O seu site sofre de desempenho lento e alto tráfego na rede? Quando os cookies são frequentemente os culpados, uma solução eficaz é usar domínios sem cookies.

Embora os cookies sejam uma das principais pedras angulares de nossa experiência on-line, eles nem sempre são tão saborosos quanto seu nome poderia sugerir. Além das preocupações com privacidade e segurança envolvendo cookies de terceiros, os cookies são automaticamente anexados às imagens do seu site e outros conteúdos estáticos podem ter um impacto severo no desempenho da página.

Felizmente, você pode reduzir o peso morto (cookies mortos neste caso) usando um domínio sem cookies. Este guia completo aborda os fundamentos dos domínios sem cookies, porque eles são tão úteis e como você pode configurar seu site WordPress.

Mas primeiro, vamos entrar no pote digital de cookies e dar uma olhada mais de perto em como os domínios usam cookies – para o melhor ou o pior.

O que são domínios sem cookies?

Domínios sem cookies são partes de um site que não enviam cookies para os navegadores dos usuários.

Mas por que não enviar cookies o tempo todo? Afinal de contas, não seria educado dar aos usuários o maior número possível de cookies?

Não necessariamente. Quando estamos falando de domínios sem cookies, é claro que estamos nos referindo a cookies HTTP. Os cookies HTTP são pequenos pacotes de dados que os sites enviam aos navegadores dos usuários. Eles são extremamente úteis para permitir que os sites “lembrem” os usuários da próxima vez que os visitarem.

No entanto, você não deseja fornecer muitos cookies HTTP. Como você verá em breve, os visitantes gostam de alguns cookies, mas eles não diminuem sua velocidade ou os tornam desnecessariamente inchados.

O seu site sofre de um desempenho lento e alto tráfego na rede? 👀 Domínios sem cookies podem ser a solução 🍪🚫Clique para Tweetar

O que são Cookies HTTP?

Os cookies HTTP estão em toda parte na web.

Sempre que você visitar um site, é muito provável que o site lhe peça para armazenar cookies em seu navegador. Além das informações sobre o próprio site e a página que você visitou, os cookies incluem um identificador pessoal vinculado a você e ao seu navegador. Este identificador permite que o site “lembre” se você já visitou a página antes.

Vamos dar uma olhada de perto em como essa troca de cookies funciona.

Como os sites enviam cookies HTTP para os navegadores dos usuários
Como os sites enviam cookies HTTP para os navegadores dos usuários

Como mostrado na imagem acima, a troca pode ser dividida em três etapas:

  1. Seu navegador solicita uma página da internet. Quando você digita um endereço (por exemplo, uma URL de domínio como “kinsta.com”) na barra de endereço do seu navegador ou clica em um link da internet, seu navegador gera uma solicitação HTTP que diz ao site que ele quer ver a página. Esta solicitação é enviada para o servidor web que hospeda o site e suas páginas.
  2. O servidor da internet envia a página e o cookie. Ao receber sua solicitação, o servidor web envia de volta a página solicitada e um cookie contendo certas informações. Como mencionamos anteriormente, este cookie quase sempre inclui um identificador pessoal para você e seu navegador.
  3. O navegador solicita outra página a partir do mesmo servidor. Agora digamos que você clique em um link para outra página do site, como “Comprar” ou “Sobre nós” em um site de eCommerce. Aqui, seu navegador envia outra solicitação para o servidor web e o cookie em que foi dado originalmente. Quando o servidor web recebe esta solicitação, ele vê o cookie que enviou anteriormente e se lembra de que você já visitou. Com essa informação, o servidor web pode fornecer experiências mais personalizadas, como manter um login ativo ou itens em um carrinho de compras.

Há também cookies diferentes para propósitos diferentes. No exemplo acima, o servidor web envolvido no gerenciamento da sessão mantém seu login ou itens do carrinho de compras – em outras palavras, sua sessão individual no site deles. Da mesma forma, os cookies também podem ser usados para fornecer experiências personalizadas, como mostrar pedidos recentes, itens visualizados ou até mesmo anúncios direcionados.

