Como uma empresa de hospedagem de desempenho, gostamos muito de pesquisar e compartilhar maneiras de tornar seu site WordPress mais rápido. Uma das coisas óbvias quando se fala em velocidade hoje em dia é utilizar uma rede de entrega de conteúdo (CDN). Elas tiram a carga do servidor do seu site enquanto aumentam a velocidade de entrega do conteúdo a seus visitantes, tornando a experiência deles melhor!

Hoje, queremos explicar a você em termos leigos como funciona uma CDN do WordPress, porque você deveria estar usando uma, e alguns dos benefícios extra que as acompanham. Nós iremos também compartilhar alguns testes de velocidade para que você possa julgar com mais precisão a expectativa de melhora no desempenho no seu próprio site.

O que É uma CDN do WordPress?

Primeiramente, você não quer ter um CDN confundido com o seu host WordPress. Estes são serviços completamente separados. Um CDN não é um substituto para o seu provedor de hospedagem, mas sim uma maneira adicional de aumentar a velocidade do seu site. Embora a nossa hospedagem aqui no Kinsta seja muito rápida, um CDN pode tornar seu site ainda mais rápido.

Como uma CDN funciona, exatamente? Bom, por exemplo, quando você hospeda seu site com Kinsta, você precisa escolher a localização física do centro de dados, tal como Centro dos EUA, Europa, América do Sul ou Ásia. Vamos supor que você tenha escolhido Centro dos EUA. Isso significa que seu site está fisicamente localizado num “servidor de hospedagem” em Council Bluffs, no estado do Iowa. Quando as pessoas na Europa visitam seu site, isso faz com que leve mais tempo para o site carregar, quando comparado a pessoas que visita o seu site, por exemplo, a partir de Dallas, no Texas. Por quê? Porque os dados precisam navegar uma distância maior. Isso é conhecido como latência. A latência se refere ao tempo e/ou ao atraso que é envolvido na transmissão de dados através de uma rede. Quanto maior a distância, maior a latência.

40% dos visitantes abandonam um site se demorar mais de 3 segundos para carregar. ⏱ Click to Tweet

Também leva muitos saltos (momentos de comunicação entre dispositivos diferentes da rede) da rede para reaver solicitações de dados dos navegadores até os servidores de hospedagem e o conteúdo solicitado dos servidores de hospedagem de volta aos navegadores da web. E aqui é onde a CDN entra. Ela ajuda a reduzir esta latência ao carregar o conteúdo do seu site a partir de servidores mais próximos deles. Esses servidores da CDN às vezes são chamados de POPs (pontos de presença, do inglês, points of presence).

Um CDN reduz a latência

Uma CDN reduz a latência

Usuários do WordPress podem por vezes ser relutantes em investigar redes de entrega de conteúdo, já que pode ser um pouco confuso, a princípio. Aqui está como elas funcionam e como podem ser interpretadas, em termos leigos, seguindo três passos simples:

1 Passo

Você seleciona um provedor de CDN e se inscreve no serviço. Geralmente, a cobrança é feita mensalmente ou de acordo com o uso de dados. A maioria dos provedores tem uma calculadora para estimar os custos.

2 Passo

Você usa um plugin gratuito como o CDN Enabler  ou o WP Rocket  para integrá-la. Esses plugins automaticamente conectam seus assets à CDN. Não é necessário que você faça qualquer trabalho para que seu conteúdo seja colocado na CDN, isso é tudo sem esforços! Usar uma CDN é muito mais fácil do que costumava ser a alguns anos.

3 Passo

Quando as pessoas visitarem seu site, agora ele estará carregando o conteúdo do seu site WordPress a partir de CDNs diferentes ao redor do mundo. Então para aqueles visitantes da Europa visitando seu site localizado no Iowa, EUA, seu conteúdo agora está sendo carregado a partir de um POP na Europa. Como elas fazem isso? As CDNs geralmente usam dois tipos diferentes de tecnologias para rotear os usuários para a localização correta, que são o IP Anycast ­+ roteamento por geolocalização. Elas podem detectar automaticamente de onde as solicitações de usuários vêm e fazem o roteamento das solicitações para os POPs mais próximos.

