Seu website é a face dos seus negócios e os usuários da internet querem que ele seja exibido quase instantaneamente quando o acessam. Na verdade, a maioria dos visitantes espera que os websites carreguem em menos de dois segundos e um único segundo de atraso pode levar a grandes quedas nas vendas.

Você consegue imaginar isso? Se um ou dois segundos são capazes de ter uma diferença tão grande em seu resultado final, o que um site inacessível causaria? Se seu website estiver fora do ar (ou levar uma eternidade para carregar), pode dizer adeus às chances de conseguir qualquer venda ou geração de leads. Isso sem falar que é algo simplesmente terrível para sua marca.

Não se trata apenas de pessoas que o visitam pela primeira vez. Mesmo os clientes mais leais e regulares ficam irritados e saem em busca de outras alternativas. Não importa em qual indústria você está inserido ou o que está vendendo, os clientes irão atrás da concorrência. Esse é o motivo pelo qual é tão importante prevenir que o website fique fora do ar.

Hoje, nos aprofundaremos em todas as formas diferentes que um website fora do ar te prejudica, analisaremos algumas das principais razões pelas quais isso acontece por uma perspectiva técnica e o que se deve fazer como proprietário de um site WordPress. Também incluímos algumas dicas sobre como prevenir que isso ocorra.

Por que o tempo de inatividade é ruim para o seu site?

Algumas pessoas podem pensar que uma hora ou duas fora do ar por mês não é algo tão ruim. Mas vamos entender o que pode acontecer se seu site sair do ar inesperadamente.

Sua Marca Perde Credibilidade

Um website empresarial que apresenta problemas o tempo todo perde credibilidade. Seu site é o lugar em que você deixa uma primeira impressão positiva. Os clientes terão dificuldade em confiar em um negócio que sequer consegue manter seu próprio website funcionando. Confie em nós, sabemos disso melhor que ninguém. 😉

Sua Taxa de Rastreamento e Ranqueamento de Pesquisa Sofrem Quedas

Se o seu servidor é lento e leva mais de dois segundos buscando uma única URL, o Google pode limitar o número de URLs que ele rastreia em seu website. De forma simples, o Google gosta de indexar sites rápidos e que não apresentam erros. Além disso, não esqueça que tempo fora do ar ou uma resposta lenta do servidor resultarão em uma taxa de rejeição maior. A experiência do usuário é um dos diversos fatores que o Google usa e uma taxa de rejeição alta indica que essa experiência é ruim.

Quando se trata de SEO, todos os fatores impactam uns aos outros de alguma forma. Se você tem longos períodos fora do ar, algo que não é incomum em hospedagens compartilhadas, seu ranqueamento em mecanismos de pesquisa pode sofrer quedas e será necessário trabalhar muito para estar novamente nas graças do Google e se recuperar. E isso pode levar muito tempo.

Queda no ranqueamento médio

Queda no ranqueamento médio

Seus Lucros Serão Afetados

O eCommerce é, definitivamente, algo com o que todos estão acostumados hoje em dia. Mas os clientes ainda podem ficar um pouco desconfiados ao fazer compras on-line. Portanto, se seu site estiver fora do ar ou apresentar lentidão nos horários de pico, você oferecerá aos visitantes uma excelente desculpa para abandonarem o navio e desistirem do processo no meio da compra. Pior ainda, se seu site sair do ar enquanto um visitante está pensando em comprar algo, é praticamente certo que o tempo fora do ar reduzirá seus lucros em margens consideráveis.

De acordo com a Carbonite, o custo médio do site fora do ar para pequenas empresas varia entre US$137 e US$427 por minuto. Se analisarmos um estudo do Gartner com grandes companhias, veremos que o custo médio de um site fora do ar é de US$5.600 por minuto. Para a Amazon, um único segundo fora do ar custa mais de US$220.000. Obviamente, isso tudo varia de acordo com seu negócio, mas a ideia é a mesma: estar indisponível não é nada bom.

Cada segundo que seu site está fora do ar 🔻 é um segundo que você perde dinheiro Click to Tweet

Principais Causas de Websites Fora do Ar

Um website pode apresentar problemas ou sair do ar por diversas razões diferentes. Abaixo, abordaremos algumas das mais comuns com as quais nos deparamos.

Hospedagem de Baixa Qualidade

Uma hospedagem de baixa qualidade na web é um dos motivos mais comuns para um site sair do ar. Não há lógica em investir no design do seu website, experiência do usuário ou velocidade de carregamento se sua hospedagem não é capaz de corresponder às expectativas.

