_users).

Inserção na tabela wp_users

Inserção na tabela wp_users

Preencha o formulário de inserção da seguinte forma (anote as informações que forem inseridas neste formulário, especialmente os campos ID, user_loginuser_pass):

  • ID – Qualquer número mais alto que a quantidade de usuários que você tem atualmente. Por exemplo, se você tem sete contas de usuário, insira o número 8. Por garantia, também pode optar por usar um número muito mais alto. Ou ainda, é possível observar os IDs que já existem na tabela wp_users.
  • user_login – O novo nome de usuário que você deseja criar. Selecione um nome que não esteja sendo usado. Por exemplo, você não deve escolher “admin”, pois ele já foi ocupado.
  • user_pass – A senha para esse usuário. Certifique-se de selecionar a função MD5 para que sua senha seja criptografada. Além disso, lembre-se de anotar a senha inserida.
  • user_nicename – Seu nome ou um apelido.
  • user_email – O e-mail que deseja usar para essa conta.
  • user_url – A URL do seu site.
  • user_registered – Use o seletor de datas para escolher a data atual.
  • user_status – Defina como 0 (zero).
  • display_name – O nome que deseja que seja exibido para esse usuário. Você pode colocar seu nome completo ou o apelido inserido anteriormente.

Quando terminar, clique em “Ir” (“Go”) para criar o usuário.

Novo usuário WordPress no phpMyAdmin

Novo usuário WordPress no phpMyAdmin

Agora, queremos assegurar privilégios de administrador ao novo usuário. Fazemos isso ao adicionar as permissões de usuário na tabela wp_usermeta.

Role a página até encontrar a tabela wp_usermeta e clique em “Inserir” (“Insert).

Fazer inserção na tabela wp_usermeta

Fazer inserção na tabela wp_usermeta

Na sequência, preencha o formulário de inserção usando as seguintes informações:

  • unmeta_id – Deixe em branco. Ele será gerado.
  • user_id – O número de ID do usuário que acabamos de criar.
  • meta_key – Digite wp_capabilities.
  • meta_value – Digite a:1:{s:13:"administrator";b:1;}. Certifique-se de digitar com cuidado esse valor. Não copie e cole, pois poderá conter aspas curvas que não funcionarão.

Clique em “Ir” (“Go”) para adicionar os valores de meta.

Permissões de administrador em wp_usermeta

Permissões de administrador em wp_usermeta

Repita esse processo para adicionar outro meta, mas dessa vez use esses detalhes:

  • unmeta_id – Deixe em branco.
  • user_id – O número de ID do usuário que criamos.
  • meta_key – Digite wp_user_level
  • meta_value – Digite 10.

Clique em “Ir” para criar o segundo meta. Neste momento, você garantirá direitos completos de administrador ao usuário que acabou de criar. Faça login no site com esse usuário.

Quando Você É Impedido de Entrar Devido a Muitas Tentativas de Login

Alguns plugins WordPress de segurança limitam as tentativas de login para prevenir ataques hackers. Esse é um recurso muito útil de segurança, mas também pode impedir seu acesso.

Caso isso ocorra, a solução mais simples é desativar seu plugin de segurança, acessar novamente seu site e tomar uma ação que não possibilite que fique impedido de entrar novamente, caso planeje continuar usando o plugin de segurança.

Para desativar o plugin, acesse os arquivos do seu site usando FTP ou SFTP. Após se conectar, clique duas vezes para abrir a pasta que contém seus arquivos do WordPress (geralmente nomeada de public_html).

Em seguida, localize sua pasta wp-content e clique duas vezes para abri-la. Dentro dela, encontre sua pasta de plugins e a abra também.

Nela, você conseguirá ver uma pasta com o nome do seu plugin de segurança. Para desativá-lo, renomeie a pasta para qualquer outro nome. No exemplo abaixo, simplesmente adicionamos INATIVO (INACTIVE) como prefixo para o nome da pasta.

Desabilitar plugin WordPress

Desabilitar plugin WordPress

Desabilitar plugin WordPress

Agora, tente acessar seu painel do WordPress.