Ainda é importante, no entanto, escolher uma localização estratégica do servidor para sua hospedagem WordPress. Porque mesmo que a CDN ajude a distribuir suas mídias e conteúdos, uma única solicitação ainda precisa ser feita para o provedor de hospedagem quando seu site é carregado. A não ser que você esteja usando uma página inteira com cachê num servidor de proxy, o que explicaremos a fundo mais adiante. Kinsta agora tem 20 localizações de centros de dados a partir dos quais você pode hospedar seu site WordPress.

Benefícios da CDN

Abaixo estão apenas alguns dos muitos benefícios de utilizar uma CDN no seu site WordPress.

1. Melhora do Desempenho

Um aumento no desempenho é uma das melhores razões para usar uma CDN. Já foi comprovado repetidamente que um site que carrega mais rápido está diretamente relacionado a maiores taxas de conversão, diminuição das flutuações e maior duração média das visitas. E isso tudo sem falar em uma experiência do usuário simplesmente melhor, em todos os sentidos. Quando foi a última vez que você clicou em voltar no seu navegador porque o site estava demorando demais para carregar? Essa é a última coisa que você quer que aconteça. Mas não acredite cegamente no que dizemos, aqui estão algumas estatísticas para você, disponibilizadas por alguns dos maiores líderes do setor:

  • Um atraso de 1 segundo na resposta da página pode resultar em redução de 7% nas conversões. (Fonte: Kissmetrics)
  • A BBC observou que eles perdem 10% de usuários a cada segundo a mais que leva para seu site carregar. (Fonte: Creative Blog)
  • 53% das visitas aos sites por dispositivos móveis são abandonadas após 3 segundos, de acordo com pesquisa da DoubleClick, do Google. (Fonte: DoubleClick)
  • O AliExpress diminuiu o tempo de carregamento em 36% e observou um aumento de 10,5% nas vendas e um aumento de 27% da conversão para clientes novos. (Fonte: Akamai)

Aqui estão algumas maneiras pelas quais a CDN pode melhorar o desempenho do seu site WordPress.

Reduz o TTFB

Já falamos acima que uma CDN do WordPress pode ajudar a diminuir a latência ao encurtar a distância física necessária para os dados navegarem. Mas ela também pode ajudar a diminuir seu tempo até o primeiro byte (TTFB, do inglês, time to first byte). De maneira simples, ele é uma medida de quanto tempo seu navegador precisa esperar antes de receber o primeiro byte de dados do servidor. Quanto mais tempo leva para obter estes dados, maior a espera para que esses dados sejam mostrados na sua página.

Uma CDN pode ajudar a reduzir o TTFB

Uma CDN pode ajudar a reduzir o TTFB

Um erro comum é achar que ele é calculado a partir dos tempos de DNS lookup, no entanto, o cálculo original do TTFB nas redes sempre inclui a latência da rede. Isso envolve um processo de 3 passos e atrasos e latência podem ocorrer a qualquer momento entre eles, o que acaba aumentando seu TTFB total. Um TTFB alto pode ser causado por inúmeras razões, tais como código mal feito ou cache desconfigurado no seu servidor de hospedagem. Mas a distância geográfica com certeza é um fator. Conduzimos um pequeno teste para mostrar a diferença com nossa CDN da Kinsta (disponibilizada por KeyCDN). Cada teste foi conduzido 5 vezes e foi obtida uma média entre eles.

TTFB Sem CDN

Primeiro, conduzimos um teste com nossa CDN desabilitada, e como você pode ver, nosso tempo total de carregamento foi de 1,45 s e nosso TTFB médio em um asset foi em torno de 136 ms.

TTFB antes de adicionar uma CDN

TTFB antes de adicionar uma CDN

TTFB Com CDN

Então habilitamos nossa CDN e conduzimos o teste novamente. Como você pode ver, nosso tempo total de carregamento diminuiu para 788 ms e nosso TTFB médio agora foi para 37 ms! Que diferença uma CDN pode fazer. Outra coisa importante a ser observada é que escolhemos a localização de Estocolmo para realizar este teste. Por quê? Porque queríamos mostrar a real melhoria que pode ser experimentada ao diminuir a distância física. Existe um POP da CDN localizado em Estocolmo, então nosso conteúdo está sendo obtido a partir de Estocolmo.