O tipo mais comum entre elas é a hospedagem compartilhada. Estão incluídas algumas das maiores da indústria, como as empresas de propriedade da EIG, como Bluehost e HostGator, bem como outros provedores como Siteground, GoDaddy e InMotion Hosting. Essas companhias costumam usar cPanel e cobram entre US$3 a US$20 por mês.

O motivo pelo qual a hospedagem compartilhada é ruim está explicado em seu próprio nome. Esses provedores tendem a sobrecarregar servidores e, mesmo que você não saiba, seu site está compartilhando recursos com mais de 200 pessoas. Quaisquer problemas que venham a surgir com outros sites podem respingar no seu. Isso, por sua vez, impacta o desempenho e tempo ativo do seu site.

Hospedagens compartilhadas dependem de vendas adicionais e complementos para obter lucro, não da qualidade que elas oferecem. Se você estiver curioso para aprender mais sobre isso, dê uma olhada neste artigo detalhado de nosso CFO verdades chocantes sobre como funciona o barato WordPress hosting realmente funciona.

que conta a verdade a respeito da economia da indústria da hospedagem na web.

Quando se trata de hospedagem compartilhada, você geralmente recebe o que você paga. 😒 Click to Tweet

Sobrecarga de Tráfego

Quer se tornar viral? Todos nós queremos. Mas nem sempre funciona da maneira que você deseja. Lembra daquela famosa selfie tirada no Oscar? Ela foi retuitada mais de três milhões de vezes em menos de 24 horas, quebrando o site do Twitter enquanto se tornava a foto mais retuitada da história.

Visitantes ou atividades em quantidades anormais podem resultar em erros 500 em seu website. Ou pior: podem quebrá-lo completamente. Veja como a Kinsta ajudou a DARTDrones a se preparar para o que chamamos de efeito Shark Tank. Nossa infraestrutura pode lidar facilmente com milhares de visitantes simultâneos.

Muitas hospedagens compartilhadas limitam seu website por processos no servidor, número de conexões, uso de CPU, memória, consultas ao banco de dados, etc. Ir além desses limites quando um pico de tráfego surge pode levar o provedor a simplesmente tirar seu site do ar ou suspendê-lo temporariamente.

Na Kinsta, jamais queremos deixar seus negócios fora do ar. Para muitos de vocês, o website é a principal fonte de renda. É por isso que, se notarmos um problema, entraremos em contato proativamente antes de tomarmos qualquer ação. Você não deve ser penalizado por fazer sucesso e por esse motivo limitamos, inicialmente, apenas os PHP workers em seu site (uma abordagem muito mais lógica).

PHP workers definem quantas solicitações simultâneas seu site é capaz de atender em determinado período. De forma simples, cada solicitação sem cache em seu website é atendida por um PHP worker.

Se você está rodando um blog ou um site WordPress mais estático que é servido primariamente através de cache, em geral não precisa se preocupar com nada. Se você possui um eCommerce, site de assinatura ou comunidade, saiba que eles costumam precisar de mais recursos e possuem muito conteúdo sem cache. É nesse momento que o número de PHP workers se torna muito importante. Veja o que fazer e o que não fazer ao hospedar sites WordPress de assinaturas.

Tentativas de Hackers ou Malware

Nem toda atividade é “boa”. Um aumento acentuado nos visitantes do site nem sempre significa que ele se tornou o astro da cidade de uma hora para outra. Robôs ruins e tráfego de proxy são conhecidos por prejudicar sites WordPress.

Um ataque de Negação de Serviço Distribuído (DDoS) pode resultar em altas atividades e levar à quebra do site. De forma similar, tentativas de hackers podem bagunçar seu website e resultar em indisponibilidade.

É importante adotar precauções básicas, como usar a última versão do WordPress e atualizar os plugins (e a última versão do PHP) assim que forem lançados. Você também deve usar uma senha forte e alterá-la com frequência. Certifique-se de verificar nosso guia completo sobre segurança no WordPress.

Na Kinsta, temos muitos recursos de segurança em funcionamento para prevenir que qualquer coisa ruim aconteça em seu website. Detalhes como bloqueio de GeoIP, banimento automático de IPs que falharem mais de seis vezes ao tentar fazer login, juntamente com firewalls de hardware, dificultam as atividades de hackers. Mas caso seu site fique comprometido, faremos a correção de graça!

