O WordPress Multisite é uma coleção de websites independentes que dividem a mesma instalação no WordPress. Os sites na rede são sites virtuais, o que significa que eles não possuem seus próprios diretórios no servidor, apesar de possuírem diretórios separados para carregamento de mídia e tabelas separadas no banco de dados.

Neste post, eu irei te introduzir ao WordPress Multisite. Este será um manual do usuário básico visando apontar os prós e os contras do Multisite em comparação com as instalações de sites simples e que irá mostrar como transformar um site WordPress simples em uma rede Multisite.

Primeiro, eu tentarei te dar uma ideia dos vários motivos que você tem para instalar uma rede e, de modo inverso, dos muitos fatores que podem te impedir de instalar um Multisite. Em seguida, vou fornecer uma visão geral dos tipos disponíveis de rede. Irei descrever as características principais de cada tipo e os requerimentos do sistema que podem te forçar a escolher um tipo ao invés do outro. Por fim, vamos mergulhar fundo no processo de instalação e mostrarei o quão fácil é migrar de uma instalação simples no WordPress para uma rede de sites.

Note: as chances são de que, após ler este post, você irá trocar sua instalação simples no WordPress para uma instalação Multisite.

O painel da rede

O painel da rede

Prefácio: Prós e Contras do WordPress Multisite

Você pode ter boas razões para migrar de um site simples para uma instalação Multisite. Primeiro, um Multisite te permite construir uma rede de sites independentes e pode fornecer aos usuários do site a possibilidade de se juntar à rede através da criação dos próprios blogs sob demanda, assim como os usuários do WordPress.com fazem.

Você pode pensar que esse serviço não é da sua conta e mesmo assim, pode decidir mudar para o WordPress Multisite para economizar tempo e trabalho. Com um Multisite, você pode administrar uma quantidade (até mesmo um grande número) de websites e gerenciá-los de uma instalação simples no WordPress. Em um Multisite, você precisará atualizar o núcleo, os temas e os plugins apenas uma vez, porque todos os sites da rede compartilham a mesma instalação.

Um Multisite pode te economizar muito tempo e definitivamente aumentar a eficiência do seu trabalho.

Por fim, se você precisa apresentar exemplos vivos do seu trabalho, você deve mudar para um Multisite e ativar um sub-site para cada projeto (obrigado Rachel por esta sugestão). Essa prática te ajudará a melhorar sua imagem profissional, fornecer um serviço de alta qualidade para seus clientes e manter seu trabalho bem organizado.

Claro que, se você é um cliente Kinsta, esse ponto não será relevante, já que a Kinsta oferece ambientes de teste que permitem criar sites teste que você pode mostrar para seus clientes antes de colocá-los em ação.

Na verdade, mudar para um Multisite nem sempre é possível. Nossa primeira e mais importante consideração está relacionada com segurança: se o seu website for hackeado, toda a rede pode ser comprometida. Se você decidir mudar para um Multisite, considere a oportunidade de gastar muito tempo e recursos para melhorar a segurança da instalação.

Leitura útil: Plugins WordPress Multisite recomendados (Migrações e Backups)

O Multisite não é uma opção quando você precisa compartilhar informação entre sub-sites. Se você quer construir uma rede de websites interconectados que compartilham usuários ou dados, deve considerar instalar um website WordPress simples e dividi-lo em seções, ao invés de uma coleção de sub-sites separados.

Além disso, há muitos outros motivos que podem te impedir de instalar um Multisite. Alguns desses motivos dependem das solicitações e necessidades dos seus clientes, outros estão relacionados com solicitações do sistema e configurações do servidor. Em alguns casos, você pode superar as limitações técnicas com a ajuda do seu provedor de hospedagem, mas em outros casos, deve optar por um serviço de hospedagem mais avançado.

Subdomínios e Subpastas

Dependendo da maneira que comporta URLs, o Multisite fornece dois tipos diferentes de rede:

  • Redes baseadas em domínios (Subdomínios)
  • Redes baseadas em diretórios (Subpastas)

Uma rede baseada em domínios usa URLs como http://meusite.rede.com. Esses nomes de domínios podem ser devidamente configurados de diversas maneiras. O Codex sugere uma das seguintes maneiras:

  • Configurar os subdomínios curingas
  • Configurar as hospedagens virtuais
  • Criar domínios de extensão ou subdomínios no painel de controle da hospedagem na web
Subdomínios no painel MyKinsta

Subdomínios no painel MyKinsta

Uma rede baseada em diretórios utilize URLs como http://rede.com/meusite. Esse tipo de rede necessita de Pretty Permalinks habilitados para funcionar devidamente. Independente do tipo de rede que você está planejando instalar, pode mapear domínios externos para sub-sites existentes. Começando pelo WordPress 4.5, o mapeamento de domínio é um recurso principal do WordPress Multisite e não é mais necessário um plugin de terceiros, como o WordPress MU Domain Mapping. Você pode ler mais sobre mapeamento de domínio de Multisite aqui no blog da Kinsta (Como instalar o Mapeamento de Domínio de WordPress Multisite).

Uma vez decidido o tipo de Multisite a ser instalado, você deve preparar a instalação do WordPress existente para virar uma rede:

  • Atualize a instalação existente e execute um backup completo de arquivos e banco de dados.
  • Verifique se os Pretty Permalinks estão funcionando corretamente.
  • Desative todos os plugins ativos. Você irá reativá-los mais tarde.
  • Se você está planejando executar o WordPress fora do seu diretório, configure sua instalação antes de ativar o Multisite.

Finalmente, podemos começar com o processo de instalação.