TTFB depois de adicionar uma CDN

TTFB depois de adicionar uma CDN

Observação: Se você está utilizando o Cloudflare, você pode ter um TTFB um pouco maior. Isso provavelmente é devido à complexidade e ao overhead adicional de ter o serviço de proxy completo sendo executado. Lembre-se que o Cloudflare tem firewalls adicionais e outros recursos que alguns outros provedores da CDN não têm. Portanto, você precisa decidir por si mesmo sobre qual provedor pode te beneficiar mais. Se seu site inteiro não está propriamente otimizado, dar a chance para um TTFB um pouco mais alto pode ser um custo-benefício favorável.

No entanto, você também deve verificar o guia do WP Bullet sobre como usar o caching de página do Cloudflare para diminuir o TTFB. Isso pode demandar algumas configurações e testes adicionais. Certifique-se de conduzir seus próprios testes, já que cada ambiente é diferente. Também já foi observado que o novo serviço de Argo do Cloudflare ajuda, em algumas situações, a diminuir o TTFB.

Entrega Mais Rápida com Caching

Da mesma forma como você utiliza caching com sua hospedagem do WordPress ou com um plugin, as CDNs também usam caching. Essa é uma maneira que elas têm de entregar os arquivos tão rapidamente. Mas saber como o caching funciona é uma coisa importante. Uma vez que a CDN obtém uma cópia das suas mídias, geralmente elas devem ser solicitadas uma ou duas vezes por um visitante antes de realmente serem armazenados em cache na CDN. Uma CDN coloca um cabeçalho HTTP nas solicitações chamado de “X-Cache.” Na primeira ou segunda solicitação, o arquivo aparecerá como MISS, o que significa que ainda não foi armazenado cache.

CDN sem cache (MISS)

CDN sem cache (MISS)

Em solicitações posteriores, o arquivo vai aparecer como HIT, o que significa que agora está armazenado em cache na sua CDN. Ele vai permanecer armazenado em cache de acordo com inúmeros fatores, tais como cabeçalhos ETag, cabeçalhos expirados ou se você remover manualmente o cache da sua CDN.

Cache de CDN (HIT)

Cache de CDN (HIT)

Se você está usando uma CDN de proxy completo, como o Cloudflare, você também pode levar o caching para o próximo nível ao utilizar o que eles chamam de caching de página inteira. Isso envolve armazenar em cache tudo o que há em uma URL. No entanto, para sites WordPress, isso pode ser complexo, já que você precisará implementar atalhos para as partes dinâmicas do seu site.

Economias Enormes com Compressão GZIP

As CDNs do WordPress também utilizam o GZIP, um formato de arquivo e um aplicativo de software usado para compressão e descompressão de arquivos. A compressão GZIP é habilitada no lado do servidor (ou, na verdade, no servidor da CDN/POP), e permite uma redução ainda maior do tamanho do seu HTML, stylesheets e arquivos de JavaScript. A compressão não funcionará em imagens, já que essas já são comprimidas de forma diferente. Alguns sites conseguem reduzir até 70% do seu tamanho com essa compressão. É provavelmente uma das otimizações mais fáceis que você poderia fazer. E não se preocupe, todas as CDNs principais têm esse recurso habilitado por padrão.

Você pode ver o uso de uma ferramenta como o Check GZIP Compression ou o Chrome DevTools para ver uma enorme diferença que a compactação faz. Por exemplo, abaixo, você pode ver que em nosso arquivo jquery.js servido de um CDN, a compactação GZIP diminuiu o tamanho de 94,9 KB para 33,6 KB. Isso é uma economia de 64,59% em apenas um arquivo. Adicione isso a todos os seus recursos e mídia e você verá por que a compactação é essencial!

 Economias pelo GZIP numa CDN

Economias pelo GZIP numa CDN

Brotli Leva a Compressão ao Próximo Nível

Brotli é um algoritmo mais novo de compressão desenvolvido pelo Google que já demonstrou poder reduzir tamanhos de arquivos em até 26 por cento em relação a soluções já existentes, incluindo o GZIP. A taxa de adoção do Brotli está crescendo em ritmo bastante rápido. Até 20 de junho, o Google já estava inclusive comprimindo o Display Ads usando a compressão pelo Brotli.