Colocar cookies em todos os lugares, parece uma coisa boa, mas é mais do que isso. Na verdade, como veremos na próxima seção, seu site pode estar exibindo muitos cookies.

Como os domínios utilizam os cookies HTTP

Embora os identificadores pessoais sejam um uso muito importante para os cookies HTTP, eles não são os únicos. Na verdade, os cookies podem ser usados para uma ampla gama de propósitos para fornecer experiências web mais personalizadas, fornecer conteúdo direcionado e muito mais.

Como os cookies podem ser usados para violar a privacidade
Como os cookies podem ser usados para violar a privacidade

Já cobrimos como sites e navegadores trocam cookies HTTP para “lembrar” você. Embora isso possa ser útil para manter sessões de login e mostrar itens do carrinho de compras, os cookies também podem ser usados para propósitos mais nefastos (ou totalmente aborrecidos).

Aqui estão algumas das formas mais comuns de uso de cookies HTTP por parte dos domínios.

  • Gerenciamento de sessão. Você já conhece esta até agora. O gerenciamento de sessão é frequentemente considerado o uso mais “benigno” para cookies HTTP, pois seu único propósito é fornecer uma experiência consistente ao usuário que ajuda a evitar que ele tenha que repetir certas ações. Embora ver atividades anteriores possa apresentar preocupações de privacidade para alguns usuários, ela é relativamente inofensiva. Os verdadeiros problemas de privacidade vêm quando os cookies são usados para rastreamento, o que cobriremos em breve.
  • Personalização. O gerenciamento da sessão também pode ser usado para personalizar as páginas da internet com base nas preferências e atividades do usuário. Por exemplo, após selecionar seu idioma de escolha, os usuários poderão visualizar o site no mesmo idioma em visitas subsequentes sem ter que mudá-lo todas as vezes. Os cookies também podem permitir que os sites se adaptem às exigências específicas de diferentes navegadores da internet.
  • Rastreamento. Os cookies também têm um lado controverso. Seu navegador armazena os cookies que você fornece para que esses cookies possam ser usados ​​para rastreá-lo na Internet. Por exemplo, você pode visitar um site que fornece ao seu navegador um cookie de rastreamento que informa aos anunciantes afiliados on-line que você visitou esse site. Quando os anunciantes notam este cookie, eles podem exibir anúncios direcionados para o site original ou mesmo usá-lo como um vetor para ataques cibernéticos. Em qualquer caso, os cookies de rastreamento podem fazer com que você sinta que está sendo “seguido” – algo que vem com uma série de preocupações éticas e de privacidade.

Felizmente, a maioria dos cookies HTTP são usados para gerenciamento de sessão e personalização. Entretanto, mesmo os cookies mais inocentes podem causar problemas.

Até agora, exploramos a ideia de uma página enviando um cookie. Na realidade, uma página geralmente envia múltiplos cookies, geralmente um para cada elemento da página – HTML, arquivos de imagem, e assim por diante. Enquanto alguns desses cookies são necessários para o gerenciamento e personalização da sessão, muitos deles não são.

Como resultado, é possível enviar muitos cookies, e isso pode causar vários problemas. Discutiremos esses problemas na próxima seção.

Consumindo muitos cookies

Ao contrário da maioria dos documentos, as páginas de internet são uma coleção de vários elementos que lhes dão forma, estrutura e significado. Cada um desses elementos pode ter seu próprio cookie.

Enquanto documentos regulares que podemos ver em formato .pdf ou .docx podem parecer uma única “combinação” de texto e imagens, páginas de internet são construídas com muitas partes pequenas e separadas.

HTML, CSS e JavaScript são os principais componentes da maioria dos sites
HTML, CSS e JavaScript são os principais componentes da maioria dos sites

Por exemplo, quando você solicita uma página de internet, você está realmente solicitando componentes de página separados, como HTML (estrutura), CSS (estilo/formatação), JavaScript (interatividade), e mídia, como imagens. Como tal, quando seu navegador recebe uma página de internet, ele, na verdade, está recebendo e recombinando esses componentes para exibir a página completa em sua tela.