Se continuar fazendo login com sucesso, deverá tomar algumas medidas para impedir que isso ocorra novamente. É possível reativar o plugin e remover a si mesmo da lista de bloqueio de acesso ou colocar seu IP na lista de permissões, se estas funções estiverem disponíveis. Do contrário, talvez deva entrar em contato com os desenvolvedores do plugin para solicitar ajuda.

Quando Você se Depara com a Tela Branca da Morte

Se você viu uma tela branca quando tentou acessar seu painel de administrador, então se trata de um caso da temida tela branca da morte. A boa notícia é que existem muitas soluções para te tirar dessa situação e garantir acesso ao seu painel.

Resolução de Causas Comuns da Tela Branca da Morte

Com muita frequência, a tela branca da morte é causada por problemas com seus plugins. Assim, uma das primeiras ações a tomar é tentar desativar todos eles.

Como você não tem acesso ao seu painel, precisará desativar seus plugins manualmente usando FTP.

Primeiro, conecte-se ao seu site usando FTP ou SFTP. Depois, localize a pasta que contém seus arquivos do WordPress (costuma ser a public_html) e clique duas vezes para abri-la.

Dentro dela, localize sua pasta wp-content e clique duas vezes para abri-la também. Nela, você deverá encontrar todos os principais conteúdos, incluindo o diretório de plugins. Para desativar plugins, terá que renomear esta pasta para que o WordPress não consiga mais processá-la.

Para fazer isso, clique com o botão direito na pasta de plugins, selecione a opção “Renomear” (“Rename”) e altere para o nome que desejar, como “DESABILITAR_plugins”.

Pasta de plugins WordPress desativada

Pasta de plugins WordPress desativada

Depois, tente acessar seu painel para ver se o problema foi resolvido. Em caso positivo, seu problema é relacionado aos plugins. Na sequência, você pode reverter o nome da pasta para “plugins” e acessar seu painel. Se ainda estiver logado, desative todos os plugins através dele e comece a ativá-los um por vez, até que o erro ocorra de novo. Dessa forma, poderá identificar com facilidade qual plugin é responsável pelo erro.

Se desativar os plugins não resolveu a questão da tela branca da morte, existem muitas outras soluções que você pode tentar. Leia nosso guia completo sobre como corrigir a tela branca da morte no WordPress.

Quando Você Vê a Mensagem “Erro ao estabelecer conexão com o banco de dados”

Todas as informações do seu site, desde posts e páginas até contas e permissões de usuários, são armazenadas em seu banco de dados MySQL do WordPress. Assim, se você tem problemas de conexão com seu banco de dados, não preciso nem dizer que seu site não funcionará.

Corrigir Problemas de Conexão do Banco de Dados

Com frequência, problemas de conexão de banco de dados ocorrem porque o WordPress tenta se conectar com as credenciais de acesso erradas. Se você fez alterações recentes no nome de usuário ou senha do seu banco de dados, também é necessário atualizar essas informações em seu arquivo wp-config.php, do contrário, o WordPress não será capaz de estabelecer uma conexão.

Para acessar seu arquivo wp-config.php, conecte-se ao seu site usando FTP ou SFTP. Depois, abra a pasta principal que contém seus arquivos do WordPress (geralmente chamada de public_html). Nela, localize seu arquivo wp-config.php, clique com o botão direito e selecione Ver/Editar (View/Edit).

Na seção de configurações do MySQL, defina os campos de DB NAME (nome), DB USER (usuário), DB PASSWORD (senha) e DB HOST (host) com seus detalhes atuais.

Observe que o campo DB HOST nem sempre será “localhost”. Seu provedor de hospedagem pode te informar o nome de host correto.

Credenciais no wp-config.php

Credenciais no wp-config.php

Ao terminar, tente acessar seu painel para ver se funcionou. Em caso positivo, seu problema eram as credenciais erradas.

Outra causa de erros no banco de dados são problemas no servidor do seu banco de dados. Se estiver usando uma hospedagem e esse erro começar a acontecer inesperadamente, talvez essa seja a questão.

Em muitos planos de hospedagem compartilhada, existem limites no número de conexões simultâneas que são permitidas. Se estiver excedendo esse limite, isso poderá causar erros de conexão com o banco de dados. Uma medida simples é contatar sua hospedagem e verificar se o problema está ocorrendo pelo lado dela e, em caso positivo, pedir ajuda para corrigir a questão.