Economia com compressão pelo Brotli

Economia com compressão pelo Brotli (fonte: SamSaffron)

No entanto, porque o Brotli ainda é novo, ele não está disponível em todos os provedores de CDNs. Mas existem alguns, tais como o KeyCDN e CDN77 que agora o suportam. Na maioria dos casos, seu servidor de origem (servidor de hospedagem) também precisa ter o Brotli habilitado para que isso funcione. E o suporte do navegador ao Brotli também está se expandindo. Se configurados corretamente, os servidores que têm Brotli habilitado mas são carregados através de navegador que não o suporta irão simplesmente retornar ao GZIP.

HTTP/2

HTTP/2 também é um dos maiores recursos que todas as CDNs agora utilizam para aumentar a velocidade de entrega de assets. HTTP/2 requer HTTPS por causa do suporte do navegador. A melhoria no desempenho é devida a uma variedade de razões, tais como o protocolo ser capaz de suportar melhor paralelismo, multiplexing, compressão HPACK com codificação Huffman, a extensão ALPN e o push do servidor. Costumava haver bastante overhead do TLS quando se utilizava o HTTPS, mas graças ao HTTP/2, isso agora ficou no passado.

2. Custo Mais Baixo pela Largura da Banda

Outro grande benefício de uma CDN é que ela pode ajudar a tirar a sobrecarga da CPU e de recursos do seu servidor de hospedagem (servidor de origem). Isso ajuda a prevenir que aumentos súbitos de tráfego sobrecarreguem o servidor de hospedagem. Isso também pode ajudar a diminuir seus custos com a largura da banda. A última coisa que você quer é que algo viralize e você fique com uma conta caríssima a pagar ao seu servidor de hospedagem, ou uma cobrança de sobreuso. Por exemplo, abaixo está um site utilizando o Cloudflare e como você pode ver, ele ajudou a diminuir 69% das solicitações da banda larga.

Largura de banda economizada com o Cloudflare

Largura de banda economizada com o Cloudflare

Outra maneira pela qual a CDN ajuda a reduzir os custos é fornecendo maneiras fáceis de habilitar proteção Hotlink. Isso basicamente se refere a restringir os referenciadores HTTP e prevenir que outros incorporem seus assets (imagens – temos um tutorial sobre como proteger suas imagens) em outros sites. Alguns de vocês podem ter ouvido falar do fiasco do Huffington Post. Um autor no Huffington Post copiou e colou imagem do site Oatmeal, que por sua vez teve que pagar uma fatura de mais de mil dólares da Amazon Web Services. O dono do Oatmeal acabou substituindo as imagens para que os leitores do artigo do Huffington Post as vissem. É por isso que é sempre importante habilitar proteção hotlink, caso contrário, você pode acabar tendo que pagar uma conta absurda.

Proteção Hotlink

Proteção Hotlink

3. Alta Disponibilidade e Escalabilidade

As CDNs também oferecem alta disponibilidade e escalabilidade. Já que o conteúdo replicado está disponível através de múltiplos POPs em localizações geográficas diferentes, o tráfego na web é roteado dinamicamente para outro servidor se algum deles cai. E não há necessidade de se preocupar com a escalabilidade, já que provedores de CDN podem impedir que seu site saia do ar, já que eles estão tomando conta da maior parte do carregamento.

4. Vantagens de SEO

O Google tornou a velocidade do site um fator de classificação em 2010, então não é nenhum segredo que um site mais rápido pode resultar em classificações melhores. Embora seja impossível saber quanto peso é colocado na velocidade, é seguro assumir que esse é um dos fatores mais importantes, já que afeta a experiência do usuário. Brian Dean analisou 1 milhão de domínios com as melhores classificações para observar a correlação entre velocidade do site e classificação no Google e os resultados foram muito positivos. Embora esses testes sejam quase impossíveis de provar conclusivamente, você pode ter certeza de que ter um site mais rápido irá apenas te ajudar no Google. De maneira simples, o Google premia os sites rápidos.

Velocidade do site – Classificação no Google

Velocidade do site – Classificação no Google

Além da velocidade das páginas do seu site, uma CDN também pode ajudar a melhorar a taxa de rastreamento das suas mídias, tais como imagens, que se correlaciona com a indexagem na pesquisa de Imagens do Google.