Se o servidor web também estiver enviando cookies, ele pode enviar automaticamente um cookie com cada elemento durante este processo. Isso pode não significar muito para uma simples página da internet com apenas algumas imagens, mas pode rapidamente se tornar esmagador se uma página da internet tiver dezenas ou mesmo centenas de componentes diferentes – e estiver enviando um cookie para cada um deles.

Enviar e receber muitos cookies HTTP leva a um desempenho lento. Como enviar dados extras requer tempo e recursos extras, enviar cookies juntamente com cada elemento pode facilmente consumir uma enorme quantidade de recursos de rede.

Melhor opção: Domínios sem Cookies

Felizmente, a solução para enviar muitos cookies usa uma analogia do mundo real: Para melhorar o desempenho, basta usar/enviar menos cookies.

Mas de quais cookies devemos desistir? Geralmente, a melhor prática é remover os cookies de quaisquer elementos estáticos em sua página.

Elementos estáticos são aqueles que você não espera mudar com o comportamento do usuário, como imagens estáticas ou arquivos estáticos, como arquivos CSS. Como resultado, eles não precisam de cookies anexados a eles, tornando a remoção deles uma das melhores maneiras de reduzir a carga da rede e melhorar o desempenho.

Claro, remover cookies não é tão simples quanto desmarcar uma caixa de seleção “cookies”.

Ao invés disso, servidores web usam domínios sem cookies para distribuir conteúdo estático sem cookies separadamente do conteúdo com cookies. Um domínio sem cookies é geralmente um domínio separado (como um subdomínio ou FQDN, como “static.kinsta.com” ou “kinsta.com“).

Estrutura de uma URL mostrando um subdomínio
Estrutura de uma URL mostrando um subdomínio

Felizmente, não é muito difícil usar domínios sem cookies quando você está usando as ferramentas certas – e configurar um subdomínio não é o único método de fazer isso.

Mas antes de sujarmos nossas mãos, vamos explorar alguns dos maiores benefícios do uso de domínios sem cookies e o impacto que isso pode ter no seu site (e no seu orçamento).

Por que usar domínios sem cookies?

Remover cookies extras pode soar como uma pequena ação – e francamente, é.

Entretanto, esta pequena ação vem com alguns grandes benefícios. Ao enviar apenas os cookies de que você precisa, você vai aliviar o tráfego da sua rede e colher muitos dos outros benefícios encontrados abaixo – alguns dos quais não têm nada a ver com o desempenho.

Reduz o tráfego desnecessário da rede

A maioria dos benefícios do uso de domínios sem cookies provém da redução da carga da rede a partir do tráfego desnecessário de cookies.

Como cobrimos anteriormente, enviar elementos da página para seus visitantes requer uma certa quantidade de recursos da rede. Além dos elementos em si, cada elemento (ou mesmo várias partes do mesmo elemento) é enviado com cabeçalhos de resposta contendo informações de roteamento, juntamente com outros elementos, como cookies.

Mesmo que os cookies sejam arquivos de dados relativamente pequenos, ter que enviar muitos deles a cada pedido de página pode rapidamente se somar. Como resultado, os usuários têm que esperar mais tempo para que a página seja carregada à medida que seu pobre servidor web fica sobrecarregado (e, como resultado, ultrapassa o orçamento).

Se você usar domínios sem cookies, entretanto, você eliminará a maior parte do volume causado pelo envio de cookies desnecessários.

Melhora o desempenho do site

Como você pode imaginar, reduzir a carga da rede através da redução de cookies tem um impacto significativo nos tempos de carregamento e no desempenho do site.