Na Kinsta, você não precisa se preocupar com isso, pois utilizamos a tecnologia de contêineres em cada site hospedado. Isso significa que cada site WordPress é armazenado em seu próprio contêiner isolado, que contém todos os recursos de software necessários para rodá-lo (Linux, Nginx, PHP, MySQL). Os recursos são 100% privados e não são compartilhados com mais ninguém, nem mesmo com seus demais sites. O único limite que aplicamos são de PHP workers.

Se atualizar suas credenciais ou verificar junto à sua hospedagem sobre esses limites não resolveu seu problema, então você deve experimentar outras soluções para erros do banco de dados. Leia nosso guia sobre como corrigir o erro ao estabelecer conexão com o banco de dados no WordPress.

Quando Você Vê a Mensagem “Parse Error: Syntax Error”

O que há de melhor no WordPress é que você consegue adicionar funções com facilidade para ampliar as capacidades do seu site. Existem diversos snippets de código on-line que você pode copiar e colar em seu código do WordPress para ter acesso a esses recursos adicionais.

Se estiver vendo a mensagem “parse error: syntax error” ao tentar acessar seu site, existem chances de que você copiou e colou recentemente um desses códigos da internet em algum arquivo do WordPress.

Erro de sintaxe

Erro de sintaxe

O código que você copiou pode conter erros ou talvez não tenha colado corretamente. Até o WordPress 4.9, esses tipos de erros eram revertidos automaticamente, dificultando com que isso ocorresse.

Verifique Qualquer Alteração Recente no Código

A mensagem de “parse error” geralmente indica qual arquivo está causando o erro. As maiores chances são de que se trate do arquivo

functions.php. Para reverter as alterações que você fez e ter seu site on-line de novo, será necessário abrir o arquivo e editá-lo.

Primeiro, acesse os arquivos do seu site usando FTP ou SFTP. Uma vez conectado, localize a pasta que contém os arquivos do WordPress e clique duas vezes para abri-la.

Se observar o erro de sintaxe recebido, poderá ver que o caminho para o arquivo foi especificado. Basta segui-lo para localizar o arquivo que deve ser editado.

Após localizá-lo, clique com o botão direito sobre ele e selecione Ver/Editar (View/Edit).

Agora, salve o arquivo e faça seu upload de volta ao servidor. Depois, recarregue seu site.

Se você removeu corretamente o código que havia adicionado, agora seu site deve funcionar normalmente e deve ser possível acessar seu painel.

Caso ainda deseje ter os recursos adicionais pelos quais adicionou o código, aqui estão algumas possibilidades.

  1. Verifique para se assegurar que copiou e colou o “código inteiro”. Há vezes em que parte do código não é copiada e isso leva ao erro.
  2. Verifique e confirme que colou o código corretamente. Se a instrução diz algo como “cole na parte inferior”, não significa que deve colocá-lo abaixo da tag de encerramento de php (?>). Ao invés disso, você deve colar o código antes desta tag.
  3. O código pode conter um erro. Nesse caso, você teria que entrar em contato com o site onde o encontrou.
  4. Encontre um plugin que ofereça essa função.

Dica: Se estiver copiando e colando muito código que está espalhado pela rede, recomendamos que utilize um plugin gratuito como o Code Snippets. Ele facilita o processo para que nada seja afetado e mantém o monitoramento de todas as suas alterações, sem que seja necessário lançar mão de um tema filho separado.

Resumo

Este guia cobriu os principais problemas que podem impedir sua entrada em seu painel de administração do WordPress e os passos que podem ser seguidos para rapidamente ter seu acesso de volta.

Esperamos que você tenha conseguido corrigir seu problema rapidamente e readquirido o controle do seu painel. Se ainda estiver com problemas, esse artigo sobre erros comuns do WordPress e como corrigi-los pode conter uma solução que funcione para você. 

Se usou outras etapas que foram além das cobertas neste guia para corrigir seu problema, compartilhe conosco nos comentários abaixo.

7
Shares