5. Segurança Adicional

Muitos provedores de CDN fornecem segurança adicional ao permitir que você implemente firewalls do aplicativo Web (WAF) e o que alguns chamam de Origin shields. Eles podem ajudar a mitigar ataques DDoS no seu site WordPress de todas as formas e tamanhos, inclusive os ataques contra os protocolos UDP e ICMP, além dos SYN/ACK, amplificação DNS e ataques da Camada 7. Outros benefícios incluem te proteger atrás de um Proxy, que te ajuda a esconder seu endereço IP de origem, apesar de não ser uma proteção completa.

Certifique-se de verificar o nosso estudo de caso sobre como parar um ataque de DDoS. Tínhamos um cliente com um pequeno site de comércio eletrônico que executava o Easy Digital Downloads, que recebeu mais de 5 milhões de solicitações em uma única página em sete dias. O site geralmente gerava entre 30 a 40 MB por dia em largura de banda e algumas centenas de visitantes por dia. Mas, de repente, o site instantaneamente passou para entre 15 e 19 GB de transferência de dados por dia! Isso é um aumento de 4650%. E o Google Analytics não mostrou tráfego adicional. Isso não é bom.

Ataque DDoS

Ataque DDoS

O cliente implementou o firewall de aplicativos web da Sucuri em seu site e toda a largura de banda e solicitações instantaneamente caiu no site (como visto abaixo) e não houve um único problema desde então. Então, definitivamente, um bom investimento e economia de tempo se você está correndo em problemas como estes.

Depois de adicionar o WAF da Sucuri

Depois de adicionar o WAF da Sucuri

As CDNs também fornecem recursos adicionais, como o token seguro, que permite gerar links seguros com um tempo de expiração. Depois de expirar, as pessoas não poderão mais acessar esse conteúdo.

Testes de Velocidade da CDN

Então em vez de simplesmente dizer a você quão benéfica uma CDN do WordPress pode ser, vamos conduzir alguns testes para de fato mostrar os resultados para você. Conduzimos 5 testes a partir de 4 localizações de teste diferentes, com uma CDN habilitada e depois sem a CDN. O site é hospedado com Kinsta e está usando o CDN da Kinsta (disponibilizado pela KeyCDN). A localização física do servidor é em Iowa, nos EUA.

Quando estiver testando a velocidade da sua CDN, certifique-se de que você execute o site algumas vezes para que a mídia seja armazenada em cache. Como descrevemos mais acima sobre o caching da CDN, o cabeçalho X-Cache do HTTP vai exibir um “HIT” quando estiver armazenado em cachê. Se não estiver armazenado em cachê, exibirá um “MISS.” Se você não fizer isso corretamente, pode aparecer como se a CDN não estivesse melhorando a velocidade do seu site, quando na realidade você simplesmente não armazenou o cache em primeiro lugar.

Sem CDN (Dallas, Texas, EUA)

Primeiro, executamos 5 testes sem uma CDN em Pingdom a partir de Dallas, Texas e calculamos a média.

Sem CDN teste Dallas

Sem CDN teste Dallas (fonte: Pingdom)

Sem CDN (Melbourne, Austrália)

Em seguida, realizamos 5 testes sem um CDN em Pingdom, de Melbourne, na Austrália, e obtivemos a média.

Sem CDN teste Melbourne

Teste em Australia sem CDN (fonte: Pingdom)

Sem CDN (San Jose, Califórnia, EUA)

Em seguida, conduzimos 5 testes sem uma CDN em Pingdom a partir de San Jose, Califórnia e calculamos a média.

Sem CDN teste San José

Teste em San Jose sem CDN (fonte: Pingdom)

Sem CDN (Estocolmo, Suécia)

Em seguida, conduzimos 5 testes sem uma CDN em Pingdom a partir de Estocolmo, Suécia e calculamos a média.

Sem CDN teste Estocolmo

Sem CDN (Estocolmo, Suécia (fonte: Pingdom)

Com CDN (Dallas, Texas, EUA)

Em seguida, conduzimos 5 testes com uma CDN em Pingdom de Dallas, Texas e pegamos a média.

