Isso acontece com todos nós; há algum problema ou erro com nosso site, e precisamos fazer alguma solução para descobrir o que está causando o problema e como resolvê-lo.

O WordPress tem um modo de depuração integrado que ajuda você a entender o que está acontecendo ao exibir todos os erros, mensagens e avisos PHP. Há também outras soluções de depuração que podem ser úteis para investigar certos problemas.

Uma vez identificada a origem de um problema, você pode relatar os detalhes ao desenvolvedor do plugin ou tema ou ao desenvolvedor do seu site. Se uma correção imediata não estiver disponível, você pode precisar desativar o plugin ou o tema até que ele possa ser resolvido.

Habilitar WP_DEBUG

Para habilitar WP_DEBUG entre no MyKinsta, e selecione o site e o ambiente em que você deseja habilitá-lo.

Vá até a aba Ferramentas e clique no botão Habilitar em Depuração WordPress.

Habilitar depuração do WordPress no MyKinsta
Habilitar depuração do WordPress no MyKinsta

Isso fará com que o WordPress mostre todo e qualquer erro PHP, avisos e avisos em seu site. Estes serão mostrados a qualquer visitante e podem ser mostrados tanto na frente do seu site quanto no painel do WordPress.

Se você visualizar o arquivo wp-config.php do seu site agora, você verá que a seguinte linha foi adicionada pouco antes da linha /* That's all, stop editing! Happy blogging. */:

if (! defined('WP_DEBUG') ) { define( 'WP_DEBUG', true ); } // line added by the MyKinsta

Ajuste o WP_DEBUG para true permite a depuração no WordPress.

Estendendo o WP_DEBUG

Existem algumas constantes que servem como companheiras para WP_DEBUG ao permitir opções adicionais de depuração.

Debug Log

Se você quiser salvar erros em um arquivo de log, você pode habilitar WP_DEBUG_LOG editando seu arquivo wp-config.php e adicionando a seguinte linha após a linha que habilita o WP_DEBUG:

define( 'WP_DEBUG_LOG', true );

Por padrão, este arquivo de log será salvo em: wp-content/debug.log no servidor. Se você quiser, você pode customizar o caminho e o nome do arquivo. Neste exemplo, nós estamos salvando o arquivo de log no diretório tmp e nomeando o arquivo wp-errors.log:

define( 'WP_DEBUG_LOG', '/tmp/wp-errors.log' );

Script Debug

Habilitar o SCRIPT_DEBUG força o WordPress a usar as versões dev dos principais arquivos CSS e JavaScript ao invés das versões minificadas que ele normalmente carrega:

define( 'SCRIPT_DEBUG', true );

Isto pode ser útil na solução de problemas com JavaScript ou CSS e você suspeita de um conflito ou outro problema com os principais arquivos JavaScript ou CSS.

Depuração de consulta do Banco de Dados

Para salvar consultas de banco de dados em um array, habilite SAVEQUERIES:

define( 'SAVEQUERIES', true );

Isto salvará cada consulta com o tempo que cada consulta levou para ser executada e qual função chamou a consulta. O array pode ser acessado ou exibido com o global $wpdb->queries.

Outras ferramentas e recursos de depuração

Plugin Query Monitor

O plugin Query Monitor é um plugin gratuito que é útil para depurar uma série de áreas diferentes no WordPress. Ele pode ajudá-lo a rastrear consultas lentas a bancos de dados, chamadas AJAX, solicitações REST API, e muito mais. Para mais detalhes, nós temos um post no blog sobre como usar o plugin Query Monitor.

Kinsta APM

A ferramenta APM da Kinsta ajuda você a identificar gargalos de desempenho PHP em seu site WordPress sem ter que se inscrever para serviços de monitoramento de terceiros como o New Relic.

New Relic

A New Relic é uma ferramenta de monitoramento que lhe dá detalhadamente as quebras de desempenho em um nível granular.

Registro do servidor

Os arquivos de registros estão disponíveis no MyKinsta e também podem ser baixados via SFTP. Estes arquivos podem ser úteis na resolução de erros ou no rastreamento de outros problemas em seu site.