Como cada clique de página é uma solicitação separada para o servidor web, os usuários podem se encontrar esperando por longos períodos apenas para realizar a navegação básica (Página Inicial > Sobre Nós > Loja, etc.). Embora os elementos da página e os cookies possam ser armazenados em cache e reutilizados após os primeiros carregamentos, isso ainda pode ser um problema se as páginas mudarem ou se o usuário pesquisar mais sobre o seu site.

Benefícios SEO e experiência do usuário

Ao reduzir o tráfego desnecessário para melhorar o desempenho do site, seu site também pode ver benefícios em relação à otimização para mecanismos de pesquisa (SEO) e, é claro, a experiência do cliente e do usuário.

A experiência do cliente é o benefício mais óbvio: com um tempo de carregamento mais curto, os usuários podem acessar o conteúdo que eles querem mais rapidamente. Como resultado, eles estarão mais propensos a explorar seu site (e seus produtos ou serviços) e menos propensos a clicar na frustração.

O mesmo benefício também se aplica ao SEO. Enquanto os tempos de carregamento de página não afetam diretamente o SEO, sua taxa de rejeição – a porcentagem de visitantes que clicam fora da sua página – certamente afeta.

Velocidades de carregamento de página
Velocidades de carregamento de página

De acordo com um relatório da Unbounce, três quartos dos usuários irão abandonar uma página se tiverem que esperar quatro segundos ou mais para que ela seja carregada.

Isso significa que, embora a exclusão de cookies desnecessários melhore seu tempo de carregamento em apenas um segundo, você ainda verá uma redução significativa nas rejeições e, como resultado, um aumento em suas classificações de pesquisa.

Diminui os custos de hospedagem

O tráfego de rede acaba custando dinheiro em taxas de hospedagem de sites.

Isso significa que, se você enviar mais cookies do que o necessário, terá que pagar mais pelas taxas de hospedagem de sites. E se os cookies estão impactando o desempenho da página, o dano é dobrado: Além de pagar por mais tráfego, você tem que pagar ainda mais para obter o mesmo valor devido ao aumento da taxa de rejeição devido a tempos de carregamento lentos.

Felizmente, serviços de hospedagem gerenciada como a Kinsta podem ajudar você a aproveitar ao máximo os visitantes do seu site. Kinsta oferece ferramentas APM e outros recursos para ajudar você a obter o máximo do seu site WordPress.

Prepara para um futuro sem cookies

Finalmente, embora possa não ser um benefício direto agora, a entrega de conteúdo sem cookies ajudará você a se preparar melhor para um futuro sem cookies.

Com a controvérsia sobre os cookies em ascensão à luz dos requisitos de privacidade como a GDPR, muitas das principais ferramentas de pesquisa e empresas de tecnologia estão procurando maneiras de eliminar completamente os cookies. Embora os cookies provavelmente não irão embora por algum tempo, é bem possível que eles acabem fazendo isso, e quanto mais cedo você estiver preparado, mais fácil será a transição.

Métodos de uso de domínios sem cookies

Como cobrimos anteriormente, a ideia geral de um domínio sem cookies é entregar conteúdo estático sem a entrega de cookies. Embora criar um domínio ou subdomínio estático separado seja a maneira mais direta de fazer isso, também é possível com CDNs e alguns truques do WordPress.

Crie um domínio separado sem cookies

Com este método, você criará um domínio separado para hospedar os componentes estáticos do seu site, como imagens e CSS.

Embora você possa registrar um nome de domínio totalmente separado, geralmente é mais fácil e mais econômico criar um subdomínio do seu nome de domínio existente. A maioria dos domínios sem cookies simplesmente usam um prefixo estático (por exemplo, “static.yourdomain.com“) como seu subdomínio.

Note que isso só funcionará se a versão “www” do seu domínio (por exemplo,”www.yourdomain.com“) para o domínio principal no arquivo raiz do seu site.

Para tornar o subdomínio sem cookies, você normalmente teria que encontrar e editar seu arquivo .htaccess diretamente usando código especial. Entretanto, como veremos mais tarde, é muito mais fácil simplesmente reconfigurar o seu site WordPress ou usar um plugin.