Lutando com tempo de inatividade e problemas no WordPress? Kinsta é a solução de hospedagem projetada para economizar seu tempo! Confira nossos recursos
Com CDN teste Dalas

Com CDN teste Dallas (fonte: Pingdom)

Com CDN (Melbourne, Austrália)

Em seguida, conduzimos 5 testes com uma CDN em Pingdom a partir de Melbourne, Austrália e calculamos a média.

Com CDN teste Austrália

Teste na Austrália com CDN (fonte: Pingdom)

Com CDN (San Jose, Califórnia, EUA)

Em seguida, conduzimos 5 testes com uma CDN em Pingdom a partir de San Jose, Califórnia e calculamos a média.

Com CDN teste San Jose

Com CDN teste San Jose (fonte: Pingdom)

Com CDN (Estocolmo, Suécia)

Em seguida, fizemos 5 testes com um CDN em Pingdom, em Estocolmo, e pegamos a média.

Com CDN teste Estocolmo

Com teste de CDN na Suécia (fonte: Pingdom)

Resultados

Agora, vamos ver os resultados para entender quanto uma CDN afeta seus tempos totais de carregamento.

Comparação de teste de velocidade da CDN

Comparação de teste de velocidade da CDN

  • Dallas, Texas, EUA: Diminuição de 8.11% no tempo total de carregamento com uma CDN.
  • San Jose, Califórnia, EUA: Diminuição de 33.02% no tempo total de carregamento com uma CDN.
  • Melbourne, Austrália: Diminuição de 54.19% no tempo total de carregamento com uma CDN.
  • Estocolmo, Suécia: Diminuição de 54.7% no tempo total de carregamento com uma CDN.

Como você pode ver, tanto em Dallas quanto em San Jose, com uma CDN foi um pouco mais rápido. E se você der uma olhada nos testes da Austrália, você pode ver uma diferença enorme nos tempos de carregamento. Isso ocorre por causa da localização geográfica do servidor do teste. Nosso servidor está em Iowa, portanto, para carregar a partir de Dallas e de San Jose, os dados não precisam navegar para tão longe. Mas no caso da Austrália, a distância é o que mata os tempos de carregamento. Quando habilitamos a CDN, o conteúdo e as mídias estão carregando a partir de um POP da CDN da Kinsta em Sydney, na Austrália, o que resulta em tempos de download muito mais rápidos. O mesmo é válido para Estocolmo, na Suécia.

Agora a questão é: você quer diminuir seus tempos de carregamento em mais do que 50% em alguns casos? A resposta deveria ser sim!

Você Precisa de Uma CDN?

Uma pergunta muito feita aqui na Kinsta é se uma CDN é necessária para um site específico. Na nossa experiência, uma CDN pode ser benéfica em quase todos os casos. Basta ver todos os benefícios que citamos acima. O preço não costuma ser um fator hoje em dia, já que muitos provedores de CDN são muito baratos, alguns chegam a cobrar somente $0,04/GB. E o Cloudflare é gratuito. Os únicos momentos nos quais seria interessante conduzir mais testes é se você está apenas servindo conteúdo para visitantes de uma localização geográfica muito específica.

Vamos dizer, por exemplo, que você seja uma pequena loja com um site em Ontário, no Canadá. Talvez você não se importe muito com os clientes em outras localidades. Você deve pesquisar para ver onde os POPs do provedor de CDN estão localizados. Se, por exemplo, a hospedagem do seu servidor estiver localizada em Ontário, mas você se cadastrar em um provedor de CDN cujo POP mais próximo fica nos EUA, isso poderia na verdade tornar seu site mais lento. Neste caso, que é muito raro, pode ser mais benéfico não usar uma CDN.

Existem muitos ótimos provedores de CDN por aí para escolher. Muitos deles têm versões de teste gratuitas, então recomendamos testar alguns deles para ver qual funciona melhor com seu site. Temos uma integração gratuita com CDN aqui na Kinsta para todos os clientes, que é disponibilizada pelo KeyCDN. Aqui estão outros provedores de terceiros que você deve procurar conhecer:

Como Instalar uma CDN no WordPress

Cada provedor de CDN tem seu próprio método de integração, mas felizmente todos eles suportam o WordPress e tornam o processo de integração muito fácil. Certifique-se de verificar a documentação deles ou de pedir ajuda para o time de suporte se você tiver algum problema.