Instalando a Rede

Antes de instalar o WordPress Multisite, temos que permitir a funcionalidade da Instalação de Rede. Para realizar tal tarefa, só precisamos definir a constante WP_ALLOW_MULTISITE no wp-config.php:

/* Multisite */
define( 'WP_ALLOW_MULTISITE', true );

Esse código deve ser adicionado abaixo da seguinte linha de comentário:

/* That's all, stop editing! Happy blogging. */

Altere o wp-config.php e atualize a página: o item Instalação de Rede irá aparecer embaixo do menu Ferramentas. Se o WordPress te lembrar de desativar todos os plugins ativos, desative-os e então volte para a página de administrador da Instalação de Rede.

Antes de executar a instalação de rede, temos que desativar todos os plugins ativos

Antes de executar a instalação de rede, temos que desativar todos os plugins ativos

Agora temos que escolher o tipo de rede que vamos instalar, entre as opções “baseada em domínios” e “baseada em diretórios”.

Network install

Com uma nova instalação no WordPress, podemos escolher o tipo de rede a ser instalada entre as opções subdomínios e subdiretórios

Para evitar conflitos entre as URLs das páginas do site original e as URLs dos novos sites da rede, neste momento, não será permitido criar uma rede baseada em subdiretórios nas instalações que possuem mais de um mês. De qualquer maneira, como explicarei a seguir, você pode editar mais tarde manualmente o wp-config.php para mudar para uma rede de subdomínio.
Essa página exibe o endereço do servidor e dois campos em que constam o título da rede e o e-mail do administrador da rede.

No subdomain install

Se a instalação original for mais antiga que um mês, não será permitido instalar uma rede baseada em subdiretórios

Em seguida, faça o backup do arquivo existente wp-config.php e rode a instalação da rede.
Na página obtida, o WordPress fornece instruções detalhadas das mudanças a serem feitas nos arquivos de configuração. No arquivo wp-config.php defina as seguintes constantes:

define( 'MULTISITE', true );
define( 'SUBDOMAIN_INSTALL', true );
define( 'DOMAIN_CURRENT_SITE', 'carlo.kinsta.com' );
define( 'PATH_CURRENT_SITE', '/' );
define( 'SITE_ID_CURRENT_SITE', 1 );
define( 'BLOG_ID_CURRENT_SITE', 1 );

Defina SUBDOMAIN_INSTALL como true se você está instalando uma rede baseada em domínios, e como false se está instalando uma rede baseada em diretórios. Você poderá mudar o tipo de rede mais tarde, apesar do WordPress avisar que isso não será possível.

Nota: para evitar conflitos entre um post existente ou slug da página e um diretório do website, o WordPress não permitirá que você instale uma rede baseada em diretórios em instalações mais antigas que um mês. De qualquer maneira, você poderá instalar uma rede baseada em domínios e então, mudar para uma rede baseada em diretórios mais tarde, através da mudança de valor do SUBDOMAIN_INSTALL no wp-config.php.

Usuários Apache devem mudar as diretivas existentes no .htaccess. O novo arquivo será um pouco diferente das instalações de Subpastas e Subdomínios. O exemplo a seguir mostra o arquivo .htaccess da instalação de uma Subpasta:

RewriteEngine On
RewriteBase /
RewriteRule ^index\.php$ - [L]

# add a trailing slash to /wp-admin
RewriteRule ^([_0-9a-zA-Z-]+/)?wp-admin$ $1wp-admin/ [R=301,L]

RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} -f [OR]
RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} -d
RewriteRule ^ - [L]
RewriteRule ^([_0-9a-zA-Z-]+/)?(wp-(content|admin|includes).*) $2 [L]
RewriteRule ^([_0-9a-zA-Z-]+/)?(.*\.php)$ $2 [L]
RewriteRule . index.php [L]

Em uma instalação de Subdomínio, o arquivo .htaccess mudará como se segue:

RewriteEngine On
RewriteBase /
RewriteRule ^index\.php$ - [L]

# add a trailing slash to /wp-admin
RewriteRule ^wp-admin$ wp-admin/ [R=301,L]

RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} -f [OR]
RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} -d
RewriteRule ^ - [L]
RewriteRule ^(wp-(content|admin|includes).*) $1 [L]
RewriteRule ^(.*\.php)$ wp/$1 [L]
RewriteRule . index.php [L]

Quando você terminar o que tem que fazer com o wp-config.php e o .htaccess, saia da página e faça o login novamente. O menu Meus Sites deve aparecer do lado esquerdo da barra de ferramentas do WordPress.

My sites menu

O menu Meus Sites na barra de ferramentas do WordPress nos mostra que a rede foi instalada com sucesso

A rede está pronta e funcionando e agora podemos ativar os plugins que tínhamos desativado anteriormente.

Conclusões e Leituras Futuras

De agora em diante, você será o Super Administrador da Rede e o Administrador do site original.
No painel de controle da rede, você será capaz de criar, configurar e remover sub-sites, instalar temas e plugins, gerenciar usuários da rede, atualizar e administrar as configurações da rede.

A tela das configurações da rede

A tela das configurações da rede

Nos painéis dos sub-sites, você pode realizar qualquer tarefa de administrador disponível para um administrador no WordPress, apenas com algumas diferenças relacionadas a temas e plugins, que podem ser instalados, atualizados e excluídos somente na área de administrador da rede.

Tela de inclusão de novo usuário no painel de administrador de um sub-site

Tela de inclusão de novo usuário no painel de administrador de um sub-site

Algumas vezes, mudar um site simples para um Multisite não é tão fácil como para os websites hospedados na Kinsta. Se você precisa saber mais sobre configuração DNS, solicitações de sistema e outros detalhes técnicos, veja os seguintes recursos:

Você usa alguma instalação Multisite? Compartilhe sua experiência conosco nos comentários abaixo.

28
Shares