Entretanto, você configura seu subdomínio sem cookies, você pode carregar componentes estáticos, tais como seus componentes CSS, imagens, texto e JavaScript.

Use uma Rede de Entrega de Conteúdo (CDN)

Usar uma rede de entrega de conteúdo ou CDN é uma maneira extremamente conveniente de usar domínios sem cookies.

Aqui, em vez de criar subdomínios separados e editar o arquivo de configuração, você pode simplesmente dizer ao seu CDN para ignorar e remover os cookies dos cabeçalhos de resposta dos componentes estáticos. Isso pode parecer um pouco complicado, mas na verdade, é um recurso simples em muitos CDNs.

Note que nem todo CDN fornece essa funcionalidade. Como resultado, é geralmente melhor mudar a configuração do seu site a menos que você já esteja usando um CDN que lhe permita desativar os cookies.

Reconfigure o seu site WordPress

Se você está usando WordPress, você está com sorte: Tudo o que é preciso para designar um domínio sem cookies é atualizar algumas linhas em seu arquivo wp-config.php. Pule para a próxima seção (Configurando o WordPress para usar domínios sem cookies) para instruções completas.

Use um plugin WordPress

Outra opção fácil do WordPress é usar um plugin para criar versões estáticas de sites de WordPress.

Um plugin popular para fazer isso é o WP2Static (literalmente “WordPress-to-Static”). Após instalar o plugin, simplesmente abra em seu painel WordPress e ajuste as configurações para exportar seu site para uma versão estática:

WP2Static
WP2Static

Configurando o WordPress para usar domínios sem cookies

Como mencionado acima, o WordPress oferece uma maneira fácil de implementar domínios sem cookies. O processo se resume a alguns passos simples:

  1. Adicionando um subdomínio alternativo e DNS associado
  2. Dizendo ao WordPress qual domínio servirá para os ativos estáticos
  3. Atualizando registros existentes do banco de dados do WordPress para refletir este novo endereço

Os clientes Kinsta podem usar o painel MyKinsta para realizar algumas dessas tarefas. Muitos outros usuários do WordPress conseguirão fazer o mesmo no cPanel.

Cobriremos ambos abaixo.

Usando o MyKinsta para configurar um domínio sem cookies

Os clientes Kinsta podem associar subdomínios (ou domínios completamente diferentes) com uma instância do WordPress no painel MyKinsta. Muitos clientes também usarão as ferramentas do MyKinsta para configurar o DNS para esses domínios.

Neste exemplo, vamos criar um domínio sem cookies no static.exemplo.com para nosso site já em funcionamento em www.example.com.

Passo 1. Crie um subdomínio no MyKinsta

Se você inicialmente estabeleceu seu site WordPress na Kinsta usando a opção wildcard com seu nome de domínio (como: *.exemplo.com), você já está configurado para suportar qualquer nome de subdomínio. Caso contrário, você pode adicionar o novo domínio para conteúdo sem cookies como este:

  • Selecione Sites WordPress no menu do lado esquerdo.
  • Clique no nome do seu site WordPress.
  • Selecione Domínios no menu do lado esquerdo.
  • Clique no botão Adicionar Domínio.
Adicionando um subdomínio no MyKinsta.
Adicionando um subdomínio no MyKinsta.

No seguinte diálogo:

  • Digite o nome do seu domínio sem cookies.
  • Clique no botão Adicionar Domínio.
Especificando o novo subdomínio no MyKinsta.
Especificando o novo subdomínio no MyKinsta.

A seguir, seu novo domínio estático precisará de um registro DNS apontando para o seu site existente. Se você gerenciar o DNS de seus domínios através de um provedor terceirizado, você usará as ferramentas deles para fazer isso. Se o seu DNS for fornecido por nós, configure seu novo domínio no MyKinsta da seguinte forma:

  • Selecione DNS no menu do lado esquerdo da página inicial do MyKinsta.
  • Na página de Gerenciamento de DNS, desça até o bloco Registros DNS e clique no botão Adicionar registro DNS.