CDN da Kinsta

Estabelecemos uma parceria com a KeyCDN, uma rede de entrega de conteúdo habilitada para HTTP / 2 e IPv6 com 34 locais, para turbinar seus ativos e mídia em todo o mundo. Atualmente serve a América, América do Sul, Europa, África, Ásia e Austrália.

Kinsta CDN

Kinsta CDN

Veja como habilitar o CDN da Kinsta. É um processo simples de um único clique a partir do painel MyKinsta.

Adicionar zona CDN

Adicionar zona CDN

Também temos análises de CDN incríveis para que você possa ver o uso de largura de banda, os principais arquivos por solicitações, códigos de status HTTP e muito mais.

Uso de CDN em analítica

Uso de CDN em analítica

Cloudflare

Se você está usando ou está interessado no Cloudflare, temos um tutorial aprofundado sobre como instalar o Cloudflare  no seu site WordPress

CDN de Terceiros

Se você está procurando instalar o KeyCDN você mesmo, recomendamos ler este artigo sobre CDN para leigos.
Uma recomendação que damos é utilizar um subdomínio para suas mídias e assets ao invés da URL aleatória dada a você por seu provedor. Exemplo: cdn.yourdomain.com. Isso irá garantir um melhor branding para o seu site, além de menos problemas em relação à indexagem. Depois de estabelecer sua CDN no provedor, você pode utilizar um plugin gratuito para WordPress como o CDN enabler para facilmente fornecer um link para seus assets e tê-los copiados automaticamente para seu provedor de CDN.

CDN enabler

CDN enabler

Outros plugins tais como o WP Rocket ou o W3 Total Cache também têm métodos similares de integração.

CDN no WP Rocket

CDN no WP Rocket

É importante carregar tantos recursos do seu site WordPress quanto possível. Isso assegura entrega mais fácil para visitantes, utilizando uma única conexão HTTP/2. Você pode executar seu site através de uma ferramenta como o Pingdom para ver de onde suas mídias estão sendo carregadas. Às vezes temas ou alguns plugins podem requerer pequenos ajustes ou talvez seja preciso investigar o porquê de não estarem carregando a partir da sua CDN, mesmo depois do final da integração.

Indexando Imagens com o CDN

Você quer ter certeza de que suas imagens ainda são indexadas pelo Google quando você mudar para uma CDN. Para usuários do plugin Yoast SEO, você deve adicionar o seguinte código ao final do seu arquivo functions.php. É claro, você deve substituir o domínio e o domínio CDN com o seu próprio domínio.

function wpseo_cdn_filter( $uri ) {
return str_replace( 'http://yourdomain.com', 'http://cdn.yourdomain.com', $uri );
}
add_filter( 'wpseo_xml_sitemap_img_src', 'wpseo_cdn_filter' );

Se você não fizer isso, pode resultar em suas imagens serem desindexadas (como visto abaixo). Você pode sempre verificar isso por si próprio no Google Search Console.

Imagens não se indexam

Imagens não se indexam

No entanto, também notamos algumas inconsistências quando o Google Search Console informa que as imagens são indexadas corretamente. Uma boa maneira de verificar se suas imagens estão realmente indexadas, é acessar a Pesquisa de imagens do Google e inserir o seguinte: site: https: //seudomínio.com

Verificações da Pesquisa de imagens do Google

Verificações da Pesquisa de imagens do Google

Importante: Não insira seu URL CDN. Mesmo que as imagens sejam exibidas a partir do CDN, elas ainda devem ser indexadas no domínio raiz. Se as suas imagens aparecerem na Pesquisa de imagens do Google, isso significa que elas estão bem indexadas.

Resumo

Esperamos que agora você possa ver todos os incríveis benefícios que você pode obter ao utilizar uma CDN do WordPress. Ela vai garantir que suas mídias carreguem mais rapidamente em todo o mundo, reduzir seu tempo TTFB e diminuir seus custos de largura de banda e a carga sobre o servidor dramaticamente. E o mais importante: seus visitantes terão uma experiência de usuário muito melhor.

Não se esqueça, nosso CDN da Kinsta  HTTP/2 agora está incluído para todos os nossos clientes de hospedagem. Você tem algum comentário sobre usar uma CDN? Adoraríamos saber o que você pensa sobre isso abaixo.