Também recomendamos usar um Firewall de Aplicação Web (WAF) de nível profissional, como Sucuri ou Cloudflare, para proteger seu site WordPress. Um WAF fica posicionado entre seu website e nossos servidores Kinsta, impedindo que o tráfego ruim chegue até você. Isso ajuda a garantir que seu website permaneça no ar o tempo inteiro. Essa também é uma forma de ótimo custo-benefício para manter a contagem de visitas baixa em seu plano de hospedagem.

Problemas Relacionados a Plugins ou Temas

Disponibilidade fácil a milhares de temas e plugins é um dos pontos mais fortes do WordPress, porém às vezes pode se tornar uma de suas fraquezas.

Um tema ou plugin deve ser compatível com sua versão do WordPress e a tecnologia usada em sua hospedagem web. Recomendamos que comece analisando nossa lista escolhida a dedo dos melhores plugins WordPress.

Infelizmente, independentemente de quão bom o plugin é, uma atualização ruim pode tirar seu site WordPress do ar. Problemas comuns incluem a tela branca da morte e erros 500. Sempre faça uma verificação em seu website imediatamente após fazer a mudança. Na maioria das vezes, atualizações ou novas instalações correrão bem, mas falhas ainda podem surgir e você não vai querer que os visitantes as descubram antes de você.

Melhor ainda, é exatamente por isso que oferecemos backups automáticos diários, backups manuais e ambientes de testes na Kinsta. Precisa de atualizações de plugins? Clone seu site real para uma versão de testes com o clique de um botão, execute todas as atualizações e experimente o site. Se estiver tudo certo, você pode refletir as alterações no site de produção.

Criação de site de testes WordPress

Criação de site de testes WordPress

Ou use nossa opção de backup manual. Faça um backup rápido do seu site antes de executar atualizações e, se encontrar um problema, simplesmente reverta para a versão prévia.

Talvez você também queira esperar para atualizar seus plugins e temas até que as novas versões estejam disponíveis por algum tempo. Recomendamos que verifique os registros de mudanças para garantir que não haja nada relacionado à segurança. Atualizações de segurança devem sempre ser realizadas imediatamente.

Além das novas versões e atualizações que causam problemas, você também pode enfrentar questões relacionadas ao desempenho com os plugins e temas. Vemos isso acontecer bastante! Um exemplo disso seria um plugin consultando um serviço externo que não esteja funcionando. Outro seria um plugin que não foi codificado de forma adequada em relação à velocidade. Veja nosso post sobre como analisar o desempenho de terceiros em seu site WordPress.

Como Lidar com um Website Fora do Ar?

Já compartilhamos muitas dicas aplicáveis acima, mas vamos nos aprofundar em mais algumas formas de lidar com o website fora do ar, para garantir a maior taxa possível de disponibilidade para seu site WordPress.

Monitoramento de Configuração

Existem diversas ferramentas de monitoramento de tempo ativo por aí, tanto gratuitas quanto premium. Você pode usá-las para monitorar seu website e enviar um alerta quando ele sair do ar. Em seguida, poderá tomar as ações corretivas antes que seja tarde demais. Aqui estão algumas que vale a pena conferir:

  • io (monitoramento de tempo ativo)
  • com (monitoramento de tempo ativo)
  • Uptime (monitoramento de tempo ativo e desempenho)
  • Pingdom (monitoramento de tempo ativo e desempenho)
  • Uptime Robot (monitoramento de tempo ativo)
  • Freshping (monitoramento de tempo ativo)
  • StatusCake (monitoramento de tempo ativo e desempenho)
  • ManageWP (monitoramento de tempo ativo e desempenho)
Updown

Updown

Se você é um cliente Kinsta, não se preoucupe, pois monitoramos todos os seus sites WordPress. Verificamos os status de cada site a cada dois minutos. Isso se traduz em 720 verificações em cada um dos sites todos os dias. Você pode ficar tranquilo sabendo que, se por alguma razão seu site sair do ar, nossa equipe de suporte provavelmente já estará trabalhando no caso!

Também temos uma página de status (hospedada intencionalmente por terceiros), que permite que os clientes se inscrevam e sejam notificados automaticamente sobre disrupções no sistema que estejam impactando nosso website, o painel MyKinsta ou nossa plataforma de hospedagem.