Recomendamos adicionar seu novo subdomínio ao DNS como um registro CNAME, permitindo que você confie apenas no nome de domínio de segundo nível para associações com endereços IP. Abaixo, estamos adicionando um registro CNAME para static que aponta para exemplo.com:

Criação de um registro CNAME no gerenciamento do MyKinsta DNS.
Criação de um registro CNAME no gerenciamento do MyKinsta DNS.

Passo 2. Desabilite os cookies em seu subdomínio estático

Agora vamos editar o arquivo wp-config.php do seu site WordPress para que os ativos na pasta wp-content sejam servidos a partir do domínio “estático” e os cookies sejam entregues somente através do endereço “www”.

A maioria dos clientes Kinsta irá usar um cliente FTP/SFTP para fazer o login em seu site WordPress e fazer o download do wp-config.php em seu desktop para edição:

Baixando o arquivo wp-config.php para a área de trabalho.
Baixando o arquivo wp-config.php para a área de trabalho.

Use um editor de texto para adicionar as seguintes linhas ao arquivo wp-config.php (substituindo os domínios de exemplo pelos seus próprios):

define("WP_CONTENT_URL", "https://static.example.com/wp-content");
define("COOKIE_DOMAIN", "www.example.com");

Após salvar o arquivo, carregue em seu site WordPress, substituindo a versão anterior.

Passo 3. Redirecione os ativos existentes para o subdomínio

As etapas acima permitirão que cookies sejam distribuídos quando os navegadores carregarem conteúdo como páginas e artigos de blogs do endereço “www”, mas farão com que conteúdos como uploads de mídia e ativos como JavaScript, CSS e fontes em temas sejam associados com o domínio “estático”.

Entretanto, seu site já pode ter conteúdo que contenha links para esses ativos no endereço “www”. Você pode limpar isso com um pouco de pesquisa e substituição no próprio banco de dados do WordPress.

Sempre faça backup do seu site WordPress antes de trabalhar no banco de dados. Uma vez que isso tenha sido feito:

  • Selecione Sites WordPress no menu do lado esquerdo do painel MyKinsta.
  • Clique no nome do seu site WordPress.
  • Selecione Domínios no menu do lado esquerdo.
  • Na página de Informações do Site, desça até o bloco de Acesso ao Banco de Dados. (Você pode copiar as informações de nome de usuário e senha do banco de dados aqui, se necessário)
  • Clique no link Abrir phpMyAdmin.
  • Faça o login no seu banco de dados WordPress.
  • Clique na aba SQL.
Executando uma consulta SQL para atualizar links de recursos no conteúdo do WordPress.
Executando uma consulta SQL para atualizar links de recursos no conteúdo do WordPress.

Execute o seguinte comando para ter certeza de que quaisquer links de ativos dentro de seus artigos existentes sejam direcionados para o seu subdomínio sem cookies (novamente, tendo certeza de substituir os domínios pelos seus próprios):

UPDATE wp_posts SET post_content = REPLACE(post_content, 'www.example.com/wp-content/', ' static.example.com/wp-content/')

Você agora configurou com sucesso um domínio sem cookies no WordPress com a ajuda do MyKinsta. Use este domínio para hospedar qualquer conteúdo estático para o qual você não queira enviar cookies do WordPress e use seu domínio normal para todo o resto.

Usando o cPanel para configurar um domínio sem cookies

Aqui estão os passos para realizar o que fizemos acima no MyKinsta usando o cPanel ou uma das alternativas populares do cPanel.

Passo 1. Crie um subdomínio no cPanel

Navegue até a seção Domínios da página principal do cPanel. Na ferramenta Subdomínios, simplesmente crie um subdomínio conectado ao domínio de nível superior do seu site WordPress atual.

Estas configurações podem ser vistas abaixo para criar o subdomínio static.exemplo.com.