Lutando com tempo de inatividade e problemas no WordPress? Kinsta é a solução de hospedagem projetada para economizar seu tempo! Confira nossos recursos
Página de status de hospedagem Kinsta

Página de status de hospedagem Kinsta

Configure uma Página Fora do Ar

Se você planejou o tempo fora do ar ou ainda tem acesso ao seu site, deve configurar uma página fora do ar. Isso ajuda a informar aos seus visitantes que tudo estará de volta em breve e eles não verão apenas uma página em branco.

Uma página de “manutenção do website” ou “serviço indisponível” com uma mensagem curta mostra que você está no controle da situação e contribui para a restauração da credibilidade. Aqui estão alguns bons exemplos do Ahrefs e do MailChimp abaixo.

Exemplo de página de website fora do ar

Exemplo de página de website fora do ar

Exemplo de página for a do ar do MailChimp

Exemplo de página for a do ar do MailChimp

Ou você poderia usar um serviço terceirizado como Statuspage.io. Também é possível verificar algumas ótimas formas de estender o modo de manutenção em seu site WordPress.

Lide com as Mídias Sociais com Estilo

Quando algo der errado, especialmente quando se tratar de tempo fora do ar, as mídias sociais são os primeiros lugares que os clientes acessam. Descobrir novas formas de acalmar as pessoas se tornou uma nova arte para gerentes de contas em redes sociais. Algumas vezes, aliviar o clima pode ajudar. Aqui está um ótimo exemplo de como a ScandiKitchen lidou com seu tempo fora do ar.

Outra abordagem é simplesmente se desculpar e tentar oferecer assistência através de outras plataformas, como mensagens privadas no Twitter.

O que quer que você faça, sempre seja aberto e transparente quanto ao tempo fora do ar do seu website. Usuários de mídias sociais podem detectar uma mentira a quilômetros de distância!

Escolha uma Hospedagem Web Confiável

Conforme mencionei anteriormente, usar um serviço de hospedagem web de baixa qualidade frequentemente é o maior culpado por um site fora do ar. Sempre recomendamos que você opte por uma hospedagem gerenciada para WordPress. Especialmente se você não possui muito conhecimento técnico ou um webmaster em tempo integral disponível para lidar com problemas técnicos.

Quanto vale seu tempo? Boas hospedagens não só cuidam de problemas pelo lado do servidor, como seu suporte técnico também é capaz de identificar o problema muito mais rapidamente e oferecer soluções pontuais.

Graças à flexibilidade oferecida pelo uso de uma infraestrutura baseada em contêineres, gerenciamento de carga proativo de nossa equipe de engenheiros e o uso do melhor provedor de nuvem do mercado, Google Cloud, somos capazes de oferecer uma garantia de tempo no ar de 99,9% com base no SLA. Além disso, veja como a Kinsta é diferente.

Melhore a Velocidade do Website e os Tempos de Carregamento

Quando se trata de experiência do usuário e otimização de conversões, cada segundo conta. Enquanto você trabalha para garantir um tempo de atividade de quase 100%, também deve se esforçar para melhorar a velocidade do seu website.

Se seu website leva mais de 10 segundos para carregar, ele basicamente está fora do ar, pois a maioria dos visitantes sairá antes que ele termine de ser exibido.

Se você fica nervoso só de pensar em fazer alterações para melhorar a velocidade do site por conta própria, veja nosso guia dedicado a esse assunto para ajudá-lo a superar seus medos: Como Acelerar Seu Site WordPress (Guia Definitivo)

E para aqueles de vocês que têm um pouco mais  de conhecimento de tecnologia, também temos guias mais avançados:

Faça Backups Regulares

Você pode fazer tudo que estiver ao seu alcance para se preparar, mas provavelmente ainda enfrentará tempo fora do ar em algum momento. Algumas vezes, é apenas questão de sorte. O inesperado pode acontecer a qualquer momento, portanto é importante sempre ter os backups prontos!

Por sorte, fazer backups regulares é extremamente fácil com o WordPress. A maioria dos serviços de hospedagem oferece essa opção e existem diversos plugins WordPress de backup que também automatizam o processo.

Ter um backup garante que seu website estará no ar e funcionando novamente em pouquíssimo tempo.

Resumo

Por vezes, tempos de site fora do ar são inevitáveis. Por isso é importante estar preparado e ter as ferramentas e serviços adequados para garantir que tudo voltará a funcionar o mais rápido possível.

Isso não só impedirá que você perca receitas, como também melhorará a impressão geral transmitida aos visitantes e potenciais clientes.

Deixamos algo importante passar? O que você fez para reduzir o tempo fora do ar em seu site?