Criando um subdomínio no cPanel
Criando um subdomínio no cPanel

Passo 2. Configure o subdomínio como estático no cPanel

Com o seu novo subdomínio estático pronto, é hora de fazer com que ele faça jus ao seu nome, obrigando a servir conteúdo estático no WordPress.

Realizaremos isso editando o arquivo wp-config.php do seu site WordPress. A maneira mais fácil de acessar este arquivo está na ferramenta File Manager do cPanel.

Em File Manager, navegue até a pasta public_html do seu site e selecione wp-config.php (1). Depois, selecione a opção Edit (2) para editar o arquivo.

Localize o arquivo wp-config.php
Localize o arquivo wp-config.php

No arquivo wp-config.php, simplesmente adicione as seguintes linhas (não se esqueça de substituir os domínios pelo seu próprio!):

define("WP_CONTENT_URL", "https://static.example.com/wp-content");
define("COOKIE_DOMAIN", "www.example.com");

Clique em “Save Changes

Passo 3. Redirecione os artigos existentes para o subdomínio

Finalmente, você precisará redirecionar seus artigos existentes para o novo subdomínio estático. Mas primeiro, certifique-se de fazer backup do seu site WordPress, caso ele não funcione corretamente depois.

Na seção Database do cPanel, abra a ferramenta PhpMySQL. Selecione o banco de dados do seu site e então sua tabela _posts.

Clique na aba SQL da tabela _posts. Execute o seguinte comando para verificar se as URLs dos seus artigos estão direcionadas para o seu subdomínio sem cookies (novamente, tendo a certeza de substituir os domínios pelos seus próprios):

UPDATE wp_posts SET post_content = REPLACE(post_content, 'www.example.com/wp-content/', ' static.example.com/wp-content/')
Redirecionamento dos artigos existentes para o novo subdomínio estático
Redirecionamento dos artigos existentes para o novo subdomínio estático

E é isso aí! Você agora criou um domínio sem cookies no WordPress com a ajuda do cPanel. Use o domínio sem cookies para conteúdo estático como imagens, CSS, JavaScript e fontes, enquanto permite cookies no domínio principal do seu site.

Domínios sem cookies podem ajudá-lo a aliviar o tráfego da sua rede... e muito mais. 🚫🍪 Continue lendo para saber mais ⬇️Clique para Tweetar

Resumo

Usar domínios sem cookies é uma maneira altamente eficaz de melhorar o desempenho do seu site, reduzir custos de hospedagem e até mesmo melhorar a experiência do seu cliente e SEO.

Como vimos, a criação de domínios sem cookies no WordPress é benéfica. Entretanto, somente um provedor de hospedagem gerenciada de WordPress como Kinsta pode tirar total proveito desses benefícios.

Com ferramentas convenientes para remover cabeçalhos de set-cookie e acesso direto ao banco de dados para redirecionar artigos para um subdomínio estático, nunca foi tão fácil usar domínios sem cookies. As ferramentas APM da Kinsta e outros recursos de monitoramento de desempenho também podem ajudar você a rastrear os resultados.

Para obter mais informações e ver Kinsta por si mesmo, entre em contato conosco ou agende uma demonstração gratuita hoje mesmo.


Obtenha todos os seus aplicativos, banco de dados e Sites WordPress on-line e sob o mesmo teto. Nossa plataforma de nuvens de alto desempenho e repleta de recursos inclui:

  • Fácil configuração e gerenciamento no painel MyKinsta
  • Suporte especializado 24/7
  • O melhor hardware e rede do Google Cloud Platform, alimentado por Kubernetes para a máxima escalabilidade
  • Integração Cloudflare de nível empresarial para velocidade e segurança
  • Audiência global com centros de dados de até 35 e 275 PoPs no mundo todo

Comece agora com uma avaliação gratuita do nosso Hospedagem de Aplicativos ou Hospedagem de Banco de Dados. Explore nossos planos ou entre em contato com as vendas para encontrar o que melhor se adapta às suas necessidades.